Newsletter Nº300

Newsletter Nº300
News­let­ter Nº300

Faz hoje anos que nas­cia, em 1608, o Mate­má­ti­co e físi­co ita­li­a­no [Gio­van­ni Alfon­so Borelli](https://en.wikipedia.org/wiki/Giovanni_Alfonso_Borelli). Ele foi o pri­mei­ro a apli­car as leis da mecâ­ni­ca à acção mus­cu­lar do cor­po huma­no. Em De motu ani­ma­lium (Con­cer­ning Ani­mal Moti­on, 1680), ele des­cre­veu cor­rec­ta­men­te o esque­le­to e os mús­cu­los como um sis­te­ma de ala­van­cas e expli­cou o meca­nis­mo do voo dos pás­sa­ros. Ele cal­cu­lou as for­ças neces­sá­ri­as para o equi­lí­brio em vári­as arti­cu­la­ções do cor­po mui­to antes da mecâ­ni­ca de Isa­ac New­ton. Ele fez dis­se­ca­ções ana­tó­mi­cas, dese­nhou um res­pi­ra­dor de mer­gu­lho, inves­ti­gou vul­cões, foi o pri­mei­ro a suge­rir um cami­nho para­bó­li­co para come­tas e con­si­de­rou que Júpi­ter tinha uma influên­cia de atrac­ção nas suas luas.

Faz tam­bém hoje anos que nas­cia, em 1857, o Inven­tor ame­ri­ca­no [Wil­li­am Seward Burroughs](https://en.wikipedia.org/wiki/William_Seward_Burroughs_I). Ele inven­tou a pri­mei­ra máqui­na de somar com gra­va­ção comer­ci­al­men­te viá­vel do mun­do e foi pio­nei­ro na sua fabri­ca­ção. Ele foi ins­pi­ra­do pela sua expe­ri­ên­cia no iní­cio da sua car­rei­ra como cai­xa de ban­co. A 10 de Janei­ro de 1885, ele apre­sen­tou a sua pri­mei­ra paten­te para a sua “máqui­na de cal­cu­lar” mecâ­ni­ca. Bur­roughs foi co-fun­da­dor da Ame­ri­can Arith­mo­me­ter Co em 1886 para desen­vol­ver e comer­ci­a­li­zar a máqui­na. A empre­sa mais tar­de se tor­nou Bur­roughs Cor­po­ra­ti­on (1905) e, even­tu­al­men­te, Unisys.

Faz igual­men­te hoje anos que nas­cia, em 1884, os irmãos [Jean Piccard](https://en.wikipedia.org/wiki/Jean_Piccard) e [Augus­te Piccard](https://en.wikipedia.org/wiki/Auguste_Piccard). Jean era um enge­nhei­ro quí­mi­co e balo­nis­ta suí­ço-ame­ri­ca­no e Augus­te era um físi­co suí­ço-bel­ga e balo­nis­ta. A sua pri­mei­ra subi­da de balão foi em 1913. Em 1934, Jean faz o pri­mei­ro voo estra­tos­fé­ri­co bem-suce­di­do atra­vés das nuvens, subin­do a uma altu­ra de 18 km acom­pa­nha­da da sua espo­sa. Em 1936, Jean voou com suces­so o pri­mei­ro balão de fil­me plás­ti­co, que ele inven­tou e desen­vol­veu, o pre­cur­sor do balão de fil­me plás­ti­co para expe­ri­ên­ci­as de alta alti­tu­de ain­da usa­dos para fins cien­tí­fi­cos. Em 1937, ele fez uma subi­da de 3.350 metros para tes­tar uma gôn­do­la de metal pre­sa a um aglo­me­ra­do de 98 balões. Ele tam­bém desen­vol­veu uma jane­la resis­ten­te ao gelo para gôn­do­las de balão e um sis­te­ma elec­tró­ni­co para esva­zi­ar os sacos de las­tro. Por outro lado, Augus­te, para além da alta estra­tos­fe­ra, explo­rou as pro­fun­de­zas do mar em navi­os de sua pró­pria auto­ria. Em 1930 ele cons­truiu um balão para estu­dar os rai­os cós­mi­cos. Em 1932 ele desen­vol­veu um novo pro­jec­to de cabi­ne para balões e no mes­mo ano subiu de balão numa gôn­do­la pres­su­ri­za­da até 16.916 m. Em voos pos­te­ri­o­res, ele alcan­çou 72.000 pés. Ele cunhou a pala­vra batis­ca­fo para desig­nar o seu navio de mer­gu­lho pro­fun­do nave­gá­vel. Em 1954, um bas­tis­ca­fo atin­giu a 4.176 m de profundidade.

Faz tam­bém hoje anos que nas­cia, em 1886, o enge­nhei­ro elec­tro­téc­ni­co japo­nês [Hidet­su­gu Yagi](https://en.wikipedia.org/wiki/Hidetsugu_Yagi). Ele ficou conhe­ci­do por ter desen­vol­vi­do jun­ta­men­te com Shin­ta­ro Uda em 1926 a ante­na Yagi. O seu for­ma­to per­mi­te a comu­ni­ca­ção direc­ci­o­nal usan­do ondas elec­tro­mag­né­ti­cas e ago­ra está ins­ta­la­da em milhões de resi­dên­ci­as em todo o mun­do para recep­ção de rádio e televisão.

Faz igual­men­te hoje anos que nas­cia, em 1903, a Cris­ta­ló­gra­fa bri­tâ­ni­ca [Kath­le­en Lonsdale](https://en.wikipedia.org/wiki/Kathleen_Lonsdale). Ela desen­vol­veu vári­as téc­ni­cas de raios‑X para o estu­do da estru­tu­ra cris­ta­li­na. A sua deter­mi­na­ção expe­ri­men­tal da estru­tu­ra do anel de ben­ze­no por difra­ção de raios‑X, que mos­trou que todas as liga­ções C‑C do anel eram do mes­mo com­pri­men­to e todos os ângu­los das liga­ções C‑C-C inter­nas eram de 120 graus, teve um enor­me impac­to na quí­mi­ca orgâ­ni­ca. Ela foi a pri­mei­ra mulher a ser elei­ta (1945) para a Royal Soci­ety of London.

Faz tam­bém hoje anos que nas­cia, em 1905, o inven­tor ame­ri­ca­no de ori­gem tur­ca [Luther Simjian](https://en.wikipedia.org/wiki/Luther_Simjian). Ele foi res­pon­sá­vel por mais de 200 inven­ções que incluí­ram o Tele­Promp­ter, uma câma­ra de retra­tos, equi­pa­men­to de medi­ção auto­má­ti­ca de pos­ta­gem e um cam­po de prá­ti­ca de gol­fe cober­to. Na Segun­da Guer­ra Mun­di­al, o seu Ran­ge Esti­ma­ti­on Trai­ner for­ne­ceu um simu­la­dor para os pilo­tos apren­de­rem a iden­ti­fi­car os tipos de aero­na­ves, sua dis­tân­cia e velo­ci­da­de. Ele usa­va espe­lhos móveis sin­cro­ni­za­dos, ilu­mi­na­ção con­tro­la­da e um avião em mini­a­tu­ra para apre­sen­tar vári­as velo­ci­da­des, ilu­mi­na­ção e ângulos.

Por fim, faz hoje anos que nas­cia, em 1922, o bioquí­mi­co ame­ri­ca­no [Robert W. Holley](https://en.wikipedia.org/wiki/Robert_W._Holley). Ele par­ti­lhou o Pré­mio Nobel da Medi­ci­na de 1968 (com Marshall War­ren Niren­berg e Har Gobind Kho­ra­na). Os três cien­tis­tas con­du­zi­ram de for­ma inde­pen­den­te pes­qui­sas que aju­da­ram a deci­frar qui­mi­ca­men­te o códi­go gené­ti­co e a expli­car como a infor­ma­ção gené­ti­ca arma­ze­na­da no DNA de uma célu­la con­tro­la a sín­te­se de pro­teí­nas, os blo­cos de cons­tru­ção das células.

Em 1887 come­ça­va a cons­tru­ção da tor­re Eif­fel em Paris. A sua cons­tru­ção demo­rou pou­co mais de 2 anos e duran­te os 41 anos seguin­tes foi o edi­fí­cio mais alto cons­truí­do pelo Homem com 324 metros de altura.

Hoje é tam­bém, o Dia Inter­na­ci­o­nal do LEGO, mar­can­do 63 anos des­de que Godt­fred Kirk Chris­ti­an­sen paten­te­ou a peça de LEGO 2 × 4 ori­gi­nal. Esta não foi a pri­mei­ra vez que a peça de LEGO che­gou às mãos de cri­an­ças, é cla­ro. Na ver­da­de, ela já esta­va à ven­da há cer­ca de nove anos — mas a 28 de Janei­ro de 1958 às 13:58 que o filho do fun­da­dor da empre­sa regis­tou a paten­te do desenho.

Tam­bém nes­te dia, mas em 1998, Andy Nel­son e o nave­ga­dor Ber­trand Pic­card, no Brei­tling Orbi­ter II, par­ti­ram para esta­be­le­cer o recor­de mun­di­al de resis­tên­cia em nove dias e 17 horas — ou, para ser exa­to, 233 horas e 55 minu­tos. A via­gem foi inter­rom­pi­da quan­do eles não pude­ram sobre­vo­ar a Chi­na. A pre­pa­ra­ção durou mais de qua­tro anos com uma equi­pa de 13 pes­so­as. Ber­trand é neto do pio­nei­ro do voo em balão, Augus­te Piccard.

Faz hoje 35 anos que se deu o [desas­tre do Spa­ce Shut­tle Challenger](https://www.nasa.gov/feature/35-years-ago-remembering-challenger-and-her-crew). Após alguns segun­dos da sua des­co­la­gem o vai­vém explo­de e mata todos os seus 7 tri­pu­lan­tes. A inves­ti­ga­ção às cau­sas do aci­den­te deter­mi­nou que a cul­tu­ra orga­ni­za­ci­o­nal e os pro­ces­sos de toma­da de deci­são da NASA foram fac­to­res cha­ve para que con­tri­buí­ram para o aci­den­te, com a agên­cia a vio­lar as suas pró­pri­as regras de segu­ran­ça. Des­de 1977 que era conhe­ci­do um pro­ble­ma no dese­nho dos SRB (Solid Roc­ket Boos­ter) que con­ti­nha uma poten­ci­al falha catas­tró­fi­ca nos anéis de veda­ção. A ges­tão da NASA igno­rou os avi­sos dos enge­nhei­ros que exis­ti­am peri­gos do lan­ça­men­to ser efec­tu­a­do nas con­di­ções de bai­xas tem­pe­ra­tu­ras que esta­vam a ocor­rer naque­la manhã. A fro­ta de Spa­ce Shut­tles era cons­ti­tuí­da por qua­tro vai­véns ope­ra­ci­o­nais, o Colum­bia, o Chal­len­ger, o Dis­co­very e o Atlan­tis. Pos­te­ri­or­men­te foi cons­truí­do o Ende­a­vour para subs­ti­tuir o Chal­len­ger. Hou­ve mais um aci­den­te catas­tró­fi­co com o Colum­bia em 2003. No total, foram fei­tas 133 mis­sões com suces­so entre 1981 e 2011.

Nes­ta sema­na que pas­sou a Spa­ceX bateu mais um recor­de, colo­can­do em orbi­ta 143 saté­li­tes num úni­co lan­ça­men­to. O fogue­tão Fal­con 9 des­co­lou às 10h EST do Com­ple­xo de Lan­ça­men­to Espa­ci­al 40 na Esta­ção da For­ça Espa­ci­al de Cabo Cana­ve­ral, na Flo­ri­da. O fogue­tão reu­ti­li­zá­vel trans­por­tou 133 saté­li­tes comer­ci­ais e gover­na­men­tais e 10 saté­li­tes Star­link para o espaço.

A News­let­ter des­ta sema­na tem um núme­ro redon­do de 300, sen­do publi­ca­da sema­nal­men­te sem inter­rup­ções. Tra­ta-se de um fei­to que nem eu pró­prio acre­di­ta­ria se me tives­sem dito no ini­cio des­ta aven­tu­ra. Para come­mo­rar este mar­co fize­mos melho­ri­as bas­tan­te sig­ni­fi­ca­ti­vas na for­ma como dis­po­ni­bi­li­za­mos a news­let­ter onli­ne e pas­sá­mos a con­tar com um ser­vi­ço mui­to mais está­vel e rápido.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sas noti­ci­as, arti­gos cien­tí­fi­cos assim como pro­je­tos de maker. É apre­sen­ta­da a revis­ta Mag­PI Maga­zi­ne nº 102.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.

Newsletter Nº299

Newsletter Nº299
News­let­ter Nº299

Faz hoje anos que nas­cia, em 1743, o inven­tor ame­ri­ca­no John Fit­ch. Ele foi pio­nei­ro do trans­por­te de bar­cos a vapor que pro­du­ziu bar­cos a vapor uti­li­zá­veis antes de Robert Ful­ton. Fit­ch encon­trou apoio pri­va­do, então rapi­da­men­te cons­truiu um motor com recur­sos dos moto­res a vapor de Watt e New­co­men. Ele evo­luiu de erro em erro até fazer o pri­mei­ro bar­co a vapor. Era uma máqui­na estra­nha — movi­da por um supor­te de remos de canoa indi­a­na. Ain­da assim, no verão de 1790, Fit­ch usou‑o numa linha de pas­sa­gei­ros de suces­so entre Fila­dél­fia e Tren­ton. Em 26 de Agos­to de 1791, John Fit­ch rece­beu uma paten­te dos EUA para o bar­co a vapor.

Faz tam­bém hoje anos que nas­cia, em 1868, o quí­mi­co ale­mão Felix Hoff­mann. Ele des­co­briu a aspi­ri­na, enquan­to pes­qui­sa­dor da Bayer & Co. No iní­cio, ele con­si­de­rou a far­má­cia, mas vol­tou-se para a quí­mi­ca. Ele obte­ve um Ph.D. e de segui­da, ingres­sou na empre­sa de Fri­e­dri­ch Bayer em 1894. Ele esta­va inte­res­sa­do em encon­trar um anal­gé­si­co melhor para o reu­ma­tis­mo cró­ni­co do seu pai, para subs­ti­tuir o uso de áci­do sali­cí­li­co, que tinha um sabor amar­go e cau­sa­va dores de estô­ma­go. A 10 de Agos­to de 1897, ele for­mou um deri­va­do, áci­do ace­til­sa­li­cí­li­co (C9H8O4), ace­ti­lan­do áci­do sali­cí­li­co com áci­do acé­ti­co. Os tes­tes da empre­sa mos­tra­ram que era um medi­ca­men­to segu­ro e efi­caz para alí­vio da dor, redu­ção da febre e como anti-infla­ma­tó­rio. Foi comer­ci­a­li­za­do a par­tir de 1899.

Faz igual­men­te hoje anos que nas­cia, em 1874, o mate­má­ti­co fran­cês René-Louis Bai­re. Ele dedi­cou-se ao estu­do de núme­ros irra­ci­o­nais e cujo con­cei­to de divi­dir a noção de con­ti­nui­da­de em semi-con­ti­nui­da­de supe­ri­or e infe­ri­or influ­en­ci­ou mui­to a Esco­la Fran­ce­sa de Mate­má­ti­ca. A sua tese de dou­to­ra­do levou à solu­ção do pro­ble­ma da pro­pri­e­da­de carac­te­rís­ti­ca de fun­ções limi­ta­das de fun­ções con­tí­nu­as e aju­dou a esta­be­le­cer a teo­ria das fun­ções de variá­veis reais.

Por fim, faz hoje anos que nas­cia, em 1912, o bioquí­mi­co ale­mão-ame­ri­ca­no Kon­rad Emil Blo­ch. Ele par­ti­lhou o Pré­mio Nobel de Fisi­o­lo­gia ou Medi­ci­na de 1964 com Feo­dor Lynen pelas suas des­co­ber­tas a res­pei­to da sín­te­se natu­ral de coles­te­rol e de áci­dos gor­dos. Blo­ch iden­ti­fi­cou o pro­ces­so quí­mi­co pelo qual o cor­po trans­for­ma o áci­do acé­ti­co em coles­te­rol. Ele des­co­briu o pon­to em que é pos­sí­vel regu­lar a quan­ti­da­de de coles­te­rol que o cor­po pro­duz. Ele des­co­briu que altos níveis de coles­te­rol na cor­ren­te san­guí­nea cau­sam depó­si­tos de gor­du­ra nas pare­des inter­nas das arté­ri­as, o que pode levar à redu­ção do flu­xo san­guí­neo e aumen­tar as hipó­te­ses de coa­gu­la­ção do san­gue e ata­que cardíaco.

Faz hoje 45 anos que foi intro­du­zi­do o voo super­só­ni­co comer­ci­al. Foram fei­tos nes­sa data dois voos, um a par­tir do aero­por­to Heath­row de Lon­dres com des­ti­no ao Bah­rein, no Gol­fo Pér­si­co. O outro voo a par­tir do Aero­por­to de Orly, em Paris, para o Rio de Janei­ro, Bra­sil, via Sene­gal, na Áfri­ca Oci­den­tal. O Con­cor­de tinha moto­res duas vezes mais poten­tes que os jac­tos nor­mais, a sua velo­ci­da­de de cru­zei­ro de 2.172 Km/h era o dobro da velo­ci­da­de do som (Mach 2,04) e redu­ziu pela meta­de o tem­po das via­gens aére­as, a uma alti­tu­de de cru­zei­ro de 60.000 pés (17.700 m). O seu enor­me cus­to de pro­du­ção foi repar­ti­do entre os gover­nos da Grã-Bre­ta­nha e da Fran­ça. Os desa­fi­os téc­ni­cos incluí­ram a cons­tru­ção da estru­tu­ra da aero­na­ve para supor­tar a pres­são imen­sa de ondas de cho­que e supor­tar altas tem­pe­ra­tu­ras do atri­to do ar. O Con­cor­de tinha uma con­fi­gu­ra­ção de asa del­ta e foi o pri­mei­ro avião civil a ser equi­pa­do com um sis­te­ma de con­tro­le de voo ana­ló­gi­co fly-by-wire. Os voos tran­sa­tlân­ti­cos regu­la­res da Euro­pa come­ça­ram para Washing­ton D.C. em 24 de maio de 1976 e ope­ram para Nova York em 22 de Novem­bro de 1977. O últi­mo voo comer­ci­al do Con­cor­de foi a 24 de Outu­bro de 2003.

E Nes­ta sema­na que pas­sou a Vir­gin Orbit con­se­guiu, com um voo de tes­te que não só atin­giu seus objec­ti­vos de alcan­çar o espa­ço e a órbi­ta, mas tam­bém de entre­gar car­gas úteis a bor­do para a NASA, mar­can­do tam­bém sua pri­mei­ra mis­são comer­ci­al. O lan­ça­men­to foi um suces­so em todos os aspec­tos pos­sí­veis, o que colo­ca a Vir­gin Orbit no cami­nho cer­to para se tor­nar uma opção para lan­ça­men­to no espa­ço de peque­nas car­gas para cli­en­tes comer­ci­ais e de defe­sa. Lan­ça­do a par­tir de um Boeing 747–400 modi­fi­ca­do com o nome de Cos­mic Girl, lan­çou com suces­so o fogue­tão Laun­che­rO­ne que atin­giu o espa­ço. Na con­clu­são do voo de tes­te, foram lan­ça­dos 10 CubeSats.

Tam­bém nes­ta sema­na que pas­sou a Rasp­ber­ry Pi anun­ci­ou um novo mem­bro da famí­lia. Tra­ta-se do Rasp­ber­ry Pi Pico — uma peque­na pla­ca com dimen­sões pare­ci­das com as de um Ardui­no Nano. No entan­to tra­ta-se de uma pla­ca com­ple­ta­men­te dife­ren­te, ao con­tra­rio dos outros Rasp­ber­ry Pi, esta não tem como objec­ti­vo a exe­cu­ção de um sis­te­ma ope­ra­ti­vo como o Linux mas sim, fun­ci­o­nar como um Ardui­no ou um ESP32. Foi dese­nha­do um pro­ces­sa­dor desig­na­do por RP2040 que é um Dual-core ARM Cor­tex M0+, com velo­ci­da­de de reló­gio até 133 Mhz e 264KB de SRAM. A pla­ca tem 2MB de Flash e dis­po­ni­bi­li­za 30 GPIO mul­ti-fun­ção dos quais 4 podem ser usa­dos como entra­das ana­ló­gi­cas, 2 inter­fa­ces SPI, 2 inter­fa­ces I2C, 2 UARTS, 16 canais de PWM e 8 IO pro­gra­má­veis, 1 USB 1.1 para car­ga e comu­ni­ca­ção. Con­se­gue fun­ci­o­nar com cer­ca de 100 mA @ 5 V e tem modos de sus­pen­são com reten­ção de memó­ria total abai­xo de 1 mA. O cus­to tam­bém é uma sur­pre­sa agra­dá­vel e fica-se abai­xo dos 5 USD ou 5€.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sas noti­ci­as, arti­gos cien­tí­fi­cos assim como pro­je­tos de maker. É apre­sen­ta­da a revis­ta Hacks­pa­ce Maga­zi­ne nº 39 e o livro “Get Star­ted with MicroPython on Rasp­ber­ry Pi Pico”.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.

Newsletter Nº298

Newsletter Nº298
News­let­ter Nº298

Faz hoje anos que nas­cia, em 1901, o mate­má­ti­co pola­co-ame­ri­ca­no Alfred Tars­ki. Ele foi res­pon­sá­vel por estu­dos impor­tan­tes de álge­bra geral, teo­ria da medi­da, lógi­ca mate­má­ti­ca, teo­ria dos con­jun­tos e meta-mate­má­ti­ca. As lin­gua­gens cien­tí­fi­cas for­mais podem ser sub­me­ti­das a um estu­do mais com­ple­to pelo méto­do semân­ti­co que ele desen­vol­veu. Ele tra­ba­lhou em teo­ria de mode­los, pro­ble­mas de deci­são mate­má­ti­ca e álge­bra uni­ver­sal. Ele pro­du­ziu axi­o­mas para “con­sequên­cia lógi­ca”, tra­ba­lhou em sis­te­mas dedu­ti­vos, a álge­bra da lógi­ca e a teo­ria da defi­ni­bi­li­da­de. Os teó­ri­cos de gru­po estu­dam “mons­tros Tars­ki”, gru­pos infi­ni­tos cuja exis­tên­cia pare­ce intui­ti­va­men­te impossível.

Faz tam­bém hoje 15 anos que a son­da espa­ci­al Huy­gens pou­sou em Titã, a mai­or lua de Satur­no. Ele tinha sido liber­ta­da da nave Cas­si­ni quan­do a sua órbi­ta a vol­ta de Satur­no con­ver­giu com a tra­jec­tó­ria de Titã a 24 de Dezem­bro de 2004. Nas pri­mei­ras três foto­gra­fi­as rece­bi­das de Huy­gens na super­fí­cie de Titã, os cien­tis­tas viram o que se asse­me­lha­va a canais de dre­na­gem, uma linha cos­tei­ra, regiões inun­da­das cer­ca­das por ter­re­no ele­va­do e uma pla­ní­cie cober­ta por gran­des rochas, pos­si­vel­men­te de gelo. A son­da foi bap­ti­za­da em home­na­gem a Chris­ti­a­an Huy­gens, o astró­no­mo holan­dês que viu Titã pela pri­mei­ra vez em 25 de Mar­ço de 1655, a pri­mei­ra lua de Satur­no a ser descoberta.

Nes­ta sema­na já se pas­sa­ram 3.000 dias mar­ci­a­nos, ou sóis, des­de que Curi­o­sity pou­sou em Mar­te a 6 de Agos­to de 2012, e o rover con­ti­nua a fazer novas des­co­ber­tas duran­te sua esca­la­da gra­du­al até o Mon­te Sharp, de 5 qui­ló­me­tros de altu­ra, a mon­ta­nha que tem vin­do a explo­rar des­de 2014. Os geó­lo­gos fica­ram intri­ga­dos ao ver uma série de “ban­cos” de rocha no pano­ra­ma mais recen­te da missão.

Tam­bém nes­ta sema­na foi deci­di­do pela NASA aban­do­nar defi­ni­ti­va­men­te a mis­são da son­da Insight de per­fu­rar a super­fí­cie de Mar­te. Não ten­do con­se­gui­do obter o atri­to de que pre­ci­sa para cavar, vai ser atri­buí­da outra mis­são a esta son­da. Sen­do um vei­cu­lo esta­ci­o­ná­rio, ela não se con­se­gue mover da posi­ção onde ater­rou e isto tor­nou ain­da mais difí­cil esta missão.

Ain­da esta sema­na foi anun­ci­a­da con­jun­ta­men­te pela See­ed e pela Bea­gle­bo­ne uma par­ce­ria com a líder de solu­ções RISC‑V, Star­Fi­ve, para cri­ar o mais recen­te mem­bro da série BeagleBoard.org, o Bea­gleV. Bea­gleV é a pri­mei­ra pla­ca RISC V aces­sí­vel — pro­jec­ta­da para cor­rer Linux. A Bea­gleV, leva o códi­go aber­to para o pró­xi­mo nível dan­do aos pro­gra­ma­do­res mais liber­da­de e poder para ino­var e pro­jec­tar solu­ções líde­res da indús­tria com um pre­ço ini­ci­al aces­sí­vel de cer­ca de 149 USD, que se segui­rá com vari­an­tes de menor cus­to em lan­ça­men­tos subsequentes.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sas noti­ci­as, arti­gos cien­tí­fi­cos assim como pro­je­tos de maker. É apre­sen­ta­do o livro “Algo­rithms for Deci­si­on Making”.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.

Newsletter Nº297

Newsletter Nº297
News­let­ter Nº297

Faz hoje anos que nas­cia, em 1794, o quí­mi­co ale­mão Eilhard Mits­cher­li­ch. Ele foi res­pon­sá­vel por ter difun­di­do o prin­cí­pio do iso­mor­fis­mo, após no iní­cio da sua car­rei­ra (por vol­ta de 1820) des­co­briu a impor­tân­cia da seme­lhan­ça da for­ma cris­ta­li­na entre os com­pos­tos quí­mi­cos. Ele come­çou a sua edu­ca­ção estu­dan­do medi­ci­na, mas o seu inte­res­se mudou para a quí­mi­ca e, em par­ti­cu­lar, a cris­ta­lo­gra­fia. Ele tra­ba­lhou no labo­ra­tó­rio de Ber­ze­lius (1820–22). Mits­cher­li­ch desen­vol­veu ain­da mais a sua teo­ria do iso­mor­fis­mo. Em 1834, ele des­ti­lou a seco o sal de cál­cio do áci­do ben­zói­co para obter ben­ze­no, entre outras pes­qui­sas notá­veis sobre os deri­va­dos do ben­ze­no. Seguin­do um inte­res­se em geo­lo­gia e mine­ra­lo­gia, ele pro­du­ziu mine­rais arti­fi­ci­ais. A indús­tria ale­mã de celu­lo­se cres­ceu a par­tir do pro­ces­so Mits­cher­li­ch para extrair celu­lo­se da madeira.

Faz tam­bém hoje anos que nas­cia, em 1827, o topó­gra­fo e enge­nhei­ro esco­cês Sand­ford Fle­ming. Ele emi­grou aos 17 anos para Que­bec, Cana­dá, em 24 de Abril de 1845, como agri­men­sor. Mais tar­de, ele tor­nou-se um dos mais impor­tan­tes enge­nhei­ros fer­ro­viá­ri­os do seu tem­po. Enquan­to era res­pon­sá­vel pelo levan­ta­men­to ini­ci­al da Cana­di­an Paci­fic Railway, a pri­mei­ra fer­ro­via cana­di­a­na a cru­zar o con­ti­nen­te, ele per­ce­beu os pro­ble­mas de coor­de­nar uma fer­ro­via tão lon­ga. Isso o levou à ideia de fusos horá­ri­os, cuja con­tri­bui­ção para a adop­ção do actu­al sis­te­ma de fusos horá­ri­os lhe ren­deu o títu­lo de “Pai do Horá­rio Padrão”. Fle­ming tam­bém dese­nhou o pri­mei­ro selo pos­tal cana­di­a­no. Lan­ça­do em 1851, cus­ta­va três cen­ta­vos e repre­sen­ta­va o cas­tor, ago­ra o ani­mal naci­o­nal do Canadá.

Faz igual­men­te hoje anos que nas­cia, em 1871, o mate­má­ti­co fran­cês Émi­le Borel. Ele, jun­ta­men­te com René Bai­re e Hen­ri Lebes­gue, este­ve entre os pio­nei­ros da teo­ria da medi­da e sua apli­ca­ção à teo­ria da pro­ba­bi­li­da­de. Num de seus livros sobre pro­ba­bi­li­da­de, ele propôs a expe­ri­ên­cia de pen­sa­men­to de que um maca­co car­re­gan­do em teclas ao aca­so numa máqui­na de escre­ver irá — com cer­te­za abso­lu­ta — escre­ver todos os livros da Bibli­othè­que nati­o­na­le de Fran­ce (Bibli­o­te­ca Naci­o­nal) da Fran­ça. Isto ago­ra é popu­lar­men­te conhe­ci­do como teo­re­ma do maca­co infi­ni­to. Ele foi o pri­mei­ro a desen­vol­ver (1899) uma teo­ria sis­te­má­ti­ca para uma série diver­gen­te. Ele tam­bém publi­cou (1921–27) uma série de arti­gos de pes­qui­sa sobre a teo­ria dos jogos e se tor­nou o pri­mei­ro a defi­nir jogos de estratégia.

Faz tam­bém hoje anos que nas­cia, em 1920, o indus­tri­al e inven­tor bri­tâ­ni­co Alas­tair Pil­king­ton. Ele inven­tou o pro­ces­so de vidro cris­tal “flo­at”, prá­ti­co para a indús­tria, que subs­ti­tuiu o anti­go méto­do de fabri­ca­ção de vidro pla­no. Ele desen­vol­veu a sua ideia em mea­dos da déca­da de 1950 e a anun­ci­ou ao públi­co em 1959. Demo­rou três anos a mais para atin­gir uma pro­du­ção con­sis­ten­te e lucra­ti­va. Em 1962, o pro­ces­so foi licen­ci­a­do para uso nos EUA, segui­do em bre­ve pelo res­to do mun­do. O vidro pla­no com super­fí­ci­es para­le­las e bri­lhan­tes era fabri­ca­do a par­tir de uma fita con­tí­nua de vidro der­re­ti­do sain­do do for­no e flu­tu­an­do numa lon­ga cama­da de esta­nho der­re­ti­do. Nes­ta mesa, o vidro per­ma­ne­cia quen­te por tem­po sufi­ci­en­te para que as irre­gu­la­ri­da­des se ali­sas­sem, dis­pen­san­do a neces­si­da­de de poli­men­to posterior.

Por fim, faz hoje anos que nas­cia, em 1941, o quí­mi­co bri­tâ­ni­co John E. Wal­ker. Ele par­ti­lhou o Pré­mio Nobel de Quí­mi­ca em 1997 pelo seu tra­ba­lho pio­nei­ro sobre como a enzi­ma ATP sin­ta­se cata­li­sa a for­ma­ção do com­pos­to de ade­no­si­na tri­fos­fa­to de “alta ener­gia” (ATP). Estas molé­cu­las de ATP fun­ci­o­nam como por­ta­do­ras de ener­gia em todos os orga­nis­mos vivos, sejam bac­té­ri­as sim­ples, fun­gos ou plan­tas, ou ain­da em ani­mais supe­ri­o­res e huma­nos. O ATP absor­ve a ener­gia quí­mi­ca liber­ta­da quan­do os nutri­en­tes são meta­bo­li­za­dos e trans­por­ta essa ener­gia para as vári­as reac­ções que reque­rem ener­gia. Estas reac­ções inclu­em a cons­tru­ção de célu­las, a con­trac­ção das fibras mus­cu­la­res ou sinais nervosos.

E nes­ta pri­mei­ra sema­na de 2021 fica­mos a saber os tra­ba­lhos para a liga­ção via cabo sub­ma­ri­no da Ella­Link entre a Amé­ri­ca do Sul e Por­tu­gal foram con­cluí­dos. O cabo de fibra ópti­ca de últi­ma gera­ção que liga Por­tu­gal à Amé­ri­ca Lati­na já che­gou a Sines. O sis­te­ma deve­rá estar total­men­te ope­ra­ci­o­nal no segun­do tri­mes­tre de 2021, tor­nan­do Por­tu­gal a nova por­ta de aces­so à Euro­pa para um nível de conec­ti­vi­da­de inter­na­ci­o­nal sem pre­ce­den­tes. Ao cri­ar a rota direc­ta mais cur­ta entre a Euro­pa e a Amé­ri­ca Lati­na, evi­tan­do a pas­sa­gem por paí­ses ter­cei­ros, a Ella­Link reduz a latên­cia em 50% em rela­ção à infra­es­tru­tu­ra actu­al, atin­gin­do um valor real infe­ri­or a 60ms entre Por­tu­gal e o Brasil.

Tam­bém nes­ta sema­na um estu­do reve­lou que os 28 dias mais rápi­dos (cur­tos) de que há regis­to des­de 1960 ocor­re­ram todos em 2020. Isto sig­ni­fi­ca que a Ter­ra está a girar a um velo­ci­da­de supe­ri­or ao nor­mal. Se esta cir­cuns­tân­cia não é alar­man­te, por­que o pla­ne­ta, devi­do a diver­sos fenó­me­nos físi­cos, varia ligei­ra­men­te o tem­po total de rota­ção, é no entan­to uma pre­o­cu­pa­ção para o ali­nha­men­to com os sis­te­mas de manu­ten­ção de tem­po que se basei­am nos sis­te­mas que usam os ultra-pre­ci­sos reló­gi­os ató­mi­cos. Até ago­ra, estes ajus­tes con­sis­ti­am em adi­ci­o­nar um “segun­do de sal­to” ao ano no final de Junho ou Dezem­bro, colo­can­do o tem­po astro­nó­mi­co e o tem­po ató­mi­co de vol­ta à sin­to­nia. Esses segun­dos de sal­to foram acres­cen­ta­dos por­que a ten­dên­cia geral da rota­ção da Ter­ra tem dimi­nuí­do des­de o iní­cio da medi­ção pre­ci­sa dos saté­li­tes no final dos anos 1960 e iní­cio dos anos 1970. Des­de 1972, os cien­tis­tas adi­ci­o­na­ram segun­dos de sal­to a cada ano e meio, em média, de acor­do com o NIST. A últi­ma adi­ção foi em 2016, quan­do na vés­pe­ra de Ano Novo às 23 horas, 59 minu­tos e 59 segun­dos, um “segun­do de sal­to” extra foi adi­ci­o­na­do. No entan­to, de acor­do com a Time and Date, a recen­te ace­le­ra­ção na rota­ção da Ter­ra fez com que os cien­tis­tas falas­sem pela pri­mei­ra vez sobre um segun­do de sal­to nega­ti­vo. Em vez de adi­ci­o­nar um segun­do, eles podem pre­ci­sar de sub­trair um. Isto por­que a dura­ção média de um dia é de 86.400 segun­dos, mas um dia astro­nó­mi­co em 2021 será 0,05 milis­se­gun­dos mais cur­to, em média. Ao lon­go do ano, isso repre­sen­ta­rá um atra­so de 19 milis­se­gun­dos no tem­po atómico.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sas noti­ci­as, arti­gos cien­tí­fi­cos assim como pro­je­tos de maker.
Apro­vei­to para dese­jar a todos um exce­len­te 2021.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.

Newsletter Nº296

Newsletter Nº296
News­let­ter Nº296

Faz hoje anos que nas­cia, em 1952, o mate­má­ti­co neo­ze­lan­dês Vaughan Jones. Ele rece­beu a Meda­lha Fields em 1990 pelo seu estu­do de aná­li­se fun­ci­o­nal e teo­ria dos nós. Em 1984, Jones des­co­briu uma rela­ção entre as álge­bras de von Neu­mann e a topo­lo­gia geo­mé­tri­ca. Como resul­ta­do, ele encon­trou um novo inva­ri­an­te poli­no­mi­al para nós e liga­ções no espa­ço 3d. Foi uma sur­pre­sa com­ple­ta por­que o seu inva­ri­an­te foi com­ple­ta­men­te igno­ra­do pelos topo­lo­gis­tas, ape­sar da inten­sa acti­vi­da­de em áre­as estrei­ta­men­te rela­ci­o­na­das duran­te os 60 anos anteriores.

Há 23 anos a Micro­soft com­pra­va o ser­vi­ço de cor­reio Hot­mail por cer­ca de 400 milhões de dóla­res e relan­ça­va o mes­mo como MSN Hotmail.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sas noti­ci­as, arti­gos cien­tí­fi­cos assim como pro­je­tos de maker. São apre­sen­ta­dos oito livros sobre a lin­gua­gem Python.

Cele­bra-se hoje o final do ano de 2020 e com ele a entra­da num novo ano. Este ano que pas­sa ficou mar­ca­do pela pan­de­mia e pelo con­fi­na­men­to gene­ra­li­za­do a que todos fomos obri­ga­dos. Nes­ta que é a ulti­ma news­let­ter do ano, que é publi­ca­da mes­mo nos últi­mos momen­tos do ano, res­ta-me dese­jar a todos um exce­len­te ano de 2021 onde todos os pro­jec­tos que por algum moti­vo tive­ram que ser adi­a­dos, pos­sam ser con­cre­ti­za­dos nes­te novo ano.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.