Newsletter Nº219

Newsletter Nº219
Newsletter Nº219

Faz hoje anos que nascia, em 1811, William Robert Grove. Este físico galês, foi o primeiro a apresentar provas da dissociação térmica de átomos dentro de uma molécula. Ele mostrou que o vapor em contacto com um fio de platina muito aquecido é decomposto em hidrogénio e oxigénio numa reacção reversível. Em 1839, Grove misturou hidrogénio e oxigénio na presença de um electrólito e produziu electricidade e água. Esta Grove Cell foi a invenção da célula de combustível. A tecnologia não foi seriamente revisitada até a década de 1960. Através do processo electroquímico, a energia armazenada num combustível é convertida – sem combustão de combustível – directamente em electricidade DC. Grove também desenvolveu a célula eléctrica de dois fluidos, consistindo de zinco amalgamado em ácido sulfúrico diluído e um cátodo de platina em ácido nítrico concentrado, sendo os líquidos separados por um recipiente poroso. Dessa forma, ele produziu luz eléctrica para uma de suas palestras na London Institution, onde foi professor de física (1840–1847).

Faz também anos hoje que nascia, em 1857, Joseph Larmor. Este Físico irlandês foi o primeiro a calcular a taxa na qual a energia é irradiada por um electrão acelerado, e o primeiro a explicar a divisão de linhas de espectro por um campo magnético. As suas teorias baseavam-se na crença de que a matéria é composta inteiramente de partículas eléctricas movendo-se no éter. A sua elaborada teoria eléctrica matemática do final da década de 1890 incluía o “electrão” como uma tensão rotacional (uma espécie de torção) no éter. Mas a teoria de Larmor não descreve o electrão como parte do átomo. Muitos físicos imaginaram tanto as partículas materiais quanto as forças electromagnéticas como estruturas e tensões nesse fluido hipotético.

Faz igual anos hoje que nascia, em 1902, Samuel Goudsmit. Este Físico norte-americano nascido na Holanda, com George E. Uhlenbeck, um colega de pós-graduação na Universidade de Leiden, Neth, formulou (1925) o conceito de spin do electrão. Isto levou ao reconhecimento de que o spin era uma propriedade de protões, neutrões e partículas mais elementares e a uma mudança fundamental na estrutura matemática da mecânica quântica. Goudsmit também fez a primeira medição do spin nuclear e seu efeito Zeeman com Ernst Back (1926-27), desenvolveu uma teoria de estrutura hiperfina de linhas espectrais, fez a primeira determinação espectroscópica de momentos magnéticos nucleares (1931-33), contribuiu para a teoria de átomos complexos e a teoria do espalhamento múltiplo de electrões, e inventou o espectrómetro de massa de tempo-de-voo magnético (1948).

Faz também anos hoje que nascia, em 1916, Alexander Prokhorov. Este Físico soviético recebeu (com Nikolay G. Basov, URSS e Charles H. Townes, EUA), o Prémio Nobel de Física em 1964 “por trabalhos fundamentais no campo da electrónica quântica, o que levou à construção de osciladores e amplificadores com base no princípio maser-laser”. “Maser” significa “amplificação por micro-ondas por emissão estimulada de radiação”. Uma amplificação só pode ocorrer se a emissão estimulada for maior que a absorção, exigindo que haja mais átomos num estado de alta energia do que num mais baixo. Este estado é chamado de população invertida. Prokhorov pesquisou o maser de maneira independente, mas simultaneamente com os outros laureados.

Faz igualmente anos hoje que nascia, em 1924, César Lattes. Este Físico brasileiro, juntamente com o físico americano Eugene Gardner, da Universidade da Califórnia, em Berkeley, em 1948, confirmou a existência de mesons pesados e leves formados durante o bombardeio de núcleos de carbono com partículas alfa. A descoberta experimental do méson pi foi fundamental para explicar a força de ligação nuclear. O físico teórico japonês Hideki Yukawa propôs (1935) uma nova e desconhecida partícula com 200 vezes mais massa do que o electrão, que foi emitida e absorvida por protões e neutrões. A troca dessas partículas entre os núcleons produziria uma atracção de curto alcance entre eles.

Por fim, faz também anos hoje que nascia, em 1927, Theodore Maiman. Este Físico norte-americano construiu o primeiro laser em funcionamento. Ele começou a trabalhar com dispositivos electrónicos na sua adolescência, enquanto ganhava dinheiro na faculdade arranjando electrodomésticos e rádios. Na década de 1960, ele desenvolveu, demonstrou e patenteou um laser usando um meio rosa rubi. O laser é um dispositivo que produz luz coerente monocromática (luz na qual os raios são todos do mesmo comprimento de onda e fase). Desde então, o laser tem sido aplicado numa ampla variedade de usos, incluindo cirurgia ocular, odontologia, localização de faixas, manufactura e até a medição da distância entre a Terra e a Lua.

Há 40 anos atrás, a primeira estação espacial Skylab reentrava na atmosfera terrestre perto da Austrália. Lançada em maio de 1973 a bordo do último Saturno V para voar, a Skylab consistia na parte Saturn S-IVB 212 equipada para abrigar tripulações visitantes. Três equipas permaneceram em 1973 e 1974, realizando observações solares, corrigindo problemas e lidando com os desafios do voo espacial de longa duração. A Skylab orbitou a Terra 2.476 vezes durante os 171 dias e 13 horas de ocupação durante as três expedições tripuladas, tinha um peso aproximado de 77 mil quilos.

Nesta semana que passou foi publicada oficialmente a versão 5.2 do Kernel Linux. Esta nova versão foi anunciada pelo criador do Linux, Linus Torvalds, e representa um trabalho que foi sendo feito ao longo de várias versões Candidatas no sentido de apresentar uma nova versão de Kernel (que não é LTS) mas que tem melhorias significativas ao nível de drivers para suportar novo hardware, e diversas novas funcionalidades. Destas novas funcionalidades destacam-se o Sound Open Firmware que dá suporte para dispositivos de audio DSP no Kernel, uma nova API para montar filesystems, novos GPU drivers para o ARM Mali, suporte para nomes insensíveis a maiúsculas e minúsculas em filesystems EXT4 assim como melhorias no scheduler BFQ I/O. Foram também introduzidas alterações no Kernel ao nível da segurança para proteger os sistemas de bugs de CPU.

Também nesta semana que passou a sonda japonesa Hayabusa2 fez um pouso “perfeito” no asteróide Ryugu e recolheu amostras debaixo da superfície numa missão sem precedentes que poderá lançar luz sobre as origens do sistema solar. O asteróide Ryugu e a sonda encontram-se a 245 milhões de quilómetros da Terra. Espera-se que a sonda possa regressar com as amostras, como planeado, em 2020.

Na Newsletter desta semana apresentamos diversos projetos de maker. É apresentada também a revista newelectronics de 9 de Julho.

Esta Newsletter encontra-se mais uma vez disponível no sistema documenta do altLab. Todas as Newsletters encontram-se indexadas no link.