Newsletter Nº206

Newsletter Nº206
Newsletter Nº206

Faz hoje anos que nascia, em 1798, Macedonio Melloni. Este físico italiano foi o primeiro a estudar extensivamente a radiação infravermelha. Sir William Frederick Herschel descobriu a radiação infravermelha em 1800, mas a pesquisa estagnou até a invenção de uma termo-pilha em 1830. Este instrumento era constituído por uma série de tiras de dois metais diferentes que produziam corrente eléctrica quando uma extremidade era aquecida. Melloni melhorou a termo-pilha e usou-a para detectar radiação infravermelha. Em 1846, de um ponto de observação no alto do Monte Vesúvio, ele mediu o leve efeito de aquecimento do luar. Mostrou também que o sal-gema, sendo transparente ao infravermelho, fazia lentes e prismas adequados para demonstrar a reflexão, a refracção, a polarização e a interferência do infravermelho da mesma maneira que a luz visível.

Faz também anos hoje que nascia, em 1908, Masaru Ibuka. Este pioneiro da electrónica japonesa foi co-fundador de uma pequena empresa de reparação de rádio do pós-guerra que se transformou na gigante Sony Corporation. Ele mudou a indústria japonesa de produtos electrónicos simplesmente copiando os produtos ocidentais para a inovação com seus próprios produtos electrónicos. Ele introduziu a tecnologia de transístores no Japão. A Sony avançou de fabricar o primeiro rádio transístor japonês para fabricar o primeiro aparelho de televisão transistorizado do mundo. Na década de 1960, Ibuka foi pioneiro na televisão a cores. Aposentou-se da administração em 1976, e voltou-se para pesquisas que desenvolviam produtos como o criativo Walkman e o CD player. As suas realizações foram significativas na construção da confiança do consumidor nos produtos electrónicos japoneses e na reconstrução das economias asiáticas.

Por fim, faz anos hoje que nascia, em 1953, Andrew Wiles. Este matemático britânico e professor da Royal Society na Universidade de Oxford, especializado em teoria dos números. Ele é mais conhecido por provar o último teorema de Fermat, pelo qual recebeu o Prémio Abel de 2016 [6] e a Medalha Copley 2017 da Royal Society. O Teorema de Fermat (às vezes chamado de conjectura de Fermat, especialmente em textos antigos) afirma que não há três inteiros positivos a, b e c que satisfaçam a equação a^n + b^n = c^n para qualquer valor inteiro de n maior que 2. Os casos n = 1 e n = 2 são conhecidos desde a antiguidade por terem um número infinito de soluções.

No passado dia 7 de Abril fez 50 anos que foi publicado o primeiro RFC. Os chamados “Request for Comments” foram iniciados na Internet ainda 18 anos antes da criação do IETF (Internet Engineering Task Force), mantendo no entanto o seu objectivo de lançar à discussão assuntos e normas pertinentes no âmbito da Internet. Existem actualmente mais de 8500 RFC’s, sendo que muitos deles já foram substituídos por outros ainda existem alguns que são referencia nos dias de hoje. O RFC 1918 que define as redes IP que devem ser usadas internamente e que não são routeados na Internet é um dos mais conhecidos. Existem mais alguns como o 5322 que originalmente era o 822 e que define o funcionamento do SMTP – protocolo de troca de mensagens de correio electrónico ou o 1954 que foi escrito pelo Tim Berners-Lee e que define o funcionamento do protocolo HTTP 1.0. Mas nada como ir à página da Wiki que Lista os RFCs entre os quais os mais importantes.

Esta semana que passou foi também noticia a imagem absolutamente incrivel do gigante buraco negro que se encontra na galáxia do Messier 87 (M87). A M87 encontra-se a 55 milhões de anos-luz na constelação Virgem, tem aproximadamente o peso de 6.5 mil milhões a massa do Sol. Em Abril de 2017, todos os telescópios do Event Horizon Telescope viraram-se e olharam para a galáxia a 55 milhões de anos-luz de distância chamada M87 e o buraco negro supermassivo no seu núcleo, foi possível ver o que se pensava ser invisível. Foi visto e fotografado um buraco negro. Para obter a imagem foram processados terabytes de informação por supercomputadores na Alemanha e nos Estados Unidos. Foi um trabalho conjunto de cerca de 200 cientistas.

Também hoje foi noticia a falha na aterragem da aeronave Beresheet de Israel que cai na Lua durante a sua tentativa de aterragem. A aeronave robótica Beresheet, construída pela SpaceIL e pela Israel Aerospace Industries (IAI), tinha como objectivo tornar-se a primeira nave israelita e a primeira missão financiada por fundos privados a pousar na Lua. Mas o pequeno robô não o conseguiu, despenhando-se contra a superfície da Lua por volta das três horas da tarde. EDT (1925 GMT). O controle da missão perdeu as comunicações com a aeronave quando ela estava cerca de 149 metros acima da superfície da Lua.

Na Newsletter desta semana apresentamos diversos projetos de maker. É apresentada a revista newelectronics de 9 de Abril.

Esta Newsletter encontra-se mais uma vez disponível no sistema documenta do altLab. Todas as Newsletters encontram-se indexadas no link.