Newsletter Nº206

Newsletter Nº206
News­let­ter Nº206

Faz hoje anos que nas­cia, em 1798, Mace­do­nio Mel­lo­ni. Este físi­co ita­li­a­no foi o pri­mei­ro a estu­dar exten­si­va­men­te a radi­a­ção infra­ver­me­lha. Sir Wil­li­am Fre­de­rick Hers­chel des­co­briu a radi­a­ção infra­ver­me­lha em 1800, mas a pes­qui­sa estag­nou até a inven­ção de uma ter­mo-pilha em 1830. Este ins­tru­men­to era cons­ti­tuí­do por uma série de tiras de dois metais dife­ren­tes que pro­du­zi­am cor­ren­te eléc­tri­ca quan­do uma extre­mi­da­de era aque­ci­da. Mel­lo­ni melho­rou a ter­mo-pilha e usou-a para detec­tar radi­a­ção infra­ver­me­lha. Em 1846, de um pon­to de obser­va­ção no alto do Mon­te Vesú­vio, ele mediu o leve efei­to de aque­ci­men­to do luar. Mos­trou tam­bém que o sal-gema, sen­do trans­pa­ren­te ao infra­ver­me­lho, fazia len­tes e pris­mas ade­qua­dos para demons­trar a refle­xão, a refrac­ção, a pola­ri­za­ção e a inter­fe­rên­cia do infra­ver­me­lho da mes­ma manei­ra que a luz visí­vel.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1908, Masa­ru Ibu­ka. Este pio­nei­ro da elec­tró­ni­ca japo­ne­sa foi co-fun­da­dor de uma peque­na empre­sa de repa­ra­ção de rádio do pós-guer­ra que se trans­for­mou na gigan­te Sony Cor­po­ra­ti­on. Ele mudou a indús­tria japo­ne­sa de pro­du­tos elec­tró­ni­cos sim­ples­men­te copi­an­do os pro­du­tos oci­den­tais para a ino­va­ção com seus pró­pri­os pro­du­tos elec­tró­ni­cos. Ele intro­du­ziu a tec­no­lo­gia de tran­sís­to­res no Japão. A Sony avan­çou de fabri­car o pri­mei­ro rádio tran­sís­tor japo­nês para fabri­car o pri­mei­ro apa­re­lho de tele­vi­são tran­sis­to­ri­za­do do mun­do. Na déca­da de 1960, Ibu­ka foi pio­nei­ro na tele­vi­são a cores. Apo­sen­tou-se da admi­nis­tra­ção em 1976, e vol­tou-se para pes­qui­sas que desen­vol­vi­am pro­du­tos como o cri­a­ti­vo Walk­man e o CD player. As suas rea­li­za­ções foram sig­ni­fi­ca­ti­vas na cons­tru­ção da con­fi­an­ça do con­su­mi­dor nos pro­du­tos elec­tró­ni­cos japo­ne­ses e na recons­tru­ção das eco­no­mi­as asiá­ti­cas.

Por fim, faz anos hoje que nas­cia, em 1953, Andrew Wiles. Este mate­má­ti­co bri­tâ­ni­co e pro­fes­sor da Royal Soci­ety na Uni­ver­si­da­de de Oxford, espe­ci­a­li­za­do em teo­ria dos núme­ros. Ele é mais conhe­ci­do por pro­var o últi­mo teo­re­ma de Fer­mat, pelo qual rece­beu o Pré­mio Abel de 2016 [6] e a Meda­lha Copley 2017 da Royal Soci­ety. O Teo­re­ma de Fer­mat (às vezes cha­ma­do de con­jec­tu­ra de Fer­mat, espe­ci­al­men­te em tex­tos anti­gos) afir­ma que não há três intei­ros posi­ti­vos a, b e c que satis­fa­çam a equa­ção a^n + b^n = c^n para qual­quer valor intei­ro de n mai­or que 2. Os casos n = 1 e n = 2 são conhe­ci­dos des­de a anti­gui­da­de por terem um núme­ro infi­ni­to de solu­ções.

No pas­sa­do dia 7 de Abril fez 50 anos que foi publi­ca­do o pri­mei­ro RFC. Os cha­ma­dos “Request for Com­ments” foram ini­ci­a­dos na Inter­net ain­da 18 anos antes da cri­a­ção do IETF (Inter­net Engi­ne­e­ring Task For­ce), man­ten­do no entan­to o seu objec­ti­vo de lan­çar à dis­cus­são assun­tos e nor­mas per­ti­nen­tes no âmbi­to da Inter­net. Exis­tem actu­al­men­te mais de 8500 RFC’s, sen­do que mui­tos deles já foram subs­ti­tuí­dos por outros ain­da exis­tem alguns que são refe­ren­cia nos dias de hoje. O RFC 1918 que defi­ne as redes IP que devem ser usa­das inter­na­men­te e que não são rou­te­a­dos na Inter­net é um dos mais conhe­ci­dos. Exis­tem mais alguns como o 5322 que ori­gi­nal­men­te era o 822 e que defi­ne o fun­ci­o­na­men­to do SMTP — pro­to­co­lo de tro­ca de men­sa­gens de cor­reio elec­tró­ni­co ou o 1954 que foi escri­to pelo Tim Ber­ners-Lee e que defi­ne o fun­ci­o­na­men­to do pro­to­co­lo HTTP 1.0. Mas nada como ir à pági­na da Wiki que Lis­ta os RFCs entre os quais os mais impor­tan­tes.

Esta sema­na que pas­sou foi tam­bém noti­cia a ima­gem abso­lu­ta­men­te incri­vel do gigan­te bura­co negro que se encon­tra na galá­xia do Mes­si­er 87 (M87). A M87 encon­tra-se a 55 milhões de anos-luz na cons­te­la­ção Vir­gem, tem apro­xi­ma­da­men­te o peso de 6.5 mil milhões a mas­sa do Sol. Em Abril de 2017, todos os teles­có­pi­os do Event Hori­zon Teles­co­pe vira­ram-se e olha­ram para a galá­xia a 55 milhões de anos-luz de dis­tân­cia cha­ma­da M87 e o bura­co negro super­mas­si­vo no seu núcleo, foi pos­sí­vel ver o que se pen­sa­va ser invi­sí­vel. Foi vis­to e foto­gra­fa­do um bura­co negro. Para obter a ima­gem foram pro­ces­sa­dos teraby­tes de infor­ma­ção por super­com­pu­ta­do­res na Ale­ma­nha e nos Esta­dos Uni­dos. Foi um tra­ba­lho con­jun­to de cer­ca de 200 cien­tis­tas.

Tam­bém hoje foi noti­cia a falha na ater­ra­gem da aero­na­ve Bereshe­et de Isra­el que cai na Lua duran­te a sua ten­ta­ti­va de ater­ra­gem. A aero­na­ve robó­ti­ca Bereshe­et, cons­truí­da pela Spa­ceIL e pela Isra­el Aeros­pa­ce Indus­tri­es (IAI), tinha como objec­ti­vo tor­nar-se a pri­mei­ra nave isra­e­li­ta e a pri­mei­ra mis­são finan­ci­a­da por fun­dos pri­va­dos a pou­sar na Lua. Mas o peque­no robô não o con­se­guiu, des­pe­nhan­do-se con­tra a super­fí­cie da Lua por vol­ta das três horas da tar­de. EDT (1925 GMT). O con­tro­le da mis­são per­deu as comu­ni­ca­ções com a aero­na­ve quan­do ela esta­va cer­ca de 149 metros aci­ma da super­fí­cie da Lua.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker. É apre­sen­ta­da a revis­ta newe­lec­tro­nics de 9 de Abril.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.