Newsletter Nº162

Newsletter Nº162
Newsletter Nº162

Faz hoje anos que nascia, em 1862, Philipp Lenard. Este físico húngaro-alemão recebeu o Prémio Nobel de Física de 1905 pela sua pesquisa sobre raios catódicos. Ele descobriu que eles poderiam deixar um tubo de raios catódicos, penetrar em finas chapas metálicas e percorrer uma pequena distância no ar, que se tornaria condutor. Em 1902, ele observou que um electrão livre (como num raio catódico) deveria ter pelo menos uma certa energia para ionizar um gás, derrubando um electrão ligado de um átomo. A sua estimativa da energia de ionização necessária para o hidrogénio foi notavelmente precisa. Também em 1902, ele mostrou que o efeito fotoeléctrico produz os mesmos electrões encontrados nos raios catódicos, que os foto-electrões não são apenas desalojados da superfície do metal, mas ejectados com uma certa quantidade de energia.

Faz também anos hoje que nascia, em 1868, John Sealy Townsend. Este físico britânico foi pioneiro no estudo da condução eléctrica em gases. Em 1898 ele fez a primeira medição direta da carga eléctrica da unidade (e). Como pós-graduado, ele era um estudante de pesquisa de J.J. Thomson. Em 1897, Townsend desenvolveu o método drop-drop para medir e, usando nuvens saturadas de gotículas de água carregadas (estendidas pelo método altamente preciso da gota de óleo de Robert Millikan). Ele foi o primeiro a explicar como as descargas eléctricas passam pelos gases (Electricity in Gases, 1915), pelo que o movimento de electrões num campo eléctrico liberta mais electrões por colisão. Estes, por sua vez, colidem libertando ainda mais electrões numa multiplicação de cargas conhecida como uma avalanche.

Faz igualmente anos hoje que nascia, em 1877, Charles Glover Barkla. Este físico inglês recebeu o Prémio Nobel da Física em 1917 pelo seu trabalho na dispersão de raios-X. Esta técnica é aplicada à investigação de estruturas atómicas, estudando como os raios X passam através de um material e são desviados pelos electrões atómicos. Em 1903, ele mostrou que a dispersão dos raios X pelos gases depende do peso molecular do gás. As suas experiências sobre a polarização de raios-x (1904) e a direcção do espalhamento de um feixe de raios-x (1907) mostraram que os raios X são radiação electromagnética como a luz (enquanto, na época, William Henry Bragg afirmava que Os raios X eram partículas.) Barkla descobriu ainda que cada elemento tem seu próprio espectro de raios X característico.

Por fim, faz anos hoje que nascia, em 1896, Robert Sanderson Mulliken. Este químico e físico recebeu o Prémio Nobel de Química de 1966 pelo “trabalho fundamental sobre ligações químicas e estrutura electrónica de moléculas”. Em 1922, ele sugeriu pela primeira vez um método de separação de isótopos por centrifugação por evaporação. Posteriormente, a maior parte de sua carreira de pesquisa foi dedicada à interpretação dos espectros moleculares e com a aplicação da teoria quântica aos estados electrónicos das moléculas. Com Friedrich Hund, ele desenvolveu a teoria molecular-orbital da ligação química, baseada na ideia de que orbitais atómicos de átomos isolados tornam-se orbitais moleculares, estendendo-se por dois ou mais átomos na molécula. Ele também fez importantes contribuições para a teoria e interpretação de espectros moleculares.

Nesta semana que passou ficámos a saber que a Microsoft afunda centro de dados no mar, em Orkney para investigar se pode aumentar a eficiência energética. O data center, um cilindro branco contendo computadores, pode ficar no fundo do mar por até cinco anos. Um cabo submarino leva a energia para o data center e leva seus dados para a costa e para a Internet – no entanto se houver avarias nos equipamentos elas não poderão ser reparadas. Orkney foi escolhido porque é um grande centro de pesquisa em energia renovável.

Também esta semana, Linus Torvalds anunciou o lançamento do Linux 4.17. O lançamento vem alguns meses após a primeira release candidate, e na sua mensagem Torvalds também fala sobre a versão 5.0 do kernel do Linux. Tendo dito anteriormente que o kernel Linux v5.0 “seria sem sentido”, ele disse que este próximo grande marco numérico virá em torno “no futuro não muito distante”. Por enquanto, porém, é a versão 4.17 – ou Merciless Moray.

Ainda esta semana a NASA anunciou ter encontrado material orgânico antigo, metano misterioso em Marte. O rover Curiosity da NASA encontrou novas evidências preservadas em rochas em Marte que sugerem que o planeta poderia ter sustentado a vida antiga, bem como novas evidências na atmosfera marciana que se relacionam com a busca pela vida actual no Planeta Vermelho. Embora não sejam necessariamente evidências da própria vida, essas descobertas são um bom sinal para futuras missões para explorar a superfície e a sub-superfície do planeta. As novas descobertas – moléculas orgânicas “duras” em rochas sedimentares de 3 mil milhões de anos perto da superfície, bem como variações sazonais nos níveis de metano na atmosfera – aparecem na edição de 8 de Junho da revista Science.

Na Newsletter desta semana apresentamos diversos projetos de maker assim como alguns modelos 3D que poderão ser úteis.

Esta Newsletter encontra-se mais uma vez disponível no sistema documenta do altLab. Todas as Newsletters encontram-se indexadas no link.