Newsletter Nº231

Newsletter Nº231
Newsletter Nº231

Faz hoje anos que nascia, em 1818, Alexander MacMillan. Este editor escocês, embora não fosse cientista profissional, fez muito para promover a ciência nos tempos vitorianos, publicando a revista Nature, permitindo a comunicação entre homens da ciência. A primeira edição foi publicada em 4 de Novembro de 1869. A revista teve o apoio de muitos colaboradores influentes, incluindo Thomas Huxley. No entanto, permaneceu um desafio financeiro para Macmillan. Macmillan tolerou perdas por três décadas, por causa de seu compromisso com a missão da revista “de colocar diante do público em geral os grandes resultados do trabalho científico e da descoberta científica; e instar as reivindicações da ciência a passarem a um reconhecimento mais geral na educação e na vida quotidiana. ”Essa missão continua até os dias actuais.

Faz também anos hoje que nascia, em 1830, George Brayton. Este engenheiro norte-americano inventou o primeiro motor comercial de combustão interna a gás (patenteado em 2 de Abril de 1872), que ele fabricou e vendeu na área de Providence, Rhode Island. O seu princípio de ignição contínua tornou-se mais tarde a base do motor de turbina. Uma mistura pressurizada de ar-combustível de um reservatório era inflamada ao entrar num cilindro arrefecido a água. O motor de Brayton foi submetido a testes para abastecer embarcações, um dos submarinos de John Holland e um usado por alguns meses instalado numa carruagem (1872-3). Na sua carreira inicial ele dedicou-se ao desenvolvimento de motores a vapor.

Faz igualmente anos hoje que nascia, em 1904, Charles J. Pedersen. Este Químico coreano-americano juntamente com Jean-Marie Lehn e Donald J. Cram, recebeu o Prémio Nobel de Química de 1987 pela sua síntese dos éteres de coroa – um grupo de compostos orgânicos com interacções estrutura-específicas de alta selectividade ao reagir com outros átomos e moléculas, assim como as moléculas nos organismos vivos, isto é, moléculas que podem “reconhecer” uma à outra e escolher com quais outras moléculas formarão complexos. Os três investigadores estudaram as propriedades químicas e físicas desses complexos e elucidaram os factores que determinam a capacidade das moléculas de se reconhecerem e se encaixarem umas nas outras, como se uma chave se fechasse.

Por fim, faz anos hoje que nascia em 1944, Pierre Deligne. Este Matemático belga recebeu a Medalha Fields no Congresso Internacional de Matemáticos em Helsínquia, Finlândia, em 1978, pelo seu trabalho em geometria algébrica. O seu trabalho teve origem nas ideias de André Weil sobre equações polinomiais que levaram a três perguntas sobre quais propriedades de um objecto geométrico podem ser determinadas puramente algebricamente. Esses três problemas rapidamente se tornaram grandes desafios de pesquisa para os matemáticos. Uma solução das três conjecturas de Weil foi dada por Deligne. Este trabalho reuniu geometria algébrica e teoria dos números algébricos. A solução para esses problemas exigiu o desenvolvimento de um novo tipo de topologia algébrica.

Nesta semana que passou ficámos a saber que a sonda japonesa Hayabusa2 largou o ultimo Rover no asteroide Ryugu. Estando a explorar o asteroide desde Junho de 2018 onde já largou três outros rovers, este ultimo – o MINERVA-II2 – foilargado a cerca de 1 km de altitude. Este lançamento a esta altitute, muito superior à dos anteriores lançamentos tem por objectivo o estudo das forças gravitacionais que atraem os objectos. A sonda Hayabusa2 voltará para a Terra antes do final deste ano, transportando o recipiente de amostras cheio de pedaços preciosos de Ryugu. Esta cápsula chegará aos desertos do sul da Austrália no final de 2020, dando aos cientistas a oportunidade de analisar o asteróide em laboratórios terrestres.

Na Newsletter desta semana apresentamos diversos projetos de maker.

Esta Newsletter encontra-se mais uma vez disponível no sistema documenta do altLab. Todas as Newsletters encontram-se indexadas no link.