Newsletter Nº228

Newsletter Nº228
Newsletter Nº228

Faz hoje anos que nascia, em 1812, Richard March Hoe. Este Inventor americano desenvolveu e fabricou a primeira prensa rotativa de sucesso em 1846. Um cilindro rolou sobre placas fixas com tinta e provoca uma impressão no papel. Isto eliminou a necessidade de fazer impressões directamente das próprias placas, que eram pesadas e difíceis de manobrar. Ao girar constantemente em apenas uma direcção, a impressora rotativa Hoe aumentou o número de páginas que podiam ser impressas por hora.

Faz também anos hoje que nascia, em 1818, Richard Jordan Gatling. Este inventor norte-americano, tem na metralhadora Gatling (1861) a primeira metralhadora bem-sucedida, um desenho com múltiplos canos de accionamento rápido com manivela que combina fiabilidade, alta taxa de disparo e facilidade de carregamento num único dispositivo. O seu pai também foi um inventor e, quando jovem, Richard ajudou-o a criar máquinas para semear e desbaste de algodão. Em 1839, ele projectou uma hélice de parafuso para barcos a vapor, mas descobriu que uma similar já tinha sido patenteada anteriormente. Desde 1844, ele continuou a inventar máquinas agrícolas, incluindo uma para plantar grãos, como arroz e trigo (adaptado da máquina de semear algodão); uma máquina de quebrar o cânhamo (1850); e um arado a vapor (1857). A eclosão da Guerra Civil Americana levou-o a projetar armas de fogo (1861).

Faz igualmente anos hoje que nascia, em 1897 – Irène Joliot-Curie. Esta física francesa, esposa de Frédéric Joliot-Curie, partilhou o Prémio Nobel de Química de 1935 “em reconhecimento à síntese de novos elementos radioactivos”. Por exemplo, na suas pesquisas conjuntas, eles descobriram que átomos de alumínio expostos a raios alfa transformavam-se em átomos de fósforo radioactivo. Ela era filha dos vencedores do Prémio Nobel Pierre e Marie Curie. Desde 1946, ela foi directora do Radium Institute, Paris, fundada por sua mãe. Ela morreu de leucemia, como sua mãe, resultante da exposição à radiação durante a pesquisa.

Por fim, faz anos hoje que nascia, em 1900, Haskell Curry. Este matemático norte-americano foi pioneiro da lógica matemática moderna. A sua pesquisa nos fundamentos da matemática levou-o ao desenvolvimento da lógica combinatória. Mais tarde, este trabalho seminal encontrou aplicação significativa na ciência da computação, especialmente no desenho de linguagens de programação. Curry trabalhou no primeiro computador electrónico, chamado ENIAC, durante a Segunda Guerra Mundial. Ele também formulou um cálculo lógico usando regras inferenciais. Em 1942, ele publicou o paradoxo de Curry, que ocorre na teoria dos conjuntos ou na lógica ingénua, e permite a derivação de uma sentença arbitrária de uma sentença auto-referente e de algumas regras de dedução lógica aparentemente inócuas.

Nesta semana que passou ficámos a saber que os planos da Índia de ser a 5a potência a colocar um objecto feito pelo Homem na Lua falharam. Embora a sonda Vikram tenha aterrado na superfície lunar, não foi até ao momento possível estabelecer contacto com a mesma. De acordo com a Agência Espacial Indiana, ISRO, a descida da sonda prosseguiu normalmente até uma altitude de 2,1 km acima da Lua. Após esse período, a comunicação foi perdida com a nave-espacial. Os dados da descida serão analisados para avaliar melhor o que de errado aconteceu com a tentativa de aterragem.

Também esta semana que passou foi anunciado que o investigador matemático Drew Sutherland ajudou a resolver o quebra-cabeça de soma de três cubos há décadas, com a ajuda do “The Hitchhiker’s Guide to the Galaxy.”. Uma equipa liderada por Andrew Sutherland, do MIT, e Andrew Booker, da Universidade de Bristol, resolveu a peça final de um famoso quebra-cabeça de matemática de 65 anos com uma resposta para o número mais esquivo de todos: 42.

O número 42 é especialmente importante para os fãs do “The Hitchhiker’s Guide to the Galaxy”, do escritor Douglas Adams, porque esse número é a resposta dada por um supercomputador à “Questão Final da Vida, do Universo e de Tudo”. Booker também queria saber a resposta para 42. Ou seja, existem três cubos cuja soma é 42?
Esta soma de três cubos, iniciada em 1954 na Universidade de Cambridge e conhecida como Equação Diofantina x^3 + y^3 + z^3 = k, desafiou os matemáticos a encontrar soluções para os números de 1 a 100. Com números menores, esse tipo de equação é mais fácil de resolver: por exemplo, 29 podem ser escritos como 33 + 13 + 13, enquanto 32 é insolúvel. Todos foram finalmente resolvidos, ou provados insolúveis, usando várias técnicas e supercomputadores, excepto por dois números: 33 e 42.
Foi através do uso da rede Charity Engine que Sutherland e Booker executaram os cálculos por vários meses, mas a execução final bem-sucedida foi concluída à apenas algumas semanas. Quando o email do Charity Engine chegou, ele forneceu a primeira solução para x^3 + y^3 + z^3 = 42:

42 = (-80538738812075974)^3 + 80435758145817515^3 + 12602123297335631^3

Na Newsletter desta semana apresentamos diversos projetos de maker. É apresentado também um livro sobre “Competitive Programmer”.

Esta Newsletter encontra-se mais uma vez disponível no sistema documenta do altLab. Todas as Newsletters encontram-se indexadas no link.