Newsletter Nº223

Newsletter Nº223
News­let­ter Nº223

Faz hoje anos que nas­cia, em 1901, Ernest Lawren­ce. Este físi­co nor­te-ame­ri­ca­no rece­beu o Pré­mio Nobel de Físi­ca de 1939 pela sua inven­ção do ciclo­trão, o pri­mei­ro dis­po­si­ti­vo para a pro­du­ção de par­tí­cu­las de alta ener­gia. O seu pri­mei­ro dis­po­si­ti­vo, cons­truí­do em 1930, usa­va um íman de 10 cm. Ele ace­le­rou par­tí­cu­las den­tro de um reci­cla­dor em alto vácuo entre os pólos de um elec­troí­man para con­fi­nar o fei­xe a uma espi­ral, enquan­to uma alta vol­ta­gem de cor­ren­te alter­na­da aumen­tou a ener­gia da par­tí­cu­la. Os mode­los mai­o­res cri­a­dos pos­te­ri­or­men­te cri­a­ram fei­xes de 8 x 104 eV. Ao coli­dir par­tí­cu­las com núcle­os ató­mi­cos, ele pro­du­ziu novos ele­men­tos e radi­o­ac­ti­vi­da­de arti­fi­ci­al. Em 1940, ele tinha con­se­gui­do cri­ar plu­tó­nio e nep­tú­nio. Ele ampli­ou o uso da radi­a­ção ató­mi­ca nos cam­pos da bio­lo­gia e da medi­ci­na. O ele­men­to 103 foi nome­a­do Lau­rên­cio como um tri­bu­to a ele.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1931, Roger Pen­ro­se. Este Mate­má­ti­co e físi­co teó­ri­co bri­tâ­ni­co na déca­da de 1960 cal­cu­lou mui­tas das carac­te­rís­ti­cas bási­cas dos bura­cos negros. Pen­ro­se fez con­tri­bui­ções para a físi­ca mate­má­ti­ca da rela­ti­vi­da­de geral e cos­mo­lo­gia. Ele rece­beu vári­os pré­mi­os, incluin­do o Wolf Pri­ze de 1988 pela físi­ca, que com­par­ti­lhou com Stephen Haw­king para os teo­re­mas de sin­gu­la­ri­da­de de Pen­ro­se-Haw­king.

Por fim, faz anos hoje que nas­cia, em 1938, Jack Edward Baldwin. Este quí­mi­co bri­tâ­ni­co cri­ou as Regras de Baldwin para reac­ções de fecho de anéis em quí­mi­ca orgâ­ni­ca. Com base em evi­dên­ci­as empí­ri­cas, estas regras con­si­de­ram as taxas rela­ti­vas (ou favo­ra­vel­men­te) do fecho do anel em com­pos­tos ali-cícli­cos. Duran­te seu Ph.D. estu­dos no Impe­ri­al Col­le­ge, em Lon­dres, ele tra­ba­lhou para o pré­mio Nobel, Sir Derek Bar­ton. Após seu trei­no como quí­mi­co orgâ­ni­co sin­té­ti­co, ele man­te­ve um inte­res­se no desa­fio da sín­te­se de com­pos­tos natu­rais com­ple­xos. Depois de alguns anos no M.I.T. (1969–1978), Baldwin pas­sou a mai­or par­te de sua car­rei­ra de pes­qui­sa em labo­ra­tó­ri­os em Oxford. Ele foi con­de­co­ra­do em 1997 por suas con­tri­bui­ções para a quí­mi­ca orgâ­ni­ca.

Nes­ta sema­na que pas­sou ficá­mos a saber, pelas pala­vras do CEO da Spa­ceX, Elon Musk que o pri­mei­ro pro­tó­ti­po orbi­tal do veí­cu­lo Starship para colo­ni­zar Mar­te deve estar pron­to para voar em bre­ve. A Spa­ceX está a cons­truir dois trans­por­ta­do­res orbi­tais de Starship — um pou­co de com­pe­ti­ção den­tro da com­pa­nhia com a inten­ção de melho­rar o dese­nho final da nave espa­ci­al. O pro­tó­ti­po conhe­ci­do como Mk1 está a ser desen­vol­vi­do nas ins­ta­la­ções da empre­sa em Boca Chi­ca, Texas, enquan­to o Mk2 está a ser cons­truí­do na Spa­ce Coast da Fló­ri­da. As naves Mk1 e Mk2 são dife­ren­tes do pro­tó­ti­po basi­co conhe­ci­do como Starhop­per, que recen­te­men­te fez seu pri­mei­ro lan­ça­men­to livre em Boca Chi­ca. O Starhop­per tem ape­nas um motor Rap­tor e per­ma­ne­ce­rá fir­me­men­te den­tro da atmos­fe­ra da Ter­ra duran­te a fase de tes­tes. Mk1 e Mk2, por outro lado, terão pelo menos três Rap­tors e foram pro­jec­ta­dos para alcan­çar a órbi­ta, dis­se Musk. A ver­são fina­li­za­da de 100 pas­sa­gei­ros do Starship terá seis Rap­tors. Super Heavy, o fogue­te gigan­te que lan­ça­rá o Starship na super­fí­cie da Ter­ra, terá 35 des­ses moto­res de últi­ma gera­ção, dis­se Musk recen­te­men­te.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.