Newsletter Nº215

Newsletter Nº215
Newsletter Nº215

Faz hoje anos que nascia, em 1773, Thomas Young. Este físico e egiptólogo inglês reforçou a teoria ondulatória da luz com seu estudo da interferência da luz. Como estudante de medicina, descobriu como a forma das lentes do olho mudam para se focarem. Em 1801, ele reconheceu a causa do estigmatismo. Young demonstrou a natureza ondulatória da luz, polarização de luz, franjas de interferência e explicou as cores vistas em camadas finas, como bolhas de sabão. Ele associava o comprimento de onda com a cor da luz e a percepção do olho de qualquer cor como uma mistura de vermelho, azul e verde. O módulo de Young é o nome dados decorrente do seu trabalho com elasticidade. Ele também trabalhou medindo o tamanho das moléculas, a tensão superficial do líquido. Ele também foi um egiptólogo que ajudou a decifrar a Pedra de Roseta.

Faz também anos hoje que nascia, em 1831, James Clerk Maxwell. Este físico e matemático escocês fez pesquisas que uniram electricidade e magnetismo ao conceito do campo electromagnético. Em Londres, por volta de 1862, Maxwell calculou que a velocidade de propagação de um campo electromagnético é aproximadamente a velocidade da luz. Ele propôs que o fenómeno da luz é, portanto, um fenómeno electromagnético. As quatro equações diferenciais parciais, agora conhecidas como equações de Maxwell, apareceram pela primeira vez em forma totalmente desenvolvida em Electricity and Magnetism (1873). Ele morreu relativamente jovem; Algumas das teorias que ele avançou em física só foram conclusivamente provadas muito depois de sua morte. As ideias de Maxwell também abriram o caminho para a teoria da relatividade especial de Einstein e a teoria quântica.

Faz igualmente anos hoje que nascia, em 1854, Charles Algernon Parsons. Este engenheiro britânico inventou uma turbina a vapor de múltiplos estágios que revolucionou a propulsão marítima (1884). Cada estágio foi projectado para controlar e maximizar a potência fornecida. Em 1891, ele projectou a sua turbina com um condensador para alimentar dínamos em estações geradoras eléctricas. Em 1897, usando a sua turbina para alimentar seu navio de 100 pés Turbinia, ele alcançou 35 nós. O primeiro navio a ser impulsionado por turbinas, com sua incrível velocidade, levou à construção de muitos navios de guerra movidos a turbina para a marinha britânica. Ele melhorou ainda mais a eficiência com um redutor mecânico para ligar o motor às hélices. Parsons também inventou um dispositivo para melhorar os fonógrafos, foi pioneiro na aviação e produziu um dispositivo antiderrapante para pneus de automóveis.

Faz também anos hoje que nascia, em 1903 – Willard Harrison Bennett. Este físico norte-americano descobriu, em 1934, o efeito de pinça, um processo electromagnético que pode oferecer uma maneira de confinar magneticamente um plasma a temperaturas altas o suficiente para que ocorram reacções controladas de fusão nuclear. Ele propôs em 1936 o acelerador Van de Graaff, que mais tarde se tornou amplamente utilizado na pesquisa nuclear. Ele inventou um espectrómetro de massa de radiofrequência, desenvolvido em 1955. Como não exigia nenhum íman pesado, foi o primeiro lançado ao espaço para medir as massas de átomos. O Sputnik III levou o primeiro espectrómetro de massa R-F para o espaço. Foi o único instrumento espacial usado pelos russos e creditado a um inventor americano nas suas próprias publicações em língua russa.

Faz igualmente anos hoje que nasciam, em 1911, Erwin Wilhelm Müller e Luis Walter Alvarez. O primeiro foi um físico germano-americano que inventou o microscópio de emissão de campo (FIM), que forneceu ampliações superiores a um milhão. Pela primeira vez, foi possível tirar fotos de átomos individuais. Imagens das estruturas atómicas do tungsténio foram publicadas pela primeira vez em 1951 na revista Zeitschrift für Physik. Na MIF, uma voltagem de cerca de 10kV é aplicada a uma ponta de metal afiada, arrefecida abaixo de 50 kelvin numa atmosfera de hélio de baixa pressão. Átomos de gás são ionizados pelo forte campo eléctrico na vizinhança da ponta e repelidos perpendicularmente à superfície da ponta. Um detector desenha a distribuição espacial desses iões, dando uma ampliação da curvatura da superfície. O segundo foi um físico americano que recebeu o Prémio Nobel de Física em 1968 pelo trabalho que incluiu a descoberta de muitas partículas de ressonância (partículas subatómicas tendo vidas extremamente curtas e ocorrendo apenas em colisões nucleares de alta energia). Alvarez inventou uma distância de rádio e um indicador de direcção. Durante a Segunda Guerra Mundial, ele projectou um sistema de pouso para aeronaves e um sistema de radar para localizar aviões. Ele participou do desenvolvimento da bomba atómica no Laboratório Científico de Los Alamos (1944-45). Ele sugeriu a técnica para detonar o tipo de implosão de bomba atómica. Mais tarde, ele ajudou a desenvolver a câmara de bolhas de hidrogénio, usada para detectar partículas subatómicas. Esta pesquisa levou à descoberta de mais de 70 partículas elementares e resultou numa grande revisão das teorias nucleares.

Por fim, faz anos hoje que nascia, em 1928, John Forbes Nash Jr.. Este matemático norte-americano fez contribuições fundamentais para a teoria dos jogos, geometria diferencial e o estudo de equações diferenciais parciais. O trabalho de Nash forneceu detalhes sobre os factores que governam o acaso e a tomada de decisões dentro de sistemas complexos encontrados na vida quotidiana. As suas teorias são amplamente utilizadas na economia. Actuando como Matemático de Pesquisa Sénior na Universidade de Princeton durante a parte posterior de sua vida, ele repartiu o Prémio Nobel de 1994 em Ciências Económicas com os teóricos dos jogos Reinhard Selten e John Harsanyi. Em 2015, ele também dividiu o Prémio Abel com Louis Nirenberg por seu trabalho sobre equações diferenciais parciais não-lineares. John Nash é a única pessoa a receber o Prémio Nobel em Ciências Económicas e o Prémio Abel.

Nesta semana que passou ficámos a saber que a SpaceX lançou com sucesso três satélites Canadianos RADARSAT (RCM). O Foguetão Falcon-9 foi lançado e após a sua missão voltou à Terra tendo sido recuperado com sucesso. Os três satélites lançados são do tipo C-Band SAR (Radar de Abertura Sintética) para observação terrestre. De entre as missões destes satélites o RCM fornecerão revisitas diárias ao vasto território e abordagens marítimas do Canadá, incluindo o Árctico, até 4 vezes por dia, bem como acesso diário a qualquer ponto de 90% da superfície da Terra. Estes satélites irão substituir os RADARSAT-2, lançados em 2007.

Na Newsletter desta semana apresentamos diversos projetos de maker assim como um modelo 3D. É apresentado manual de operação do computador ENIAC.

Esta Newsletter encontra-se mais uma vez disponível no sistema documenta do altLab. Todas as Newsletters encontram-se indexadas no link.