Newsletter Nº212

Newsletter Nº212
News­let­ter Nº212

Faz hoje anos que nas­cia, em 1779, Paul Moody. Este inven­tor e mecâ­ni­co de máqui­nas têx­teis nor­te-ame­ri­ca­no, cola­bo­rou com Fran­cis Cabot Lowell, o prin­ci­pal fun­da­dor de uma fábri­ca têx­til da Bos­ton Manu­fac­tu­ring Com­pany em Waltham, Mas­sa­chu­setts. Moody super­vi­si­o­nou as ope­ra­ções da fábri­ca, mas tam­bém tra­ba­lhou com a Lowell para desen­vol­ver um tear eléc­tri­co efi­ci­en­te, o pri­mei­ro cons­truí­do nos EUA (1814), o apa­ra­to de fia­ção “fuso mor­to” e outras ino­va­ções. Em 1823, tor­nou-se inves­ti­dor e come­çou a tra­ba­lhar na recém-fun­da­da Mer­ri­mack Com­pany, em Lowell, Mas­sa­cu­setts, para fabri­car chi­ta. Con­tri­buin­do com um núme­ro subs­tan­ci­al de melho­ri­as paten­te­a­das em máqui­nas têx­teis, ele foi impor­tan­te no desen­vol­vi­men­to da indús­tria têx­til na Nova Ingla­ter­ra.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1908, John Bar­de­en. Este físi­co nor­te-ame­ri­ca­no rece­beu o Pré­mio Nobel de Físi­ca em 1956 e 1972. Ele par­ti­lhou o pré­mio de 1956 com Wil­li­am B. Shoc­kley e Wal­ter H. Brat­tain pela sua inven­ção con­jun­ta do tran­sís­tor. Com Leon N. Coo­per e John R. Sch­ri­ef­fer, ele rece­beu o pré­mio de 1972 pelo desen­vol­vi­men­to da teo­ria dos super-con­du­to­res, geral­men­te cha­ma­da de teo­ria BCS.

Faz igual­men­te anos hoje que nas­cia, em 1917, Edward Nor­ton Lorenz. Este mate­má­ti­co e mete­o­ro­lo­gis­ta nor­te-ame­ri­ca­no ficou conhe­ci­do por apon­tar o “efei­to bor­bo­le­ta”, segun­do o qual a teo­ria do caos pre­vê que “esta­dos ini­ci­ais leve­men­te dife­ren­tes podem evo­luir para esta­dos con­si­de­ra­vel­men­te dife­ren­tes”. No seu arti­go de 1963 no Jour­nal of Atmosphe­ric Sci­en­ces, ele citou o bater de asas de uma gai­vo­ta, como capaz de mudar o esta­do da atmos­fe­ra, mes­mo de manei­ra tão tri­vi­al, pode resul­tar em enor­mes mudan­ças no resul­ta­do dos padrões cli­má­ti­cos. Assim, a pre­vi­são mete­o­ro­ló­gi­ca de lon­go alcan­ce tor­na-se qua­se impos­sí­vel. Ele deter­mi­nou esse resul­ta­do ines­pe­ra­do em 1961 enquan­to exe­cu­ta­va uma simu­la­ção de com­pu­ta­dor do cli­ma que dava resul­ta­dos com­ple­ta­men­te dife­ren­tes com peque­nas alte­ra­ções nos dados de entra­da.

Por fim, faz anos hoje que nas­cia, em 1934, Robert Moog. Este enge­nhei­ro e inven­tor nor­te-ame­ri­ca­no deu um avan­çou na músi­ca elec­tró­ni­ca com seu sin­te­ti­za­dor Moog. A sua pai­xão pela cons­tru­ção de cir­cui­tos elec­tró­ni­cos come­çou na sua juven­tu­de e, aos 14 anos, ele cons­truiu um the­re­min. Enquan­to pós-gra­du­a­do, Moog desen­vol­veu o seu pri­mei­ro sin­te­ti­za­dor elec­tró­ni­co ana­ló­gi­co, com­ple­to com rodas de con­tro­le para cri­ar um amplo espec­tro de modi­fi­ca­ções de for­mas de onda sono­ras gera­das a par­tir de cir­cui­tos elec­tró­ni­cos de osci­la­do­res. Na déca­da de 1960, ele tinha um mode­lo por­tá­til, o Mini­mo­og, que for­ne­cia a mui­tos gru­pos de rock sons dis­tin­tos. Em 1968, Wal­ter (mais tar­de Wendy) Car­los ganhou um Grammy por Swit­ched on Bach, com todas as fai­xas de ins­tru­men­to toca­das intei­ra­men­te num sin­te­ti­za­dor Moog.

Nes­ta sema­na que pas­sou a NASA anun­ci­ou que vai vol­tar à Lua. Numa das pri­mei­ras eta­pas dos pla­nos de explo­ra­ção lunar da agên­cia Arte­mis, a NASA anun­ci­ou na quin­ta-fei­ra a selec­ção da Maxar Tech­no­lo­gi­es, ante­ri­or­men­te SSL, em West­mins­ter, Colo­ra­do, para desen­vol­ver e demons­trar recur­sos de potên­cia, pro­pul­são e comu­ni­ca­ções para o por­tal lunar da NASA. Encar­re­ga­dos de vol­tar à Lua den­tro de cin­co anos, os pla­nos de explo­ra­ção lunar da NASA basei­am-se numa abor­da­gem em duas fases: a pri­mei­ra está foca­da na velo­ci­da­de — ater­rar na Lua em 2024 — enquan­to a segun­da esta­be­le­ce­rá uma pre­sen­ça huma­na sus­ten­ta­da Lua até 2028. O que apren­der­mos com esta mis­são será usa­do para nos pre­pa­rar­mos para envi­ar astro­nau­tas a Mar­te.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker. É apre­sen­ta­da a revis­ta Hacks­pa­ce Maga­zi­ne nº19 de Junho.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.