Newsletter Nº208

Newsletter Nº208
News­let­ter Nº208

Faz hoje anos que nas­cia, em 1769, Marc Isam­bard Bru­nel. Este enge­nhei­ro e inven­tor fran­co-inglês resol­veu o pro­ble­ma his­tó­ri­co do tune­la­men­to subaquá­ti­co. Um inven­tor pro­lí­fi­co, Bru­nel pro­jec­tou máqui­nas para ser­rar e dobrar madei­ra, fazer sapa­tas, tri­co­tar e impri­mir. Como enge­nhei­ro civil, os seus pro­jec­tos incluíam a pon­te sus­pen­sa Île de Bour­bon e as pri­mei­ras mari­nas flu­tu­an­tes em Liver­po­ol. Em 1818, no entan­to, Bru­nel paten­te­ou o escu­do de tune­la­men­to, um dis­po­si­ti­vo que pos­si­bi­li­ta­va a pas­sa­gem de túneis com segu­ran­ça atra­vés de cama­das de água. Em 2 de Mar­ço de 1825, come­ça­ram as ope­ra­ções de cons­tru­ção de um túnel sob o rio Tami­sa, entre Rotherhithe e Wap­ping. O Tha­mes Tun­nel foi final­men­te inau­gu­ra­do em 25 de Mar­ço de 1843. Tem uma sec­ção trans­ver­sal de fer­ra­du­ra gémea com altu­ra de 7m, lar­gu­ra de 11m e com­pri­men­to total de 406m.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1849, Felix Klein. Este mate­má­ti­co ale­mão cuja sín­te­se da geo­me­tria como o estu­do das pro­pri­e­da­des de um espa­ço que são inva­ri­an­tes sob um dado gru­po de trans­for­ma­ções, conhe­ci­do como Pro­gra­ma Erlan­ger, influ­en­ci­ou pro­fun­da­men­te o desen­vol­vi­men­to mate­má­ti­co. Ele cri­ou a gar­ra­fa de Klein, uma super­fí­cie fecha­da uni­la­te­ral. Uma gar­ra­fa de Klein não pode ser cons­truí­da no espa­ço eucli­di­a­no. É melhor retra­ta­do como um cilin­dro que se vol­ta atra­vés de si mes­mo para se unir à outra extre­mi­da­de. No entan­to, esta não é uma super­fí­cie con­tí­nua em três espa­ços, pois a super­fí­cie não pode pas­sar por si mes­ma sem uma des­con­ti­nui­da­de. É pos­sí­vel cons­truir uma gar­ra­fa de Klein no espa­ço não-eucli­di­a­no.

Faz igual­men­te anos hoje que nas­cia, em 1854, Char­les Sum­ner Tain­ter. Este inven­tor ame­ri­ca­no de vári­os ins­tru­men­tos de gra­va­ção de som, incluin­do o foto­fo­ne (1880, com Ale­xan­der Graham Bell), um ins­tru­men­to para trans­mi­tir o som a uma dis­tân­cia atra­vés da agên­cia de luz, usan­do célu­las sen­sí­veis de selé­nio. Ele tam­bém desen­vol­veu o Graphopho­ne (1881, paten­te­a­do em 1886; com Chi­ches­ter A. Bell, pri­mo de Ale­xan­der Graham Bell). Isto melho­rou mui­to a super­fí­cie de papel alu­mí­nio e a pon­ta rígi­da usa­da por Tho­mas Edi­son. Tain­ter inven­tou um cilin­dro de pape­lão reves­ti­do de cera e uma cane­ta de gra­va­ção fle­xí­vel que incor­po­ra as ranhu­ras (em vez de estam­pa­gem) para obter uma melhor repro­du­ção, tor­nan­do o fonó­gra­fo e o dic­to­gra­fo comer­ci­al­men­te pos­sí­veis.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1874, Gugli­el­mo Mar­co­ni. Este enge­nhei­ro elec­tro­téc­ni­co ita­li­a­no e inven­tor que inven­tou o telé­gra­fo sem fio (1935) conhe­ci­do hoje como rádio. Pré­mio Nobel (1909). Em 1894, Mar­co­ni come­çou a expe­ri­men­tar as “Ondas Hert­zi­a­nas”, as ondas de rádio que Hein­ri­ch Hertz pro­du­ziu no seu labo­ra­tó­rio alguns anos antes. Na fal­ta de apoio do Minis­té­rio ita­li­a­no dos Cor­rei­os e Telé­gra­fos, Mar­co­ni recor­reu ao Bri­tish Post Offi­ce. Demons­tra­ções enco­ra­ja­do­ras em Lon­dres e na pla­ní­cie de Salis­bury segui­ram-se. Mar­co­ni obte­ve a pri­mei­ra paten­te mun­di­al de um sis­te­ma de tele­gra­fia sem fio, em 1897, e abriu a pri­mei­ra fábri­ca de rádio do mun­do em Chelms­ford, Ingla­ter­ra, em 1898. Em 1900, ele levou a sua famo­sa paten­te nº 7777 para “tele­gra­fia sin­to­ni­za­da ou sin­tó­ni­ca”.

Faz igual­men­te anos hoje que nas­cia, em 1900, Wolf­gang Pau­li. Este físi­co astro-ame­ri­ca­no foi lau­re­a­do com o Pré­mio Nobel de Físi­ca em 1945 pela sua des­co­ber­ta em 1925 do prin­cí­pio de exclu­são de Pau­li, que afir­ma que num áto­mo dois elec­trões não podem ocu­par o mes­mo esta­do quân­ti­co simul­ta­ne­a­men­te. Este prin­cí­pio rela­ci­o­na cla­ra­men­te a teo­ria quân­ti­ca com as pro­pri­e­da­des obser­va­das dos áto­mos.

Por fim, faz anos hoje que nas­cia, em 1903, Andrey Kol­mo­go­rov. Este mate­má­ti­co rus­so cujos pos­tu­la­dos bási­cos da teo­ria da pro­ba­bi­li­da­de con­ti­nu­a­ram a ser par­te inte­gran­te da aná­li­se. Este tra­ba­lho teve diver­sas apli­ca­ções, como seu estu­do do movi­men­to dos pla­ne­tas (1954), ou o flu­xo de ar de um motor a jac­to (1941). Na topo­lo­gia, ele inves­ti­gou gru­pos de coho­mo­lo­gia. Ele fez uma gran­de con­tri­bui­ção para res­pon­der à par­te de pro­ba­bi­li­da­de do sex­to pro­ble­ma de Hil­bert e resol­veu (1957) o Déci­mo Ter­cei­ro Pro­ble­ma de Hil­bert.

Nes­ta sema­na que pas­sou ficá­mos a saber que a NASA regis­tou o pri­mei­ro ruí­do sís­mi­co em Mar­te. A par­tir da Insight o fra­co sinal sís­mi­co, detec­ta­do pelo ins­tru­men­to Sís­mi­co de Expe­ri­men­ta­ção para Estru­tu­ra Inte­ri­or (SEIS), foi regis­ta­do a 6 de Abril, o dia mar­ci­a­no de 128º, ou sol. Este é o pri­mei­ro tre­mor regis­ta­do que pare­ce ter vin­do de den­tro do pla­ne­ta, em opo­si­ção a ser cau­sa­do por for­ças aci­ma da super­fí­cie, como o ven­to. Os cien­tis­tas ain­da estão exa­mi­nan­do os dados para deter­mi­nar a cau­sa exac­ta do sinal.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker. É apre­sen­ta­da a revis­ta Mag­PI nº 81 e o livro “Wea­ra­ble Tech Pro­jects”.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.