Newsletter Nº188

Newsletter Nº188
Newsletter Nº188

Faz anos hoje que nascia, em 1586, Niccolò Zucchi. Este astrónomo italiano projectou um dos primeiros telescópios reflectores, anteriores aos de James Gregory e Sir Isaac Newton. Como professor do Colégio dos Jesuítas em Roma, Zucchi desenvolveu um interesse pela astronomia a partir de uma reunião com Johannes Kepler. Com este telescópio, Zucchi descobriu os cinturões do planeta Júpiter (1630) e examinou os pontos em Marte (1640). Ele também demonstrou (em 1652) que os fósforos geram em vez de armazenar luz. O seu livro “Optica philosophia experimentalis et ratione a fundamentis constituta” (1652-56) inspirou Gregory e Newton a construir telescópios melhorados.

Faz também anos hoje que nascia, em 1778, Joseph Louis Gay-Lussac. Este Químico francês é mais conhecido pelo seu trabalho em gases. Em 1805, ao fazer explodir juntos volumes específicos de hidrogénio e oxigénio, Gay-Lussac descobriu que eles combinaram na proporção de 2: 1 em volume para formar água. Em 1808, depois de pesquisas usando outros gases, ele formulou sua famosa lei de combinar volumes – que quando os gases combinam seus volumes relativos possuem uma relação numérica simples entre si (por exemplo, 1: 1, 2: 1) e seu produto gasoso ( sob pressão e temperatura constantes). Ele desenvolveu técnicas de análise química quantitativa, confirmou que o iodo era um elemento, descobriu o cianogénio, melhorou o processo de fabricação de ácido sulfúrico, preparado de potássio e boro (1808).

Faz igualmente anos hoje que nascia, em 1835, Wilhelm Rudolph Fittig. Este Químico orgânico alemão é famoso pelo seu extenso trabalho de sintetizar compostos orgânicos no final do século XIX. A acção do sódio em compostos orgânicos descobertos por Wurtz (1817-84), foi estendida por Fittig usando uma mistura de um aromático e alquil halóide para produzir homólogos de benzeno. Fittig preparou pinacones (que ele denominou), difenil, fenantreno (1872), cumarona (1883), tolueno (com Tollens em 1864) e muitas outras substâncias. Ele separou vários compostos aromáticos do alcatrão de carvão, estudou as reacções de ácidos insaturados. Fittig propôs as estruturas corretas para as quinonas e (1871, com Ira Remsen) para a piperina alcalóide que dá ao tempero pimenta preta seu sabor e cheiro.

Faz também anos hoje que nascia, em 1863, Charles Martin Hall. Este Químico americano inventou o método electrolítico barato de extrair alumínio do seu minério, permitindo o amplo uso comercial deste metal. Enquanto jovem químico, ele experimentou num abrigo de madeira, com a intenção de encontrar um método para separar o alumínio do seu minério. No início, ele não teve sucesso, mas depois percebeu que precisava de um solvente não aquoso para o óxido de alumínio durante a electrólise. Em 23 de Fevereiro de 1886, Hall descobriu que a criolita fundida (o fluoreto de alumínio e sódio mineral) era um solvente adequado e, usando eléctrodos de carbono com baterias caseiras, produziu os seus primeiros pequenos glóbulos de alumínio. Em 1914, o processo de Hall tinha baixado o custo do alumínio, anteriormente um metal precioso usado para jóias finas, para 18 centavos de dólar por libra-peso.

Faz igualmente anos hoje que nascia, em 1900, George Uhlenbeck. Este Físico holandês-americano que, com Samuel A. Goudsmit, propôs o conceito da rotação do electrão (Jan 1925) que era um meio inteiro. Isto forneceu o “quarto número quântico” antecipado por Wolfgang Pauli. Na sua experiência, um feixe horizontal de átomos de prata deslocando-se através de um campo magnético vertical foi deflectido em duas direcções de acordo com a interacção da sua rotação (subida ou descida) com o campo magnético. Esta foi a primeira demonstração desse efeito quântico e uma confirmação precoce da teoria quântica. Além do trabalho fundamental sobre mecânica quântica, Uhlenbeck trabalhou na estrutura atómica, na teoria cinética da matéria e ampliou a equação de Boltzmann para gases densos.

Por fim, faz anos hoje que nascia, em 1920, George Porter. Este químico inglês, recebeu uma parte do Prémio Nobel da Química de 1967, com o inglês Ronald Norrish e o alemão Manfred Eigen, “pelos seus estudos de reações químicas extremamente rápidas, afretado por perturbar o equilíbrio por meio de pulsos de energia muito curtos”. Porter mostrou como o método de fotólise por flash – uma técnica para observar os estágios intermediários de reacções químicas muito rápidas – pode ser estendido e aplicado a muitos problemas diversos de física, química e biologia. Um exemplo é o exame da fotossíntese. Ele estendeu essas técnicas para as regiões de nano-segundos e pico-segundos.

Nesta semana que passou ficámos a saber que a reparação da câmara do Hubble fez 25 anos. A NASA manteve sua respiração quando sete astronautas do vaivém espacial Endeavour alcançaram o Telescópio Espacial Hubble a 568 quilómetros da Terra. A sua missão: reparar uma falha devastadora no espelho primário do telescópio. Com o tamanho de um autocarro escolar, o Telescópio Espacial Hubble tem um espelho primário de 2,4 metros. O maior telescópio óptico já lançado ao espaço, onde podia observar o universo livre dos efeitos distorcidos da atmosfera da Terra, o Hubble tinha muito a seu redor. Mas depois das primeiras imagens recebidas e cuidadosamente analisadas após a implantação do telescópio em 25 de Abril de 1990, ficou claro que algo estava errado: as imagens estavam turvas.

Também esta semana ficámos a saber que depois de 26 sucessos sequenciais, a SpaceX não conseguiu pousar Falcon 9. É o primeiro acidente desde 2016. No entanto a carga composta por mais de sessenta e quatro satélites foi colocada em orbita com sucesso. E foram batidos pelo menos quatro recordes, o recorde americano para colocação de mais satélites, o maior numero de lançamentos num ano (19). O lançador (booster) designado por B1046 foi lançado pela terceira vez e nas três plataformas de lançamento disponíveis – no pad 39A do Kennedy Space Center, no complexo de lançamento 40 no Cabo Canaveral, e agora no complexo de lançamento 4E na Base aérea de Vandenberg na California.

Na Newsletter desta semana apresentamos diversos projetos de maker assim como um modelo 3D que poderá ser útil.

Esta Newsletter encontra-se mais uma vez disponível no sistema documenta do altLab. Todas as Newsletters encontram-se indexadas no link.