Newsletter Nº171

Newsletter Nº171
Newsletter Nº171

Faz anos hoje que nascia, em 1776, Amedeo Avogadro. Este químico e físico italiano que descobriu que, à mesma temperatura e pressão, volumes iguais de todos os gases perfeitos contêm o mesmo número de partículas, conhecido como Lei de Avogadro (1811), fazendo com que a constante de Avogadro fosse de 6.022 x 1023 unidades por mole de uma substância. Ele percebeu que as partículas poderiam ser átomos ou, mais frequentemente, combinações de átomos, para os quais ele atribuiu a palavra “molécula”. Isto explica a lei de Gay-Lussac de combinar volumes (1809). Além disso, Avogadro determinou, a partir da electrólise da água, que continha moléculas formadas por dois átomos de hidrogénio para cada átomo de oxigénio, pelo qual um átomo de oxigénio individual era 16 vezes mais pesado que um átomo de hidrogénio (não 8 vezes como sugerido anteriormente por John Dalton).

Faz também anos hoje que nascia, em 1897, Ralph Wyckoff. Este cientista norte-americano foi pioneiro na aplicação de métodos de raios-X para determinar estruturas cristalinas e um dos primeiros a usar esses métodos para estudar substâncias biológicas. Ele ficou famoso em duas áreas de pesquisa estrutural: difracção de raios X e microscopia electrónica. Ele desenvolveu uma nova técnica de ‘sombreamento de metal’ para observação com o microscópio electrónico. Um espécime, como um vírus, é colocado no vácuo junto com um filamento de tungsténio aquecido coberto com ouro. O ouro vaporizado cobria o lado da amostra mais próximo do filamento, deixando uma ‘sombra’ no lado mais distante. Isso permitiu que se fizessem melhores estimativas de tamanho e forma, além de revelar detalhes da sua estrutura.

Faz igualmente anos hoje que nascia, em 1911, William Fowler. Este astrofísico norte-americano, dividiu o Prémio Nobel de Física em 1983 pelos “seus estudos teóricos e experimentais das reacções nucleares importantes na formação dos elementos químicos do universo”. Ele passou grande parte de sua vida a medir as taxas de reacções nucleares de interesse astrofísico, como no interior das estrelas. A partir de 1964, Fowler fez cálculos teóricos relativos a supernovas, colapso gravitacional, neutrinos, formação de elementos leves e nucleocosmocronologia. Fowler foi co-autor de um artigo, Synthesis ofthe Elements in Stars, (com Geoffrey e Margaret Burbidge e Fred Hoyle) que demonstrou como as abundâncias cósmicas da maioria dos nuclídeos (que não as mais leves) poderiam resultar de reacções nucleares em estrelas.

Por fim, faz anos hoje que nascia, em 1927, Marvin Minsky. Este bioquímico norte-americano é fundador do MIT Artificial Intelligence Project. Minsky fez muitas contribuições para a IA, psicologia cognitiva, matemática, linguística computacional, robótica e óptica. Ele possui várias patentes, incluindo as do primeiro simulador de redes neuronais (SNARC, 1951), a primeira tela gráfica montada na cabeça, o primeiro microscópio confocal de varredura e o dispositivo LOGO “turtle”. As suas outras invenções incluem mãos mecânicas e o sintetizador “Muse” para variações musicais (com E. Fredkin). Nos últimos anos, ele trabalhou principalmente para transmitir às máquinas a capacidade humana de raciocínio de senso comum.

Nesta semana que passou a Airbus anunciou a aterragem bem-sucedido da sua primeira aeronave de produção do programa Zephyr, o novo Zephyr S HAPS (High Altitude Pseudo-Satellite). Depois de descolar a 11 de Julho no Arizona, EUA, o Zephyr S registou um voo inaugural de mais de 25 dias, o voo de maior duração já feito. Este voo inaugural do Zephyr S, movido a energia solar, comprova as capacidades do sistema e alcançou todos os objectivos de engenharia do voo. Foi provavelmente estabelecido um novo recorde mundial.

No próximo sábado está previsto o lançamento da sonda Parker Solar da NASA. O lançamento está previsto para as 3h33 (EDT). A sonda será lançada a bordo de um foguetão Delta Launch Alliance da United Launch Alliance a partir do Space Launch Complex 37, na Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, na Florida. A Sonda Parker Solar irá fornecer informações sem precedentes sobre o nosso Sol, onde as condições variáveis podem espalhar-se no sistema solar para afectar a Terra e outros mundos. A sonda voará directamente para a atmosfera do Sol onde, a uma distância de aproximadamente 4 milhões de milhas da sua superfície, o equipamento a bordo traçará como a energia e o calor se movem através da atmosfera do Sol e explorará o que acelera o vento solar e as partículas energéticas solares.

Na Newsletter desta semana apresentamos diversos projetos de maker assim como um modelo 3D que poderá ser útil.

Esta Newsletter encontra-se mais uma vez disponível no sistema documenta do altLab. Todas as Newsletters encontram-se indexadas no link.