Newsletter Nº151

Newsletter Nº151
Newsletter Nº151

Faz anos hoje que nascia, em 1768, Bryan Donkin. Este engenheiro mecânico e inventor inglês foi responsável pela melhoria do desenho e instalação de uma máquina protótipo para fazer papel em comprimentos contínuos numa fábrica. Em 1808, Donkin adquiriu as obras e uma licença para fabricar as máquinas de fabricação de papel. Ele também desenvolveu máquinas de impressão e inventou o rolo de composição usado na impressão. Donkin detinha outras patentes sobre engrenagens, canetas de aço, fabricação de papel e rodas ferroviárias. Ele também trabalhou na preservação de alimentos em contentores herméticos, contadores de voltas e melhorou as roscas aparafusadas precisas para graduação de escalas matemáticas.

Faz também anos hoje que nascia, em 1788, Pierre Joseph Pelletier. Este químico francês é conhecido pela sua pesquisa em parceria com Joseph-Bienaimé Caventou em bases vegetais e as contribuições resultantes da química alcaloide para o campo da medicina. Eles contribuíram para a química dos alcaloides vegetais. Eles isolaram a clorofila, para a qual cunharam o nome francês clorofila em Ann. de Chimie (1818), IX, 195. As suas descobertas de alcaloides incluíram estricnina (1818), brucina (1819), quinina (1820), cafeína (1821) e cinchonina. Em 1823, usando análises elementares de tubo fechado, em que os alcaloides foram queimados, descobriram que o nitrogénio estava presente nos compostos. Os alcaloides são compostos orgânicos que formam sais hidro-solúveis que desempenham várias funções na medicina, incluindo analgésicos e estimulantes respiratórios.

Faz igualmente anos hoje que nascia, em 1799, Friedrich Wilhelm Argelander. Este astrónomo alemão estabeleceu o estudo de estrelas variáveis como um ramo independente da astronomia e é conhecido pelo seu grande catálogo listando as posições e o brilho de 324.188 estrelas do hemisfério norte acima da nona magnitude. Ele estudou na Universidade de Königsberg, na Prússia, onde foi aluno e depois o sucessor de Friedrich Wilhelm Bessel. Em 1837, Argelander publicou a primeira grande investigação do movimento do Sol através do espaço. Em 1844 ele começou estudos de estrelas variáveis.

Faz também anos hoje que nascia, em 1868, Robert Andrews Millikan. Este físico norte-americano recebeu o Prémio Nobel da Física em 1923 pelo seu trabalho sobre a carga elementar de electricidade e sobre o efeito fotoeléctrico. A famosa experiência de gota de óleo de Millikan (1911) foi muito superior às determinações anteriores da carga de um electrão, e ainda mostrou que o electrão era uma partícula discreta e fundamental. Quando o seu valor foi substituído na fórmula teórica de Niels Bohr para o espectro de hidrogénio, essa teoria foi validada pelos resultados experimentais. Assim, o trabalho de Millikan também forneceu convincentemente a primeira prova da teoria quântica do átomo de Bohr. Em trabalhos posteriores, Millikan definiu o termo “raios cósmicos” em 1925 durante seu estudo da radiação do espaço exterior.

Por fim, faz anos hoje que nascia, en 1931, Burton Richter. Este físico americano liderou a equipa do Stanford Linear Accelerator Center (SLAC), que descobriu o mesão J/psi em 1974, ao lado da equipe do Brookhaven National Laboratory (BNL), liderada por Samuel Ting. Esta descoberta foi parte da chamada Revolução de Novembro da física de partículas. Ele foi o director do SLAC de 1984 a 1999. Recebeu o prémio Nobel da física conjuntamente com Samuel Ting em 1976.

Esta semana ficámos a saber que foi lançada uma versão open-source do webOS. O webOS é uma plataforma de software centrada na web e voltada para a usabilidade para dispositivos inteligentes. O sistema operativo evoluiu constantemente, passando por empresas como a Palm, a HP e, mais recentemente, pela LG Electronics. A versão agora lançada chama-se webOS Open Source Edition (OSE). Esta versão corre para já num Raspberry Pi 3.

Esta semana também ficámos a saber que o foguetão lançado pela SpaceX em 2017 criou um enorme buraco na atmosfera superior da Terra que poderia ter interrompido temporariamente o funcionamento dos sistemas de GPS. O foguetão Falcon 9, descolou em Agosto para colocar um satélite em órbita. Uma equipa liderada por Charles Lin, da Universidade Nacional de Cheng Kung, em Tainan, Taiwan, analisou como o lançamento afectou a ionosfera, uma camada atmosférica composta de electrões e iões livres. O escape do foguetão gerou um buraco de 900 quilómetros de largura no plasma ionosférico.

Na Newsletter desta semana apresentamos diversos projetos de maker. São apresentados também o livro Raspberry PI Annual 2018 e a revista HackSpace #5.

Esta Newsletter encontra-se mais uma vez disponível no sistema documenta do altLab. Todas as Newsletters encontram-se indexadas no link.