Newsletter Nº145

Newsletter Nº145
Newsletter Nº145

Faz hoje anos que nascia, em 1700, Daniel Bernoulli. Este matemático suíço foi o mais destacado na segunda geração da dinastia familiar Bernoulli de matemáticos. O seu talento era prodigioso, abrangendo áreas como a medicina, biologia, fisiologia, mecânica, física, astronomia e oceanografia. O seu principal trabalho, Hydrodynamica (1734, publ. 1738) sobre a dinâmica dos fluidos fornece fórmulas para a velocidade, duração e quantidade de fluxo de fluido para fora da abertura de um recipiente. O famoso teorema de Bernoulli, baseado na conservação de energia, afirma que a energia mecânica total do fluido em deslocação permanece constante. Este total é composto pela energia associada à pressão do fluido, à energia potencial gravitacional da elevação e à energia cinética do movimento do fluido.

Faz também anos hoje que nascia, em 1777, Bernard Courtois. Este químico francês descobriu o iodo. Como filho de um fabricante de salitre de Dijon, ele interessou-se por química e foi aprendiz de farmacêutico. Enquanto estava no serviço militar como farmacêutico, tornou-se o primeiro a isolar a morfina pura do ópio (em 1804). Ele voltou a ajudar no negócio de salitre de seu pai, onde as cinzas de algas marinhas foram lixiviadas para sais de sódio e potássio usando ácido sulfúrico. Em 1811, do licor-mãe, ele observou nuvens ascendentes de vapor roxo que condensavam em superfícies frias como cristais escuros com um brilho metálico. Ele pensou que isso poderia ser um elemento novo, mas não tinha capacidade para confirmar completamente sua suspeição. Isso foi verificado posteriormente por Joseph-Louis Gay-Lussac e Humphry Davy.

Faz igualmente anos hoje que nascia, em 1795, Friedlieb Ferdinand Runge. Este químico alemão foi considerado como o criador da técnica analítica amplamente utilizada da cromatografia em papel. No decorrer da sua pesquisa sobre corantes sintéticos, ele isolou e nomeou vários componentes importantes do óleo de alcatrão de carvão, entre eles ácido carbólico (1934, agora chamado fenol), pirrole, ácido rosólico (aurina) e cianol (anilina). Ele não analisou nenhum desses compostos, no entanto. Em 1850, Runge publicou o primeiro estudo sistemático de cromatografia: círculos concêntricos de diferentes substâncias coloridas difundidas através do papel. Ele também observou a capacidade da belladona para induzir dilatação duradoura da pupila do olho (midríase), e ele desenvolveu um processo para obter açúcar do suco de beterraba. Ele investigou a destilação seca e a composição da matéria.

Faz também anos hoje que nascia, em 1828, Jules Verne. Verne nasceu no porto de Nantes, onde foi treinado para seguir os passos de seu pai como advogado, mas abandonou a profissão no início da vida para escrever para revistas e para o teatro. Genericamente considerado um grande autor literário na França e na maior parte da Europa, onde teve uma grande influência na vanguarda literária e no surrealismo. Verne foi o segundo autor mais traduzido do mundo desde 1979, classificando-se entre Agatha Christie e William Shakespeare. Ele por vezes é chamado de “Pai da ficção científica”, um título que também foi atribuído a H. G. Wells e Hugo Gernsback. Ele é mais conhecido pelos seus livros Viagem ao Centro da Terra (1864), Vinte Mil Léguas Submarinas (1870) e a Volta ao Mundo em 80 dias (1873).

Faz igualmente anos hoje que nascia, em 1834, Dmitri Mendeleev. Este químico russo desenvolveu a classificação periódica dos elementos. Na sua versão final da tabela periódica (1871), ele deixou lacunas, afirmando que elas seriam preenchidas por elementos não conhecidos. Ele previu as propriedades de oito elementos que ainda não tinham sido descobertos. Para estes oito elementos, ele usou os prefixos de eka, dvi e tri (sânscrito um, dois, três) na sua nomeação. Mendeleev questionou alguns dos pesos atómicos actualmente aceites (eles poderiam ser medidos apenas com uma precisão relativamente baixa naquela altura), ressalvando que não correspondiam aos sugeridos pela sua Lei Periódica. Ele observou que o telúrio tem um peso atómico maior do que o iodo, mas ele os colocou na ordem certa, prevendo incorrectamente que os pesos atómicos aceites no momento eram culpados. Ele ficou intrigado sobre onde colocar os lantanídeos conhecidos e previu a existência de outra fila na tabela, que eram os actínideos, que eram alguns dos mais pesados da massa atómica. Algumas pessoas desacreditaram Mendeleev por prever que haveria mais elementos, mas foi provado estar correto quando Ga (gálio) e Ge (germanium) foram encontrados em 1875 e 1886, respectivamente, ajustando-se perfeitamente aos dois espaços em falta.

Faz também anos hoje que nascia, em 1866, Moses Gomberg. Este químico norte-americano nascido na Rússia iniciou o estudo dos radicais livres em química quando, em 1900, preparou o primeiro, trifenilmetil. Os radicais livres orgânicos são essenciais para o funcionamento do corpo, além de serem relacionados com o envelhecimento e nas doenças. Além disso, eles desempenham um papel importante na produção de plásticos e outros materiais sintéticos amplamente utilizados. Os radicais livres orgânicos contêm uma forma de carbono com um electrão desemparelhado que permite que o radical reaja com outra molécula. Até Gomberg ter sintetizado o trifenilmetil, pensava-se que os radicais livres contendo carbono não existiam. A descoberta de Gomberg levou a teorias modernas da estrutura e reactividade das moléculas orgânicas e levou ao desenvolvimento de todo um campo de pesquisa.

Por fim faz anos hoje que nascia, em 1906, Chester Carlson. Este físico norte-americano inventou a xerografia, um processo electrostático de copiar a seco que encontrou aplicações que vão desde a cópia de escritório até a reprodução de livros já fora de impressão. O processo envolve a sensibilização de uma superfície foto-condutora para a luz, dando-lhe uma carga electrostática. Em 1947, ele vendeu os direitos comerciais da sua invenção à Haloid Company, um pequeno fabricante de papel fotográfico (que mais tarde se tornaria na Xerox Corporation).

Na semana que passou ficámos a saber que a SpaceX lançou com sucesso o foguetão Falcon. Na passada terça-feira, o mundo pode testemunhar o lançamento do foguetão mais poderoso em quase meio século. A Space Exploration Technologies, uma empresa privada de vôos espaciais mais conhecida como SpaceX, enviou o seu novo foguetão Falcon Heavy no seu primeiro lançamento de teste. A enorme embarcação utilizou os seus motores Merlin no Centro Espacial Kennedy da NASA em Cabo Canaveral. A curiosidade deste lançamento foi a carga do mesmo que era um Roadster Tesla vermelho.

Também na semana que passou pudemos ver um drone da Ehang a transportar passageiros. Foi na CES 2016 que a Ehang mostrou um protótipo de seu drone de passageiros, o Ehang 184. Ficou na altura um certo cepticismo sobre suas capacidades de voo autónomo, mas a empresa acaba de publicar o primeiro vídeo do veículo em voo com passageiros a bordo. Ehang afirma que realizou mais de 1000 voos de teste ao longo dos anos. No vídeo, a empresa disse que o CEO da Ehang, Huazhi Hu e Wang Dong, o vice-prefeito de Guangzhou, na China, onde os testes foram realizados, são dois dos 40 passageiros que levaram ao céu na nave. O drone totalmente eléctrico pode transportar passageiros até 10 milhas de distância ou até 23 minutos de voo.

Ainda esta semana, a NASA fez testes com um Relógio Atómico para Navegação Espacial Profunda. No espaço profundo, a precisão de tempo é vital para a navegação, mas muitas naves espaciais não possuem relógios precisos a bordo. Durante 20 anos, o Laboratório de Propulsão a Jacto da NASA em Pasadena, Califórnia, tem aperfeiçoado um relógio com essa capacidade.

Também nesta semana que passou, a Mozilla apresentou o seu projecto “Project Things” – uma estrutura aberta para conectar seus dispositivos à web. O lançamento torna mais fácil para qualquer pessoa com um Raspberry Pi construir seu próprio Gateway IoT. Além dos comandos e controles baseados na web, um novo recurso experimental mostra o poder e a facilidade de usar comandos baseados em voz.

Na Newsletter desta semana apresentamos diversos projetos de maker. É apresentado também um livro sobre aprender com Python – como pensar como um cientista da computação.

Esta Newsletter encontra-se mais uma vez disponível no sistema documenta do altLab. Todas as Newsletters encontram-se indexadas no link.