Newslettter Nº160

Newsletter Nº160
News­let­ter Nº160

Faz hoje anos que nas­cia, em 1544, Wil­li­am Gil­bert. Este Cien­tis­ta inglês, conhe­ci­do como o “pai dos estu­dos eléc­tri­cos” e pes­qui­sa­dor pio­nei­ro do mag­ne­tis­mo, pas­sou anos a inves­ti­gar as atrac­ções mag­né­ti­cas e eléc­tri­cas. Gil­bert defi­niu as desig­na­ções atrac­ção eléc­tri­ca, for­ça eléc­tri­ca e pólo mag­né­ti­co. Ele tor­nou-se o homem mais ilus­tre da ciên­cia na Ingla­ter­ra duran­te o rei­na­do da rai­nha Eli­za­beth I. Obser­van­do que uma agu­lha da bús­so­la não ape­nas apon­ta para o nor­te, mas tam­bém mer­gu­lha para bai­xo, ele pen­sa que a Ter­ra age como um imã. Como Copér­ni­co, ele acre­di­ta­va que a Ter­ra gira­va no seu eixo e que as estre­las fixas não esta­vam todas à mes­ma dis­tân­cia da Ter­ra. Gil­bert pen­sou que era uma for­ma de mag­ne­tis­mo que man­ti­nha pla­ne­tas nas suas órbi­tas.

Faz igual­men­te anos hoje que nas­cia, em 1641, John Mayow. Este quí­mi­co inglês, cer­ca de cem anos antes de Joseph Pri­es­tley e Antoi­ne-Lau­rent Lavoi­si­er, iden­ti­fi­cou o spi­ri­tus nitro­a­e­reus (oxi­gé­nio) como uma enti­da­de atmos­fé­ri­ca dis­tin­ta. Ele reco­nhe­ceu ain­da o papel do oxi­gé­nio na com­bus­tão de metais. Os seus tex­tos médi­cos inclu­em uma des­cri­ção ana­tó­mi­ca nota­vel­men­te cor­re­ta da res­pi­ra­ção.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1686, Dani­el Gabri­el Fah­re­nheit. Este físi­co ger­ma­no-holan­dês e fabri­can­te de ins­tru­men­tos (mete­o­ro­ló­gi­cos) ficou conhe­ci­do por ter inven­ta­do o ter­mó­me­tro de álco­ol (1709) e o ter­mó­me­tro de mer­cú­rio (1714) e desen­vol­vi­do a esca­la de tem­pe­ra­tu­ra de Fah­re­nheit. Para o zero da sua esca­la, ele usou a tem­pe­ra­tu­ra de uma mis­tu­ra igual de sal e gelo; 30° para o pon­to de con­ge­la­ção da água; e 90° para a tem­pe­ra­tu­ra nor­mal do cor­po. Mais tar­de, ajus­tou-se a 32° para o pon­to de con­ge­la­ção da água e 212° para o pon­to de ebu­li­ção da água, sen­do o inter­va­lo entre os dois divi­di­do em 180 par­tes. Ele tam­bém inven­tou um higró­me­tro para medir a humi­da­de rela­ti­va e expe­ri­men­tou com outros líqui­dos, des­co­brin­do que cada líqui­do tinha um pon­to de ebu­li­ção dife­ren­te que muda­va com a pres­são atmos­fé­ri­ca. Actu­al­men­te a uni­da­de de tem­pe­ra­tu­ra Fah­re­nheit é ape­nas usa­da no Esta­dos Uni­dos, no Beli­ze, nas ilhas Cai­mão e nas Baha­mas.

Por fim, faz anos hoje que nas­cia, em 1794, Wil­li­am Whewell. Este filó­so­fo e estu­di­o­so Inglês ficou conhe­ci­do pelo levan­ta­men­to que fez do méto­do cien­tí­fi­co e para a cri­a­ção de pala­vras cien­tí­fi­cas. Ele fun­dou a cris­ta­lo­gra­fia mate­má­ti­ca e desen­vol­veu uma revi­são da clas­si­fi­ca­ção de mine­rais de Fri­e­dri­ch Mohs. Ele cri­ou as pala­vras cien­tis­ta e físi­co por ana­lo­gia com a pala­vra artis­ta. Outras pala­vras úteis foram defi­ni­das para aju­dar seus ami­gos: bio­me­tria para John Lub­bock; Eoci­ne, Mio­ce­ne e Pli­o­ce­ne para Char­les Lyell; e para Micha­el Fara­day, âno­do, cáto­do, dia-mag­né­ti­co, para-mag­né­ti­co e ião (de onde os diver­sos outros nomes de par­tí­cu­las ter­mi­nam em -ião). Na mete­o­ro­lo­gia, Whewell inven­tou um ane­mó­me­tro de autor­re­gis­to.

Esta sema­na foi apre­sen­ta­da a nova famí­lia de pla­cas Ardui­no. A MKR Vidor 4000 e a Uno WiFi Rev 2. A MKR Vidor 4000 é a pri­mei­ra Ardui­no base­a­da num chip FPGA, equi­pa­do com um micro­con­tro­la­dor SAM D21, um módu­lo WiFi Nina W102 da u-blox e um chip de crip­to­gra­fia ECC508 para cone­xão segu­ra a redes locais e à Inter­net. A MKR Vidor 4000 é a mais recen­te adi­ção à famí­lia MKR, pro­jec­ta­da para uma ampla gama de apli­ca­ções IoT, com seu for­ma­to dis­tin­to e poder com­pu­ta­ci­o­nal para alto desem­pe­nho.

Foi igual­men­te anun­ci­a­do esta sema­na, que em Novem­bro, em Ver­sa­lhes, na Fran­ça, repre­sen­tan­tes de 57 paí­ses vão fazer his­tó­ria. Vai ser vota­da a trans­for­ma­ção do sis­te­ma inter­na­ci­o­nal que sus­ten­ta a ciên­cia e o comér­cio glo­bal. Esta acção final­men­te con­cre­ti­za­rá o sonho de 150 anos dos cien­tis­tas de um sis­te­ma de medi­ção base­a­do intei­ra­men­te em pro­pri­e­da­des fun­da­men­tais imu­tá­veis da natu­re­za. O Sis­te­ma Inter­na­ci­o­nal de Uni­da­des (SI), infor­mal­men­te conhe­ci­do como o sis­te­ma métri­co — a manei­ra pela qual o mun­do mede tudo, do café ao cos­mos — vai mudar de uma manei­ra mais pro­fun­da do que qual­quer coi­sa des­de o seu esta­be­le­ci­men­to após a Revo­lu­ção Fran­ce­sa.

Esta sema­na tam­bém a Spa­ceX lan­çou son­das géme­as da NASA para obser­var a água da Ter­ra e cin­co saté­li­tes de comu­ni­ca­ções Iri­dium Next. A mis­são de trans­por­te de car­ga des­co­lou num fogue­tão Fal­con 9 da Base Aérea de Van­den­berg, na Cali­fór­nia, às 15h47. EDT (12:47 p.m. PDT, 1947 GMT). Para este lan­ça­men­to, a Spa­ceX usou o mes­mo fogue­te Fal­con 9 que lan­çou a mis­são clas­si­fi­ca­da Zuma para a For­ça Aérea dos EUA em Janei­ro.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker. É apre­sen­ta­da a revis­ta His­pa­Brick que come­mo­ra 10 anos assim como a revis­ta Hacks­pa­ce núme­ro 7.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.