Newsletter Nº199

Newsletter Nº199
Newsletter Nº199

Faz hoje anos que nascia, em 1791, John Mercer. Este químico e industrial inglês inventou o processo de mercerização para o tratamento de algodão que ainda está em uso hoje e foi um pioneiro na fotografia colorida. A partir dos 16 anos, e durante toda a sua vida, ele investigou e desenvolveu corantes têxteis químicos. No final da sua vida, em 1844, ele descobriu que quando o algodão é tratado com produtos químicos cáusticos, ele fica mais espesso e mais curto – portanto, mais resistente e resistente a encolhimento. Além disso, o algodão era mais facilmente tingido, necessitava de 30% menos corante, mais absorvente e poderia receber um atraente brilho sedoso. Ele chamou ao seu processo de mercerização e patenteou-o em 1850. A mercerização foi aplicada a muitos outros materiais, como pergaminho e tecido de lã, e continua sendo uma parte importante do processo de acabamento do algodão hoje.

Faz igualmente anos hoje que nascia, em 1951, William McDonough. Este arquitecto e engenheiro ambiental norte-americano, promove o design de produtos para um futuro sustentável “upcycling” – para substituir a mera reciclagem por métodos para processar materiais de forma a melhorá-los para reutilização. Com Michael Braungart, ele escreveu um livro, Cradle to Cradle, no qual cunhou a palavra “upcycling”. Por exemplo, quando o papel é reciclado agora, o produto perde qualidade à medida que o comprimento da fibra diminui, precisa de mais cloração e está contaminado com tinta tóxica. Em vez disso, as árvores podem ser salvas para o papel de reabastecimento de oxigénio. Páginas leves impressas podem ser feitas de resinas plásticas que podem ser recicladas indefinidamente, com tintas que são lavadas em banhos a 180 graus.

Nesta semana que passou ficámos a saber que a Western Digital publicou uma abstração de design de nível de transferência de registo (RTL) do seu RISC-V com núcleo SweRV projetado internamente. O núcleo SweRV é um dos vários projetos RISC-V que a empresa desenvolveu como parte de seus esforços para liderar a ISA, seu ecossistema, e promover a sua própria transição para outros núcleos de CPU que não sejam licenciados e que não cobrem royalties. De acordo com os objectivos de design mais abertos do RISC-V, a publicação da representação de alto nível da SweTV significa que terceiros podem usá-la nos seus próprios projectos de chip, o que popularizará não apenas o design específico, mas também a arquitectura RISC-V em geral.

Também esta semana a sonda Japonesa Hayabusa-2 aterrou num asteróide na tentativa de obter amostras de rocha da sua superfície. A agência espacial japonesa (Jaxa) tinha planeado inicialmente realizar a operação de aterragem em Outubro do ano passado. Mas a superfície do asteróide é muito mais acidentada do que o esperado, com numerosas pedras pesadas dificultando a localização de um local grande e plano o suficiente para ser feita a recolha das amostras.

Hoje a SpaceX lançará o foguetão Falcon 9 em direcção à Lua com um modulo lunar israelita. Se a aterragem do módulo for bem sucedido, este será o primeiro feito com financiamento privado a alcançar a superfície lunar. A sonda, chamada “Beresheet” (no começo), será lançada às 20h45. EST (0145 GMT, 22 de Fevereiro) a partir do Cabo Canaveral, na Florida. Aproximadamente 30 minutos após a descolagem do Falcon 9, o Beresheet separar-se-á do foguete numa órbita de transferência a uma altitude de cerca de 60.000 quilómetros. Dois minutos após a separação, a nave espacial enviará sua primeira comunicação ao centro de controle da missão, em Yehud, Israel.

Na Newsletter desta semana apresentamos diversos projetos de maker. É apresentada a revista Hackspace nº 16 assim como quatro livros sobre a linguagem Go.

Esta Newsletter encontra-se mais uma vez disponível no sistema documenta do altLab. Todas as Newsletters encontram-se indexadas no link.