Newsletter Nº125

Newsletter Nº125
News­let­ter Nº125

Faz hoje anos que nas­cia, em 1756, John Lou­don McA­dam. Este enge­nhei­ro esco­cês foi res­pon­sá­vel pela inven­ção do pro­ces­so de cons­tru­ção de estra­das desig­na­do por “Maca­dam”. Pedras eram colo­ca­das em três níveis, com as pedras mais peque­nas esma­ga­das colo­ca­das por cima. Isto pro­por­ci­o­na­va uma via­gem mais rápi­da e segu­ra. Mais tar­de, ele adi­ci­o­nou asfal­to para fixar a cama­da superior.
Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1832, Louis Paul Cail­le­tet. Este físi­co fran­cês des­ta­cou-se pelo seu tra­ba­lho sobre a lique­fa­ção de gases. Tra­ba­lhan­do no negó­cio de meta­lur­gia do seu pai, ele inves­ti­gou a per­me­a­bi­li­da­de do fer­ro ao hidro­gé­nio e outros gases, con­si­de­ran­do o com­por­ta­men­to impre­vi­sí­vel de alguns fer­ros em ter­mos de exces­so de gases dissolvidos.

Faz igual­men­te anos hoje que nas­cia, em 1853, Hei­ke Kamer­lingh Onnes. Este físi­co holan­dês ficou conhe­ci­do pelo seu tra­ba­lho sobre físi­ca de bai­xa tem­pe­ra­tu­ra onde ele liqui­di­fi­cou o hidro­gé­nio e o hélio. Dos seus estu­dos sobre a resis­tên­cia dos metais a bai­xas tem­pe­ra­tu­ras, ele des­co­briu a super­con­du­ti­vi­da­de (um esta­do em que cer­tos metais apre­sen­tam qua­se nenhu­ma resis­tên­cia eléc­tri­ca a uma tem­pe­ra­tu­ra pró­xi­ma do zero absoluto).

Faz tam­bém anos que nas­cia, em 1866, H. G. Wells. Este escri­tor inglês ficou conhe­ci­do na his­tó­ria por ter escri­to as obras “A maqui­na do tem­po” (1895), “A ilha do dr. More­au” (1896), “O homem invi­sí­vel” (1897), “A guer­ra dos mun­dos” (1898), entre outras. Por este moti­vo foi ape­li­da­do de “pai da fic­ção cien­ti­fi­ca” con­jun­ta­men­te com Jules Verne.

Por fim faz anos hoje que nas­cia, em 1926, Donald A. Gla­ser. Este físi­co e neu­ro-bio­lo­gis­ta nor­te-ame­ri­ca­no, ficou conhe­ci­do pela sua inven­ção da câma­ra de bolhas usa­da na físi­ca de par­tí­cu­las suba­tó­mi­cas. Nes­ta era pos­sí­vel cons­ta­tar que o com­por­ta­men­to de par­tí­cu­las suba­tó­mi­cas pode ser obser­va­do pelos tri­lhos que eles dei­xam. Uma foto­gra­fia ins­tan­tâ­nea regis­ta o cami­nho da par­tí­cu­la. A câma­ra de Gla­ser con­tém um líqui­do super-aque­ci­do man­ti­do em esta­do super-aque­ci­do e ins­tá­vel sem fer­ver. Um pis­tão que cau­sa uma dimi­nui­ção rápi­da da pres­são cria uma ten­dên­cia a fer­ver ao menor dis­túr­bio no líqui­do. Então, qual­quer par­tí­cu­la ató­mi­ca que pas­sa pela câma­ra dei­xa um tri­lho de peque­nas bolhas de gás cau­sa­das por uma fer­vu­ra ins­tan­tâ­nea ao lon­go do seu cami­nho onde os iões que ela cria ser­vem como cen­tros de desen­vol­vi­men­to de bolhas.

Na sema­na que pas­sou foi final­men­te anun­ci­a­do pela Ora­cle o Java SE 9 (JDK 9), Java Plat­form Enter­pri­se Edi­ti­on 8 (Java EE 8) e Java EE 8 Soft­ware Deve­lop­ment Kit (SDK). O JDK 9 é uma imple­men­ta­ção pron­ta para pro­du­ção da Java SE 9 Plat­form Spe­ci­fi­ca­ti­on, que foi apro­va­da recen­te­men­te jun­to com o Java EE 8 no Java Com­mu­nity Pro­cess (JCP). O Java SE 9 for­ne­ce mais de 150 novos recur­sos, incluin­do um novo sis­te­ma de módu­los e melho­ri­as que tra­zem mais esca­la­bi­li­da­de, segu­ran­ça melho­ra­da, melhor ges­tão de desem­pe­nho e desen­vol­vi­men­to mais fácil para a pla­ta­for­ma de pro­gra­ma­ção mais popu­lar do mun­do. O Java EE 8 moder­ni­za e sim­pli­fi­ca a pla­ta­for­ma Java EE para a cloud e micro­ser­vi­ces com actu­a­li­za­ções para oito espe­ci­fi­ca­ções principais.
Tam­bém esta sema­na, a Bai­du anun­ci­ou o Apol­lo 1.5 e um finan­ci­a­men­to de 0 mil milhões de yuan para desen­vol­vi­men­to da tec­no­lo­gia de con­du­ção autó­no­ma. O Apol­lo 1.5 é a últi­ma ver­são da pla­ta­for­ma autó­no­ma de códi­go aber­to Apol­lo da empre­sa e já reú­ne 70 for­tes par­cei­ros. Com base no Apol­lo 1.0, o Apol­lo 1.5 abre cin­co recur­sos prin­ci­pais adi­ci­o­nais que inclu­em per­cep­ção de obs­tá­cu­los, pla­ne­a­men­to, simu­la­ção em cloud, mapas de alta defi­ni­ção (HD) e deep lear­ning end-to-end, for­ne­cen­do solu­ções mais abran­gen­tes para desen­vol­ve­do­res e par­cei­ros de ecos­sis­te­mas para ace­le­rar a implan­ta­ção da con­du­ção autónoma.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker assim como alguns mode­los 3D que pode­rão ser úteis. É apre­sen­ta­da a revis­ta His­pa­brick Nº28 assim como os livros “Sup­por­ting Python 3”, “Spring Fra­mework Refe­ren­ce Docu­men­ta­ti­on”, “Inter­net of Things in five days”, “Java Plat­form, Enter­pri­se Edi­ti­on — The Java EE Tuto­ri­al Rele­a­se 7”, “Open­CL Pro­gram­ming Gui­de for the CUDA Archi­tec­tu­re” e “Linux Fundamentals”.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.

Newsletter Nº124

Newsletter Nº124
News­let­ter Nº124

Faz hoje anos que nas­cia, em 1698, Char­les Du Fay. Este quí­mi­co Fran­cês, nas­ci­do em Paris, ficou conhe­ci­do por ter des­co­ber­to a exis­tên­cia de dois tipos de elec­tri­ci­da­de aos quais cha­mou de “vítreo” e “resi­no­so” (mais tar­de conhe­ci­dos como car­ga posi­ti­va e nega­ti­va, res­pec­ti­va­men­te). Ele notou a dife­ren­ça entre con­du­to­res e iso­la­do­res, cha­man­do-os de “elec­tri­ci­da­de” e “não eléc­tri­ca” pela sua capa­ci­da­de de pro­du­zir elec­tri­fi­ca­ção por con­tac­to. Ele tam­bém des­co­briu que objec­tos igual­men­te car­re­ga­dos se repe­li­am e que objec­tos mui­to dife­ren­tes se atraíam.

Faz tam­bém anos hoje que nas­ci­am, em 1847, Wil­li­am Edward Ayr­ton e Pavel Yablo­ch­kov. O pri­mei­ro era um enge­nhei­ro elec­tro­téc­ni­co inglês que foi pio­nei­ro na edu­ca­ção téc­ni­ca. Ele cola­bo­rou com John Per­ry, e suas inú­me­ras inven­ções inclu­em um tri­ci­clo eléc­tri­co (1882), o pri­mei­ro ampe­rí­me­tro por­tá­til prá­ti­co, o vol­tí­me­tro e outros ins­tru­men­tos para medi­ção eléc­tri­co. O segun­do foi um enge­nhei­ro elec­tro­téc­ni­co rus­so que ficou conhe­ci­do pela inven­ção de uma lâm­pa­da de arco melho­ra­da, conhe­ci­da como a vela de Yablo­ch­kov (1876). Sen­do bara­ta, foi usa­da em edi­fí­ci­os públi­cos e para ilu­mi­nar ruas duran­te vári­as déca­das antes do adven­to da ilu­mi­na­ção incan­des­cen­te, o que exi­gia mui­to menos manu­ten­ção. Uma luz bran­ca bri­lhan­te foi pro­du­zi­da por um arco elé­tri­co entre duas has­tes de car­bo­no para­le­las, usan­do cor­ren­te alter­na­da para garan­tir que as has­tes se vapo­ri­zas­sem na mes­ma pro­por­ção. As velas de Yablo­ch­kov foram usa­das a par­tir de 1877 em Paris e foram ins­ta­la­das em Lon­dres ao lon­go de Vic­to­ria Embank­ment (1878), segui­do do mer­ca­do de pei­xe Bil­lings­ga­te, da Man­si­on Hou­se e do Via­duc­to Holborn.

Na sema­na que pas­sou a son­da Cas­si­ni envi­ou as ulti­mas ima­gens da sua lon­go via­gem que se ini­ci­ou no final do sécu­lo pas­sa­do à cer­ca de 20 anos. Depois de 7 anos a via­jar até ao pla­ne­ta Satur­no, este­ve a orbi­tar este duran­te 13 anos. Duran­te o pró­xi­mo dia 15 irá entrar na atmos­fe­ra de Satur­no e des­pe­nhar-se-á. Duran­te o tem­po em que este­ve em orbi­ta, obser­vou lei­tu­ras estra­nhas no pólo sul de Ence­la­dus, a sex­ta mai­or lua de Satur­no. Depois de duas pas­sa­gens adi­ci­o­nais os cien­tis­tas veri­fi­ca­ram que jatos de vapor de agua eram expe­li­dos vin­dos debai­xo da cros­ta da lua. Con­cluin­do a exis­tên­cia de um oce­a­no de agua sal­ga­da debai­xo da cros­ta de Ence­la­dus. Outra das gran­des razões da mis­são da Cas­si­ni era a explo­ra­ção da lua Titan, a mai­or de Satur­no e é cer­ca de 50% mai­or que a Lua ter­res­tre. Esta lua tem uma atmos­fe­ra e é o úni­co objec­to no espa­ço além do pla­ne­ta Ter­ra onde há evi­dên­cia cla­ra de cor­pos está­veis de líqui­do super­fi­ci­al. Para que o conhe­ci­men­to sobre esta lua foi ain­da mais apro­fun­da­do a son­da Cas­si­ni trans­por­tou uma son­da cha­ma­da Huy­gens, fei­ta pela Agên­cia Espa­ci­al Euro­peia. A son­da ater­rou em Titan a 14 de Janei­ro de 2005, tor­nan­do-se a pri­mei­ra nave espa­ci­al a ater­rar no sis­te­ma solar exte­ri­or. Duran­te sua des­ci­da de 2,5 horas à super­fí­cie, Huy­gens reu­niu medi­ções deta­lha­das da atmos­fe­ra de Titan e deu aos cien­tis­tas o pri­mei­ro olhar de per­to sobre a super­fí­cie de Titan, reve­lan­do lei­tos de rios secos e lagos na cros­ta. Na sua via­gem foi tam­bém pos­sí­vel obter infor­ma­ção deta­lha­da sobre os anéis e a sua com­po­si­ção, assim como a sua ori­gem. Foi igual­men­te pos­sí­vel obser­var o famo­so hexá­go­no de Satur­no — o flu­xo de jac­to de seis lados no pólo nor­te do pla­ne­ta que abran­ge mais do dobro da lar­gu­ra da Ter­ra. Demo­rou bas­tan­te tem­po antes da Cas­si­ni poder ver o hexá­go­no com luz visí­vel, já que o flu­xo de jac­tos esta­va prin­ci­pal­men­te cober­to pela som­bra nos pri­mei­ros cin­co anos da mis­são. Isso ocor­re por­que Satur­no leva mui­to mais tem­po para orbi­tar o Sol do que a Ter­ra, então as esta­ções duram mui­to mais. Mas em 2009, a luz solar final­men­te ilu­mi­nou o hemis­fé­rio nor­te, per­mi­tin­do a Cas­si­ni obser­var. A son­da final­men­te viu o que esta­va no cen­tro do hexá­go­no: um fura­cão mui­to seme­lhan­te aos da Ter­ra, mas com um olho cer­ca de 50 vezes mai­or do que uma tem­pes­ta­de média. Foi até obser­va­do um segun­do vór­ti­ce pare­ci­do com um fura­cão que se apro­xi­ma­va da bor­da da cor­ren­te de jac­to. Os inves­ti­ga­do­res des­co­bri­ram depois que a dis­tân­cia do Satur­no ao Sol e sua com­po­si­ção atmos­fé­ri­ca per­mi­tem que os flu­xos de jac­to se for­mem em for­mas geo­mé­tri­cas, mas o hexá­go­no ain­da é um pou­co mis­te­ri­o­so: não está cla­ro por que o pólo sul tam­bém não pos­sui um hexá­go­no ou o que per­mi­te o flu­xo de jac­tos dura­rem tan­to tempo.
Satur­no tem mais de 60 luas, algu­mas das quais foram des­co­ber­tas pela Cas­si­ni. A son­da detec­tou até seis novas luas no pla­ne­ta, bem como poten­ci­ais peque­nas luas que se movem atra­vés dos anéis de Satur­no, des­lo­can­do par­tí­cu­las aci­ma e abai­xo das ban­das. Fica aqui um link para um Video àcer­ca dos últi­mos momen­tos da sonda.
Esta sema­na a Apple apre­sen­tou a sua mais recen­te famí­lia de Smartpho­nes — iPho­ne X. Con­ten­do carac­te­rís­ti­cas ino­va­do­ras, incluin­do uma tela de super reti­na, sis­te­ma de câma­ra Tru­e­Depth, iden­ti­fi­ca­ção de ros­to e Bio­nic Chip com o Neu­ral Engi­ne. Com um design de vidro com uma tela de 5,8 pole­ga­das Super Reti­na. Das prin­ci­pais novi­da­des des­ta­ca-se o car­re­ga­men­to sem fio e uma câma­ra tra­sei­ra melho­ra­da com esta­bi­li­za­ção de ima­gem dupla ópti­ca. Per­mi­te igual­men­te ao uti­li­za­dor des­blo­que­ar, auten­ti­car e pagar usan­do Face ID, habi­li­ta­do pela nova câma­ra Tru­e­Depth. O iPho­ne X che­ga­rá aos cli­en­tes no ini­cio de Novembro.
Tam­bém ficá­mos a saber esta sema­na que a Chi­na está a cons­truir a mai­or ins­ta­la­ção de pes­qui­sa quân­ti­ca do mun­do para desen­vol­ver um com­pu­ta­dor quân­ti­co e outras for­mas “revo­lu­ci­o­ná­ri­as” de tec­no­lo­gia que podem ser usa­das pelos mili­ta­res para code-bre­a­king ou sub­ma­ri­nos fur­ti­vos, de acor­do com cien­tis­tas e auto­ri­da­des envol­vi­das no pro­jec­to. O Labo­ra­tó­rio Naci­o­nal de Ciên­ci­as da Infor­ma­ção Quân­ti­ca esta­rá loca­li­za­do em um local de 37 hec­ta­res ao lado de um peque­no lago na pro­vín­cia de Hefei, Anhui.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker assim como um mode­lo 3D que pode­rá ser útil. É apre­sen­ta­do tam­bém a revis­ta newe­lec­tro­nics de 12 Setem­bro de 2017.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.

Newsletter Nº123

Newsletter Nº123
News­let­ter Nº123

Faz hoje anos que nas­cia, em 1829, August Keku­lé. Este quí­mi­co ale­mão ficou conhe­ci­do por ter inven­ta­do a estru­tu­ra do anel de áto­mos de car­bo­no em molé­cu­las orgâ­ni­cas. Ele deter­mi­nou a tetra­va­lên­cia de car­bo­no e sua capa­ci­da­de de ligar cadei­as e for­mar radi­cais poli­va­len­tes. Além dis­so, ele ima­gi­na­va liga­ções duplas ou até tri­plas entre os áto­mos de car­bo­no nes­sas cadei­as. Depois de um sonho que teve, cri­ou a fór­mu­la hexa­go­nal do benzeno.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1912, David Pac­kard. Este enge­nhei­ro elec­tro­téc­ni­co nas­ceu no Colo­ra­do e ficou conhe­ci­do por ter cri­a­do con­jun­ta­men­te com um cole­ga e ami­go, Wil­li­am Hewlett, a Hewlett-Pac­kard. O pri­mei­ro pro­du­to da HP foi um osci­la­dor de áudio de resis­tên­cia-capa­ci­tân­cia base­a­do num pro­je­to desen­vol­vi­do por Hewlett quan­do ele esta­va na esco­la de pós-gra­du­a­ção, que foi ven­di­do aos estú­di­os Walt Dis­ney para uso no som do fil­me Fan­ta­sia. Na com­pa­nhia Pac­kard era o ges­tor e Hewlett asse­gu­ra­va as diver­sas ino­va­ções téc­ni­cas. Pos­te­ri­or­men­te foi secre­tá­rio de defe­sa dos Esta­dos Uni­dos da Amé­ri­ca entre 1969 e 1971.

Faz igual­men­te anos hoje que nas­cia, em 1914, James Van Allen. Este cien­tis­ta espa­ci­al nor­te-ame­ri­ca­no ficou conhe­ci­do pela des­co­ber­ta da mag­ne­to-esfe­ra Ter­res­tre. Esta carac­te­ri­za-se por duas zonas toroi­dais de radi­a­ção devi­do a par­tí­cu­las pre­sas car­re­ga­das que cir­cun­dam a Ter­ra (tam­bém conhe­ci­do como cin­tos de radi­a­ção Van Allen). Os cin­tos de radi­a­ção Van Allen foram nome­a­dos após ele, após sua des­co­ber­ta por ins­tru­men­tos de tubo Gei­ger-Mül­ler colo­ca­dos nos saté­li­tes Explo­rer 1, Explo­rer 3 e Pio­ne­er 3.

Por fim, faz anos hoje que nas­cia, em 1955, Efim Isa­a­ko­vi­ch Zel­ma­nov. Este Mate­má­ti­co rus­so ficou conhe­ci­do pelo seu tra­ba­lho sobre pro­ble­mas com­bi­na­tó­ri­os na álge­bra não asso­ci­a­ti­va e na teo­ria de gru­pos e, em par­ti­cu­lar, a solu­ção do pro­ble­ma Res­tri­to de Burn­si­de. O pro­ble­ma Res­tri­to de Burn­si­de que ele resol­veu foi uma con­di­ção mais estri­ta decor­ren­te da per­gun­ta de Burn­si­de em 1902 se um gru­po fini­ta­men­te gera­do no qual cada ele­men­to tem ordem fini­ta é finito.

Esta sema­na ficá­mos a saber que a Lilium asse­gu­rou um finan­ci­a­men­to de 90 Milhões de dóla­res. A Lilium é uma start-up dedi­ca-se ao fabri­co de um avião de des­co­la­gem ver­ti­cal. O inves­ti­men­to será usa­do para o desen­vol­vi­men­to do Jet Lilium de cin­co luga­res que voa­rá comer­ci­al­men­te, bem como para aumen­tar a equi­pa atu­al de mais de 70 colaboradores.

Ficá­mos igual­men­te a saber que a nos­sa estre­la, o Sol, envi­ou dois fla­res clas­se-X, con­si­de­ra­dos os mais for­tes da década.
Os fla­res sola­res são explo­sões gigan­tes na super­fí­cie do Sol que ocor­rem quan­do as linhas de cam­po mag­né­ti­co retor­ci­das de repen­te encai­xam e liber­tam enor­mes quan­ti­da­des de energia.
Embo­ra os rai­os não pas­sem a atmos­fe­ra, eles afec­tam os sis­te­mas de que encon­tram a gra­vi­tar à vol­ta da Ter­ra como por exem­plo os sis­te­mas de posi­ci­o­na­men­to glo­bal GPS e os sis­te­ma de rádio.

Esta quin­ta-fei­ta a Spa­ceX lan­çou com suces­so o mis­te­ri­o­so avião espa­ci­al X-37B e recu­pe­ra o pri­mei­ro está­gio do seu fogue­tão. A Spa­ceX é o úni­co lan­ça­dor de fogue­tões além da Uni­ted Laun­ch Alli­an­ce, a con­se­guir este fei­to e aju­da­rá a garan­tir que a obten­ção mais negó­ci­os, no futu­ro, rela­ci­o­na­dos com a defe­sa Norte-americana.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.

Newsletter Nº122

Newsletter Nº122
News­let­ter Nº122

Faz hoje anos que nas­cia, em 1663, Guil­lau­me Amon­tons. Nas­ci­do em Paris, na Fran­ça, este inven­tor de ins­tru­men­tos cien­tí­fi­cos ficou conhe­ci­do pela inven­ção do ter­mó­me­tro de ar — que depen­de do aumen­to de volu­me de um gás (em vez de um líqui­do) com a tem­pe­ra­tu­ra. Sur­do des­de a infân­cia, Amon­tons tra­ba­lhou em inven­ções para sur­dos, como o pri­mei­ro telé­gra­fo, que depen­dia de um teles­có­pio, luz e vári­as esta­ções para trans­mi­tir infor­ma­ções a gran­de dis­tân­cia. Ficou igual­men­te conhe­ci­do pelas leis de Amon­tons da fric­ção: A for­ça do atri­to é direc­ta­men­te pro­por­ci­o­nal à car­ga apli­ca­da, a for­ça do atri­to é inde­pen­den­te da área de con­tac­to apa­ren­te e o atri­to ciné­ti­co é inde­pen­den­te da velo­ci­da­de des­li­zan­te. Estas 3 leis ape­nas se apli­cam à fric­ção a seco, na qual a adi­ção de um lubri­fi­can­te modi­fi­ca sig­ni­fi­ca­ti­va­men­te as pro­pri­e­da­des tri­bo­ló­gi­cas. Foi res­pon­sá­vel pela intro­du­ção da Tri­bo­lo­gia, um ramo de enge­nha­ria mecâ­ni­ca e ciên­cia dos mate­ri­ais, que estu­da a inte­rac­ção de super­fí­ci­es em movi­men­to rela­ti­vo. Inclui o estu­do e apli­ca­ção dos prin­cí­pi­os de fric­ção, lubri­fi­ca­ção e desgaste.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1821, Her­mann von Helmholtz. Este físi­co ale­mão nas­ci­do em Pots­dam na anti­ga Prús­sia, deu diver­sos con­tri­bu­tos nas áre­as da fisi­o­lo­gia, ópti­ca, elec­tro­di­nâ­mi­ca, mate­má­ti­ca e mete­o­ro­lo­gia, incluin­do a lei da con­ser­va­ção de ener­gia. Ele tam­bém desen­vol­veu tra­ba­lhos na área da ter­mo­di­nâ­mi­ca, em par­ti­cu­lar intro­du­zin­do con­cei­to de ener­gia livre. Em 1850, ele mediu a velo­ci­da­de de um impul­so ner­vo­so e, em 1851, inven­tou o oftal­mos­có­pio. Ele des­co­briu a fun­ção da cóclea no ouvi­do inter­no e desen­vol­veu a teo­ria da visão da cor de Tho­mas Young. O seu estu­do da acção mus­cu­lar levou-o a for­mu­lar uma teo­ria mui­to mais pre­ci­sa em rela­ção à con­ser­va­ção da ener­gia do que a pro­pos­ta ante­ri­or­men­te por Robert Mayer e James Joule.

Faz igual­men­te anos hoje que nas­cia, em 1887, Fri­e­dri­ch Paneth. Este quí­mi­co aus­tría­co melho­rou os méto­dos na déca­da de 1920 para iso­lar e medir as peque­nas quan­ti­da­des de hélio (ape­nas 10–10 cm3) liber­ta­das len­ta­men­te por ves­tí­gi­os de ele­men­tos radi­o­ac­ti­vos nas rochas. Isto per­mi­tiu a deter­mi­na­ção tan­to da ida­de das rochas na ter­ra, como da ida­de dos mete­o­ri­tos, que impli­ca a ida­de do sis­te­ma solar (actu­al­men­te acei­te como ten­do 4,6 mil milhões de anos).
Ante­ri­or­men­te, con­jun­ta­men­te com Georg Char­les de Hevesy apre­sen­ta­ram téc­ni­cas de iden­ti­fi­ca­ção radi­o­ac­ti­va (1912–13). Paneth usou o rádio D como um mar­ca­dor para medir a solu­bi­li­da­de dos sais de chum­bo, esten­den­do a téc­ni­ca ao estu­do dos hidre­tos ins­tá­veis de chum­bo e bis­mu­to. Con­tri­buiu para o estu­do da estra­tos­fe­ra deter­mi­nan­do sua com­po­si­ção como uma fun­ção de alti­tu­de até 45 milhas.

Por fim, faz anos hoje que nas­cia, em 1912, Robert Frank Bor­kens­tein. Este ofi­ci­al da poli­cia nor­te-ame­ri­ca­na é conhe­ci­do pela inven­ção do dis­po­si­ti­vo usa­do para esti­mar o nível de álco­ol no san­gue a par­tir do bafo — o bafó­me­tro. Conhe­ci­do como “Balão” este dis­po­si­ti­vo per­mi­te medir o teor de álco­ol na res­pi­ra­ção de um indi­vi­duo. Quan­do o indi­vi­duo exa­la num ana­li­sa­dor de res­pi­ra­ção, qual­quer eta­nol pre­sen­te na res­pi­ra­ção é oxi­da­do para áci­do acé­ti­co no âno­do. No cáto­do, o oxi­gé­nio atmos­fé­ri­co é redu­zi­do. A reac­ção glo­bal é a oxi­da­ção de eta­nol para áci­do acé­ti­co e água. A cor­ren­te eléc­tri­ca pro­du­zi­da por esta reac­ção é medi­da por um micro-con­tro­la­dor e exi­bi­da como uma apro­xi­ma­ção do teor geral de álco­ol no sangue.

Esta sema­na o Linux fez 26 anos. Lan­ça­do por Linus Tor­valds como um pro­jec­to aca­dé­mi­co pou­co ambi­ci­o­so, em 1991, nes­tes 26 anos tor­nou-se o sis­te­ma ope­ra­ti­vo open-sour­ce que tem uma uti­li­za­ção mais diver­si­fi­ca­da des­de Smartpho­nes, TVs, sis­te­mas embe­bi­dos, Por­tá­teis, Desk­tops, Ser­vi­do­res e todo o tipo de com­pu­ta­do­res des­de o Rasp­ber­ry PI ao Main­fra­me zSys­tems da IBM. Sabia que o linux é usa­do nos sis­te­mas de con­tro­lo dos fogue­tes do fogue­tão Fal­con 9 da SpaceX ?
Tam­bém esta sema­na a Goo­gle anun­ci­ou que ira dis­po­ni­bi­li­zar o ARCo­re — Rea­li­da­de Aumen­ta­da para Android. O Android é a mai­or pla­ta­for­ma móvel do mun­do. E nos últi­mos nove anos, a Goo­gle tra­ba­lhou para cri­ar um con­jun­to abran­gen­te de fer­ra­men­tas, fra­meworks e APIs que ofe­re­cem as cri­a­ções fei­tas pelos pro­gra­ma­do­res a todas as pes­so­as. Esta sema­na é lan­ça­da uma ver­são de “Pre­vi­ew” do novo kit de desen­vol­vi­men­to de soft­ware (SDK) cha­ma­do ARCo­re. Ele traz capa­ci­da­des de rea­li­da­de aumen­ta­da para tele­fo­nes Android exis­ten­tes e futu­ros. Os pro­gra­ma­do­res podem come­çar a expe­ri­men­tar des­de já este SDK.
Ama­nhã, dia 1 de Setem­bro irá pas­sar jun­to à Ter­ra o aste­rói­de “Flo­ren­ça”. Tra­ta-se do mai­or objec­to a pas­sar per­to do nos­so pla­ne­ta des­de que a NASA come­çou a regis­tar esses tipos de aste­rói­des que pas­sa pró­xi­mo da Ter­ra. A rocha espa­ci­al tem 4,4 qui­ló­me­tros de com­pri­men­to. Pas­sa­rá pela Ter­ra a uma dis­tân­cia segu­ra de 7 milhões de qui­ló­me­tros, ou qua­se 18 vezes a dis­tân­cia entre a Ter­ra e a Lua.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker assim como um mode­lo 3D de como fun­ci­o­na um Tran­sís­tor. É apre­sen­ta­do tam­bém a revis­ta Mag­PI nº 61 de Setem­bro de 2017.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.

Newsletter Nº121

Newsletter Nº121
News­let­ter Nº121

Faz hoje anos que nas­cia, em 1771, Georg Fri­e­dri­ch von Rei­chen­ba­ch. Este inven­tor ale­mão é res­pon­sá­vel pela cri­a­ção de ins­tru­men­tos astro­nó­mi­cos que intro­du­zi­ram o meri­di­a­no, um teles­có­pio espe­ci­al­men­te pro­jec­ta­do para medir o tem­po duran­te o qual um cor­po celes­ti­al está direc­ta­men­te sobre o meri­di­a­no (a lon­gi­tu­de do ins­tru­men­to) e o ângu­lo do cor­po na pas­sa­gem do meri­di­a­no. Em 1796, ele esta­va envol­vi­do na cons­tru­ção de um meca­nis­mo de divi­são, uma máqui­na usa­da para mar­car inter­va­los iguais com pre­ci­são, geral­men­te em ins­tru­men­tos de precisão.
Faz tam­bém hoje anos que nas­cia, em 1816, Dani­el Goo­ch. Este inglês foi um pio­nei­ro do cami­nho de fer­ro Inglês. Con­jun­ta­men­te com o seu filho Char­les, foram estes os enge­nhei­ros que colo­ca­ram o pri­mei­ro cabo atlân­ti­co a par­tir do navio a vapor The Gre­at Eastern.
Faz igual­men­te anos que nas­cia, em 1835, Lyman Reed Bla­ke. Este inven­tor nor­te-ame­ri­ca­no foi res­pon­sá­vel pela inven­ção da máqui­na de cos­tu­ra para cos­tu­rar as solas à par­te cima dos sapatos.
Por fim, faz anos que nas­cia, em 1918, Ray McIn­ti­re. Este enge­nhei­ro quí­mi­co ficou conhe­ci­do por ter cri­a­do o que se tor­nou conhe­ci­do como Sty­ro­fo­am enquan­to tra­ba­lha­va para a Dow Che­mi­cal Co., onde ele esta­va a ten­tar desen­vol­ver um polí­me­ro de bor­ra­cha para ser usa­do como um iso­la­dor flexível.

Esta sema­na a Goo­gle apre­sen­tou ofi­ci­al­men­te o Android 8.0 desig­na­do de Oreo. De acor­do com infor­ma­ção da Goo­gle este é mais esper­to, rápi­do e mais pode­ro­so do que nun­ca. Ele trás novos recur­sos, como ima­gem na ima­gem e “Auto­fill” para aju­dar a nave­gar nas tare­fas de for­ma per­fei­ta. Além dis­so, tem mui­tas melho­ri­as na segu­ran­ça e na velocidade.
Tam­bém esta sema­na, a Intel apre­sen­tou a 8ª gera­ção dos seus Core Pro­ces­sors. Sim­pli­fi­can­do o Hoje e abrin­do a por­ta para o que vem a seguir. Sen­do em alguns aspec­tos até 40 por­cen­to mais rápi­dos que a gera­ção ante­ri­or estes novos pro­ces­sa­do­res apre­sen­tam igual­men­te melho­ri­as ao nível do con­su­mo energético.
Hoje o Fal­con 9 da Spa­ceX colo­cou com suces­so em orbi­ta o sate­li­te For­mo­sat-5. Lan­ça­do a par­tir da Base Aerea de Van­den­berg na Cali­for­nia, o Fal­con 9 trans­por­tou o Saté­li­te equi­pa­do com a car­ga útil de sen­so­res remo­tos, que irá for­ne­cer recur­sos de ima­gem mul­tis­pec­tral e pan­cro­má­ti­ca às auto­ri­da­des de Taiwan. 

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker assim como um mode­lo 3D que pode­rá ser útil. É apre­sen­ta­do tam­bém o livro “The Came­ra Modu­le Gui­de” da Rasp­ber­ry PI foundation.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.