Newsletter Nº197

Newsletter Nº197
News­let­ter Nº197

Faz hoje anos que nas­cia, em 1804, John Dee­re. Este nor­te-ame­ri­ca­no foi pio­nei­ro na inven­ção e fabri­co de equi­pa­men­tos agrí­co­las. Como fer­rei­ro numa cida­de de pra­da­ri­as nos EUA, ele fazia fre­quen­te­men­te repa­ra­ções nos ara­dos de madei­ra e fer­ro fun­di­do do les­te dos EUA por­que os solos locais eram pesa­dos e pega­jo­sos. Em 1838, ele pro­du­ziu mais três ara­dos de aço ade­qua­dos para o seu novo pro­jec­to, e mais nos anos seguin­tes, que se expan­di­ram para o negó­cio de máqui­nas agrí­co­las que ele come­çou a mudar para Moli­ne, Illi­nois (1847). Nou­tros dez anos, a sua pro­du­ção anu­al aumen­tou dez vezes. Ori­gi­nal­men­te usan­do aço inglês impor­ta­do em vez de fer­ro fun­di­do, ele con­ver­teu-se ao aço pro­du­zi­do nos EUA quan­do as side­rur­gi­as de aço de Pitts­burgh pude­ram for­ne­cer um pro­du­to ade­qua­do. A empre­sa diver­si­fi­cou com a pro­du­ção de gra­des, bro­cas, cul­ti­va­do­res e vagões.

Faz igual­men­te anos hoje que nas­cia, em 1877, G. H. Hardy. Este mate­má­ti­co inglês ficou conhe­ci­do pelo seu tra­ba­lho na teo­ria dos núme­ros e aná­li­se mate­má­ti­ca. Os inte­res­ses de Hardy cobri­am mui­tos tópi­cos de mate­má­ti­ca pura — aná­li­se dio­fan­ti­na, soma­tó­ria de séri­es diver­gen­tes, séri­es de Fou­ri­er, a fun­ção zeta de Rie­mann e a dis­tri­bui­ção de pri­mos. Embo­ra Hardy se con­si­de­re um mate­má­ti­co puro, no iní­cio de sua car­rei­ra, ele ain­da tra­ba­lhou em mate­má­ti­ca apli­ca­da quan­do for­mu­lou uma lei que des­cre­ve como pro­por­ções de carac­te­rís­ti­cas gené­ti­cas domi­nan­tes e reces­si­vas se pro­pa­gam em uma gran­de popu­la­ção (1908). Hardy con­si­de­rou que não é impor­tan­te, mas pro­vou ser de gran­de impor­tân­cia na dis­tri­bui­ção de gru­pos san­guí­ne­os. Como tam­bém foi des­co­ber­to inde­pen­den­te­men­te por Wein­berg, e é conhe­ci­do como o prin­cí­pio de Hardy-Wein­berg.

Por fim, faz anos hoje que nas­cia, em 1926, Kons­tan­tin Feok­tis­tov. Este Cos­mo­nau­ta e enge­nhei­ro espa­ci­al rus­so ficou conhe­ci­do por, a par­tir de 1955, fazer par­te da equi­pa que pro­je­tou as naves espa­ci­ais Sput­nik, Vos­tok, Voskhod e Soyuz sob a lide­ran­ça de Ser­gey Koro­lev. Ele trei­nou como um cos­mo­nau­ta, e final­men­te foi lan­ça­do a 12 de Outu­bro de 1964 para 16 órbi­tas ter­res­tres como um dos tri­pu­lan­tes de Voskhod 1 (com Vla­di­mir M. Koma­rov e Boris B. Yego­rov), o pri­mei­ro voo espa­ci­al mul­ti-man­to do mun­do. Ape­nas dez pes­so­as esta­vam em órbi­ta antes da mis­são Voskhod 1. Quan­do a sua car­rei­ra como cos­mo­nau­ta ter­mi­nou por razões médi­cas, ele con­ti­nu­ou como enge­nhei­ro espa­ci­al tor­nan­do-se che­fe do depar­ta­men­to de design espa­ci­al sovié­ti­co que pro­je­tou as esta­ções espa­ci­ais Salyut e Mir.

Nes­ta sema­na que pas­sou ficá­mos a saber que o Nor­te mag­né­ti­co da Ter­ra está a des­lo­car-se rapi­da­men­te do Árti­co cana­di­a­no em direc­ção à Sibé­ria. Nor­mal­men­te, uma ver­são nova e atu­a­li­za­da do World Mag­ne­tic Model (WMM) é lan­ça­da a cada cin­co anos. Com o últi­mo lan­ça­men­to em 2015, a pró­xi­ma ver­são está pre­vis­ta para lan­ça­men­to no final de 2019. Devi­do a vari­a­ções não pla­ne­a­das na região do Árti­co, os cien­tis­tas lan­ça­ram um novo mode­lo para repre­sen­tar com mais pre­ci­são a mudan­ça do cam­po mag­né­ti­co entre 2015 e ago­ra. Esta actu­a­li­za­ção fora de ciclo antes do lan­ça­men­to ofi­ci­al do WMM2020 no pró­xi­mo ano garan­ti­rá nave­ga­ção segu­ra para apli­ca­ções mili­ta­res, com­pa­nhi­as aére­as comer­ci­ais, ope­ra­ções de bus­ca e sal­va­men­to e outras que ope­ram em tor­no do Polo Nor­te.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.