Newsletter Nº186

Newsletter Nº186
News­let­ter Nº186

Faz hoje anos que nas­cia, em 1904, Louis Néel. Este físi­co fran­cês par­ti­lhou (com o astro­fí­si­co sue­co Han­nes Alf­vén) o Pré­mio Nobel de Físi­ca em 1970 pelos seus estu­dos pio­nei­ros sobre as pro­pri­e­da­des mag­né­ti­cas dos sóli­dos. As suas con­tri­bui­ções para a físi­ca de esta­do sóli­do encon­tra­ram inú­me­ras apli­ca­ções úteis, par­ti­cu­lar­men­te no desen­vol­vi­men­to de uni­da­des melho­ra­das das memó­ri­as de com­pu­ta­dor. Por vol­ta de 1930 ele suge­riu que uma nova for­ma de com­por­ta­men­to mag­né­ti­co pode­ria exis­tir — cha­ma­da anti-fer­ro­mag­ne­tis­mo. Aci­ma de uma cer­ta tem­pe­ra­tu­ra (a tem­pe­ra­tu­ra de Néel) este com­por­ta­men­to pára. Néel apon­tou (1947) que os mate­ri­ais tam­bém pode­ri­am exis­tir mos­tran­do o fer­ri­mag­ne­tis­mo. Néel tam­bém deu uma expli­ca­ção do fra­co mag­ne­tis­mo de cer­tas rochas, tor­nan­do pos­sí­vel o estu­do da his­tó­ria pas­sa­da do cam­po mag­né­ti­co da Ter­ra.

Esta sema­na ficá­mos a saber que algu­mas das uni­da­des com as quais lida­mos qua­se todos os dias vão pas­sar a ter uma defi­ni­ção de padrão dife­ren­te. À medi­da que a ciên­cia avan­ça, medi­ções cada vez mais pre­ci­sas são neces­sá­ri­as e pos­sí­veis. Mas esta melho­ria de pre­ci­são deve acon­te­cer por meio de padrões de medi­ção e suas defi­ni­ções. Em Novem­bro de 2018, na Con­fe­rên­cia Geral sobre Pesos e Medi­das, a comu­ni­da­de glo­bal de metro­lo­gia con­cor­dou com uma revi­são do SI. A deci­são sig­ni­fi­ca que, pela pri­mei­ra vez, todas as sete uni­da­des bási­cas serão defi­ni­das em ter­mos de cons­tan­tes da natu­re­za — como a velo­ci­da­de da luz, a cons­tan­te de Planck e a cons­tan­te de Avo­ga­dro. Usar sete cons­tan­tes defi­ni­do­ras como base para o SI sig­ni­fi­ca que as defi­ni­ções de todas as uni­da­des bási­cas per­ma­ne­ce­rão está­veis ​​no futu­ro. A revi­são tra­rá novas defi­ni­ções do ampe­re, qui­lo­gra­ma, kel­vin (e, con­se­quen­te­men­te, grau Cel­sius) e mole. Embo­ra estas mudan­ças não sejam sen­ti­das na vida quo­ti­di­a­na, elas repre­sen­tam uma pro­fun­da mudan­ça de pers­pec­ti­va. A par­tir de maio de 2019, todas as uni­da­des de base do SI serão defi­ni­das em ter­mos de cons­tan­tes da natu­re­za — as quan­ti­da­des mais está­veis ​​que já encon­tra­mos. O qui­lo­gra­ma — será defi­ni­do em ter­mos da cons­tan­te de Planck (h). O ampe­re — será defi­ni­do em ter­mos de car­ga ele­men­tar (e). O kel­vin — será defi­ni­do em ter­mos da cons­tan­te de Boltz­mann (k). O mole — será defi­ni­do em ter­mos da cons­tan­te de Avo­ga­dro (NA).

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker assim como um mode­lo 3D que pode­rá ser útil. É apre­sen­ta­da a revis­ta newe­lec­tro­nics de 13 de Novem­bro de 2018.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.