NewsletterNº147

Newsletter Nº147
News­let­ter Nº147

Faz hoje anos que nas­cia, em 1785, Jean-Char­les-Atha­na­se Pel­ti­er. Este físi­co fran­cês des­co­briu o efei­to que tem o seu nome — Pel­ti­er (1834), que é cri­a­do na jun­ção de dois metais dis­si­mi­la­res, uma cor­ren­te eléc­tri­ca que pro­du­zi­rá calor ou frio, depen­den­do da direc­ção do flu­xo de cor­ren­te. Em 1812, Pel­ti­er rece­beu uma heran­ça sufi­ci­en­te para se reti­rar da relo­jo­a­ria e pro­cu­rar um inte­res­se diver­so em fre­no­lo­gia, ana­to­mia, micros­co­pia e mete­o­ro­lo­gia. Pel­ti­er fez um ter­mós­ta­to ter­mo­e­léc­tri­co para medir a dis­tri­bui­ção da tem­pe­ra­tu­ra ao lon­go de uma série de cir­cui­tos ter­mo-pares, dos quais des­co­briu o efei­to Pel­ti­er. Lenz con­se­guiu con­ge­lar a água por este méto­do. A sua impor­tân­cia não foi total­men­te reco­nhe­ci­da até ao pos­te­ri­or tra­ba­lho ter­mo­di­nâ­mi­co de Kel­vin. O efei­to ago­ra é usa­do em dis­po­si­ti­vos para medir uni­da­des de refri­ge­ra­ção de tem­pe­ra­tu­ra e sem com­pres­são.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1857, Hein­ri­ch Rudolf Hertz. Este físi­co ale­mão foi o pri­mei­ro a trans­mi­tir e rece­ber ondas de rádio. Estu­dou sob Kir­chhoff e Helmholtz em Ber­lim, e tor­nou-se pro­fes­sor em Bona, em 1889. O seu prin­ci­pal tra­ba­lho foi sobre ondas elec­tro­mag­né­ti­cas (1887). Hertz gerou ondas eléc­tri­cas por meio da des­car­ga osci­la­tó­ria de um con­den­sa­dor atra­vés de um “loop” for­ne­ci­do com uma faís­ca e depois detec­tan­do-os com um tipo de cir­cui­to seme­lhan­te. O con­den­sa­dor de Hertz era um par de has­tes de metal, colo­ca­das de pon­ta a pon­ta com um peque­no espa­ço para uma faís­ca entre eles. Hertz tam­bém foi o pri­mei­ro a des­co­brir o efei­to foto­e­léc­tri­co. A uni­da­de de frequên­cia — um ciclo por segun­do — é nome­a­da após ele. Infe­liz­men­te Hertz fale­ceu por enve­ne­na­men­to de san­gue em 1894 aos 37 anos.

Faz igual­men­te anos hoje que nas­cia, em 1900, Paul Kolls­man. Este enge­nhei­ro ger­ma­no-ame­ri­ca­no inven­tou o pri­mei­ro altí­me­tro baro­mé­tri­co pre­ci­so do mun­do, que se tor­nou vital para a segu­ran­ça da avi­a­ção. O altí­me­tro baro­mé­tri­co ori­gi­nal era um ins­tru­men­to sim­ples que mos­tra­va alti­tu­de ao detec­tar a pres­são baro­mé­tri­ca, com uma pre­ci­são de 20 pés. Em 24 de Setem­bro de 1929, o his­tó­ri­co “voo cego” de Jimmy Doo­lit­tle pro­vou que o altí­me­tro Kolls­man tor­nou pos­sí­vel a nave­ga­ção “voan­do pelos ins­tru­men­tos”. O dis­po­si­ti­vo era ampla­men­te conhe­ci­do como a “Jane­la Kolls­man” por­que incluiu uma jane­la para mar­car uma con­fi­gu­ra­ção manu­al para cali­brar a pres­são baro­mé­tri­ca no nível actu­al do mar. A inven­ção desem­pe­nhou um papel impor­tan­te no esta­be­le­ci­men­to do ser­vi­ço aéreo agen­da­do de roti­na nos EUA e em todo o mun­do.

Por fim, faz anos hoje que nas­cia, em 1902, Fritz Stras­s­mann. Este quí­mi­co e físi­co ale­mão, com Otto Hahn e Lise Miet­ner, des­co­briu a fis­são nucle­ar indu­zi­da por neu­trões em urâ­nio e, des­sa for­ma, cri­ou o cam­po de ener­gia ató­mi­ca usa­do tan­to na bom­ba ató­mi­ca para a guer­ra como nos reac­to­res nucle­a­res para pro­du­zir elec­tri­ci­da­de. As téc­ni­cas de quí­mi­ca ana­lí­ti­ca de Stras­s­mann mos­tra­ram os ele­men­tos mais leves pro­du­zi­dos a par­tir do bom­bar­de­a­men­to de neu­trões, que foram o resul­ta­do da divi­são do áto­mo de urâ­nio em dois áto­mos mais leves. Mais cedo na sua car­rei­ra, Stras­s­mann desen­vol­veu a téc­ni­ca do rubi­dium-estrôn­cio de amos­tras geo­ló­gi­cas data­das por rádio.

Na sema­na que pas­sou, a Yan­dex pas­sou por um outro mar­co impor­tan­te na mis­são de alcan­çar um car­ro sem con­du­tor de nível 5, que come­çou com o lan­ça­men­to do pro­tó­ti­po de maio de 2017. O car­ro autó­no­mo Yandex.Taxi nave­gou com segu­ran­ça nas ruas de Mos­co­vo depois de uma recen­te tem­pes­ta­de de neve gerin­do inte­rac­ções com o trá­fe­go, peões, veí­cu­los esta­ci­o­na­dos e outros peri­gos rodo­viá­ri­os nas ruas com neve e gelo. A movi­men­ta­ção, que ocor­reu duran­te a pre­ci­pi­ta­ção leve e tem­pe­ra­tu­ras de -6 ° C (21 ° F), foi um tes­te avan­ça­do que desa­fia o veí­cu­lo com con­di­ções cli­má­ti­cas de inver­no na via públi­ca.

Tam­bém esta sema­na que pas­sou a Boring Com­pany de Elon Musk con­se­guiu uma licen­ça para pre­pa­ra­ção e esca­va­ção pre­li­mi­nar de um local na capi­tal Nor­te-Ame­ri­ca­na. Isto pode­rá sig­ni­fi­car, caso o pro­jec­to se con­cre­ti­ze que a via­gem entre Washing­ton e Nova York demo­re cer­ca de 29 minu­tos usan­do o Hyper­lo­op. Uma redu­ção que seria mui­to sig­ni­fi­ca­ti­va das actu­ais 3 horas.

Esta sema­na que pas­sou ficá­mos tam­bém a saber que o reló­gio de 10.000 anos está a ser cons­truí­do com o apoio de Jeff Bezos numa mon­ta­nha nos EUA. Tra­ta-se de um reló­gio espe­ci­al, pro­jec­ta­do para ser um sím­bo­lo, um íco­ne para o pen­sa­men­to de lon­go pra­zo. É de esca­la monu­men­tal den­tro de uma mon­ta­nha no oes­te do Texas. O pai do Reló­gio é Danny Hil­lis. Ele tem pen­sa­do e tra­ba­lha­do no Reló­gio des­de 1989. Ele que­ria cons­truir um Reló­gio que mar­ca uma vez por ano, onde a mão do sécu­lo avan­ça uma vez a cada 100 anos, e o cuco sai no milé­nio.

Ain­da esta sema­na, no Dubai está a ser cons­truí­da a pri­mei­ra vil­la impres­sa em 3D que fica­rá pron­ta den­tro de dois meses. Esta tec­no­lo­gia será usa­da para cons­truir mora­di­as num pro­gra­ma de habi­ta­ção gover­na­men­tal. A impres­são em 3D redu­zi­rá os cus­tos de cons­tru­ção e redu­zi­rá os pra­zos de entre­ga. Espe­ra-se que a tec­no­lo­gia per­tur­be for­ma como a indús­tria da cons­tru­ção fun­ci­o­na.

Por fim, hoje foi lan­ça­do com suces­so o fogue­tão Fal­con 9 da Spa­ceX trans­por­tan­do um saté­li­te de ima­gem de radar espa­nhol e dois saté­li­tes de demons­tra­ção para a cons­te­la­ção de ban­da lar­ga Star­link de ban­da lar­ga pro­pos­ta pela Spa­ceX. Às 9:17, hora local, o lan­ça­men­to ocor­reu na Base da For­ça Aérea de Van­den­berg na Cali­fór­nia e levou os três saté­li­tes para a bai­xa órbi­ta ter­res­tre, colo­can­do o saté­li­te radar PAZ 11 minu­tos após o levan­ta­men­to. Elon Musk, fun­da­dor e CEO da Spa­ceX, con­fir­mou a colo­ca­ção bem suce­di­da dos saté­li­tes de demons­tra­ção Star­link, deno­mi­na­dos Tin­Tin A e B, via Twit­ter cer­ca de 80 minu­tos após o levan­ta­men­to.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker assim como alguns mode­los 3D que pode­rão ser úteis. É apre­sen­ta­da tam­bém a revis­ta Mag­Pi nº67 de Mar­ço.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.