Newsletter Nº146

Newsletter Nº146
News­let­ter Nº146

Faz hoje anos que nas­cia, em 1564, Gali­leo Gali­lei. Este filó­so­fo natu­ral ita­li­a­no apli­cou téc­ni­cas do méto­do cien­tí­fi­co para fazer des­co­ber­tas sig­ni­fi­ca­ti­vas na físi­ca e astro­no­mia. As suas gran­des rea­li­za­ções inclu­em o aper­fei­ço­a­men­to (embo­ra não inven­tan­do) do teles­có­pio e con­tri­bui­ções con­se­quen­tes para a astro­no­mia. Estu­dou a ciên­cia do movi­men­to, a inér­cia, a lei da que­da dos cor­pos e as tra­jec­tó­ri­as para­bó­li­cas. A sua for­mu­la­ção do méto­do cien­tí­fi­co igua­la escri­tos de Fran­cis Bacon. O seu pro­gres­so che­gou com um pre­ço, quan­do as suas idei­as esta­vam em con­fli­to com o dog­ma reli­gi­o­so da épo­ca.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1827, Fran­cis Pratt. Este enge­nhei­ro mecâ­ni­co nor­te-ame­ri­ca­no e fabri­can­te de máqui­nas-fer­ra­men­tas ficou conhe­ci­do por, em 1855, ter pro­du­zi­do a fre­sa­do­ra “Lin­coln”, que usa­va uma fer­ra­men­ta de para­fu­sos para melho­rar o ante­ri­or pro­jec­to de cre­ma­lhei­ra e pinhão de F.W. Howe. Pratt for­mou uma par­ce­ria com Amos Whit­ney em 1860 e, em con­jun­to, desen­vol­veu o sis­te­ma de peças inter­cam­biá­veis que foram pio­nei­ras por Samu­el Colt, Elisha Root, o pri­mo de Amos Eli Whit­ney e outros. Isso, por sua vez, levou à neces­si­da­de de esta­be­le­cer padrões naci­o­nais de medi­ção. A Com­pa­nhia Pratt & Whit­ney foi cri­a­da em 1869, fazen­do vári­os tipos de medi­do­res para pos­si­bi­li­tar esses padrões na fabri­ca­ção, fazen­do fer­ra­men­tas mecâ­ni­cas em espe­ci­al para a indús­tria de arma­men­to.

Faz igual­men­te anos hoje que nas­cia, em 1834, Wil­li­am Henry Pre­e­ce. Este enge­nhei­ro elec­tro­téc­ni­co galês foi uma figu­ra impor­tan­te no desen­vol­vi­men­to e intro­du­ção do tele­gra­fo sem fio e do tele­fo­ne na Grã-Bre­ta­nha. O inte­res­se de Pre­e­ce em elec­tri­ci­da­de apli­ca­da e enge­nha­ria tele­grá­fi­ca foi desen­vol­vi­do como um estu­dan­te de gra­du­a­ção sob Micha­el Fara­day. Duran­te 29 anos, a par­tir de 1870, foi enge­nhei­ro no sis­te­ma tele­grá­fi­co do Cor­reio e con­tri­buiu com mui­tas inven­ções e melho­ri­as, incluin­do um sis­te­ma de sina­li­za­ção fer­ro­viá­ria que aumen­tou a segu­ran­ça fer­ro­viá­ria. Um pio­nei­ro na tele­gra­fia sem fio, ele ori­gi­nou seu pró­prio sis­te­ma em 1892. Ele incen­ti­vou Gugli­el­mo Mar­co­ni, obten­do assis­tên­cia do Cor­reio por seu tra­ba­lho. Pre­e­ce tam­bém intro­du­ziu na Grã-Bre­ta­nha os pri­mei­ros tele­fo­nes Bell.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1845, Robert Wood John­son. Este fabri­can­te nor­te-ame­ri­ca­no ficou conhe­ci­do por, com seus dois irmãos, ter fun­da­do a John­son & John­son Cor­po­ra­ti­on, para fazer cura­ti­vos cirúr­gi­cos (1885) e foi seu pri­mei­ro pre­si­den­te. Em 1876, ele ins­pi­rou-se numa pales­tra do notá­vel cirur­gião inglês Sir Joseph Lis­ter, pio­nei­ro da cirur­gia anti-sép­ti­ca. John­son esta­be­le­ceu para cri­ar um cura­ti­vo cirúr­gi­co pron­to e que pode­ria ser usa­do sem ris­co de con­ta­mi­na­ção. Ele tra­ba­lhou para desen­vol­ver um cura­ti­vo que pode­ria per­ma­ne­cer tão livre de ger­mes quan­to pos­sí­vel entre suas fábri­cas e seus usos médi­cos em todo o país. Ele tam­bém tra­ba­lhou para melho­rar as prá­ti­cas sani­tá­ri­as no sécu­lo XIX. Ao lon­go do tem­po, a empre­sa diver­si­fi­cou-se em mui­tos mais pro­du­tos de con­su­mo e ago­ra ven­de uma ampla gama de pro­du­tos de saú­de em todo o mun­do.

Por fim tam­bém anos hoje que nas­ci­am, em 1861,[Alfred North Whi­tehe­ad e Char­les Édou­ard Guil­lau­me. O pri­mei­ro era um mate­má­ti­co e filó­so­fo inglês, que tra­ba­lhou em lógi­ca, físi­ca, filo­so­fia da ciên­cia e meta­fí­si­ca. Ele é mais conhe­ci­do pelo seu tra­ba­lho com Ber­trand Rus­sell num dos livros mais famo­sos do sécu­lo, Prin­ci­pia Mathe­ma­ti­ca (1910–13) para demons­trar que a lógi­ca é a base para toda a mate­má­ti­ca. Na físi­ca (1910–24), o seu tra­ba­lho mais conhe­ci­do era uma teo­ria da gra­vi­da­de, que com­pe­tia com a rela­ti­vi­da­de geral de Eins­tein por mui­tas déca­das. Pos­te­ri­or­men­te, a par­tir de 1924, em Har­vard, ele tra­ba­lhou em ques­tões mais gerais de filo­so­fia do que em mate­má­ti­ca, incluin­do o desen­vol­vi­men­to de um sis­te­ma meta­fí­si­co abran­gen­te o que pas­sou a ser conhe­ci­do como filo­so­fia de pro­ces­so. O Segun­do, Char­les, era um Físi­co fran­cês que estu­dou ligas de fer­ro-níquel e des­co­briu a Invar (uma liga de níquel-aço) que lhe per­mi­tiu con­quis­tar o Pré­mio Nobel de Físi­ca em 1920. Em 1883, Guil­lau­me tor­nou-se assis­ten­te do novo Escri­tó­rio Inter­na­ci­o­nal de Pesos e Medi­das em Sèvres, per­to de Paris, e tor­nou-se seu direc­tor (1915–36). Ele esta­va pre­o­cu­pa­do com a ter­mo­me­tria; e desen­vol­ver os padrões inter­na­ci­o­nais para o medi­dor, o qui­lo­gra­ma e o litro. A par­tir de 1890, inves­ti­gou inten­sa­men­te vári­as ligas. Após um estu­do metó­di­co de ligas de níquel-aço, ele inven­tou a liga invar, ten­do uma expan­são mui­to peque­na com aumen­to de tem­pe­ra­tu­ra, foi ime­di­a­ta­men­te adop­ta­da em molas de reló­gi­os e outros com­po­nen­tes. Ele tam­bém pro­du­ziu elin­var, com uma elas­ti­ci­da­de que per­ma­ne­ce qua­se cons­tan­te numa ampla gama de tem­pe­ra­tu­ras.

Nes­ta sema­na que pas­sou ficá­mos a saber que a equi­pa olím­pi­ca dos EUA de tre­nó cons­trói o seu tre­nó atra­vés de um pro­ces­so 3D. Este per­mi­te-lhes dese­nhar e cons­truir o tre­nó com a espe­ci­fi­ca­ções exac­tas para o atle­ta.

Esta sema­na tam­bém ficá­mos a saber que uma equi­pa de cirur­giões usam o Micro­soft Holo­Lens para “ver den­tro” dos paci­en­tes antes de faze­rem ope­ra­ções neles. Uma equi­pa do Impe­ri­al Col­le­ge Lon­don está a usar dis­po­si­ti­vos Holo­Lens nas salas de ope­ra­ção para que eles pos­sam detec­tar os prin­ci­pais vasos san­guí­ne­os, ossos e mús­cu­los, tor­nan­do os pro­ce­di­men­tos mais rápi­dos e segu­ros.
O Holo­Lens per­mi­te que os cirur­giões façam exa­mes de tomo­gra­fia com­pu­ta­do­ri­za­da que já foram com­ple­ta­dos e sobre­po­nham mode­los digi­tais 3D deles no mem­bro de um paci­en­te duran­te a cirur­gia recons­tru­ti­va.

Esta sema­na tam­bém ficá­mos a conhe­cer a pro­e­za de David Nadlin­ger, que apre­en­de áto­mos para sua pes­qui­sa de com­pu­ta­ção quân­ti­ca na Uni­ver­si­da­de de Oxford. Ele cap­tu­rou uma ima­gem em 7 de Agos­to usan­do uma câma­ra DSLR padrão. A foto mos­tra um pin­pick de um áto­mo de estrôn­cio car­re­ga­do posi­ti­va­men­te ilu­mi­na­do por uma luz azul-vio­le­ta num fun­do pre­to. O áto­mo é man­ti­do qua­se imó­vel por um cam­po eléc­tri­co que ema­na de dois eléc­tro­dos metá­li­cos colo­ca­dos de cada lado. A dis­tân­cia entre as pon­tas de agu­lha peque­nas da arma­di­lha de iões é infe­ri­or a 0,08 de pole­ga­da. Tra­ta-se de uma pro­e­za rara que foi par­ti­lha­da ao mun­do atra­vés de equi­pa­men­to nor­mal.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker assim como um mode­lo 3D que pode­rá ser útil. São apre­sen­ta­das as revis­tas newe­lec­tro­nics de 13 de Feve­rei­ro e a Hacks­pa­ce nº4.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.