Newsletter Nº136

Newsletter Nº136
News­let­ter Nº136

Faz hoje anos que nas­cia, em 1823, Leo­pold Kro­nec­ker. Este mate­má­ti­co ale­mão tra­ba­lhou para uni­fi­car a arit­mé­ti­ca, a álge­bra e a aná­li­se, com espe­ci­al inte­res­se em fun­ções elíp­ti­cas, equa­ções algé­bri­cas, teo­ria dos núme­ros, teo­ria dos deter­mi­nan­tes e teo­ria das inte­grais sim­ples e múl­ti­plas. No entan­to, os tópi­cos que ele estu­dou foram res­trin­gi­dos pelo fac­to de ele acre­di­tar na redu­ção de todas as mate­má­ti­cas em argu­men­tos envol­ven­do ape­nas os núme­ros intei­ros e um núme­ro fini­to de eta­pas. Ele acre­di­ta­va que a mate­má­ti­ca deve­ria lidar ape­nas com núme­ros fini­tos e com um núme­ro fini­to de ope­ra­ções. Ele foi o pri­mei­ro a duvi­dar do sig­ni­fi­ca­do de pro­vas de exis­tên­cia não cons­tru­ti­vas e acre­di­ta­va que os núme­ros trans­cen­den­tais não exis­ti­am. A fun­ção del­ta Kro­nec­ker é nome­a­da em sua home­na­gem.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1905, Gerard Kui­per. Este Astró­no­mo ame­ri­ca­no nas­ci­do na Holan­da, des­co­briu Miran­da, uma lua de Ura­no e Nereid, uma lua de Nep­tu­no. O Kui­per Belt é cha­ma­do após a sua suges­tão ori­gi­nal de sua exis­tên­cia fora da órbi­ta de Nep­tu­no antes de ser con­fir­ma­do como um cin­to de peque­nos cor­pos. Ele mediu o diâ­me­tro de Plu­tão. Na atmos­fe­ra mar­ci­a­na, Kui­per detec­tou o dió­xi­do de car­bo­no, mas a ausên­cia de oxi­gé­nio (1947). Na déca­da de 1960, Kui­per foi pio­nei­ro na obser­va­ção infra­ver­me­lha no ar usan­do uma aero­na­ve Con­vair 990 e ser­viu como cien­tis­ta-che­fe para as son­das da nave Ran­ger da Lua. Ao ana­li­sar as foto­gra­fi­as da Ran­ger, ele iden­ti­fi­cou locais de ater­ra­gem na super­fí­cie lunar mais ade­qua­dos para ater­ra­gens segu­ras com tri­pu­la­ção.

Com­ple­tam-se hoje 45 anos que foi lan­ça­da a ulti­ma mis­são Apol­lo — a Appo­lo 17. Com uma equi­pa de três astro­nau­tas com­pos­ta pelo coman­dan­te Euge­ne Ceman, o pilo­to do modu­lo de coman­do Ronald Evans e pelo pilo­to do modu­lo lunar Har­ri­son Sch­mitt foi a ulti­ma a usar o hard­ware Apol­lo para o seu pro­pó­si­to ori­gi­nal. Foi a pri­mei­ra mis­são lan­ça­da duran­te a noi­te e a ulti­ma a ser lan­ça­da pelo fogue­tão Satur­no V. Com uma mis­são de três dias na super­fí­cie da Lua, no vale Taurus–Littrow foram reco­lhi­dos cer­ca de 110 Kg de amos­tras luna­res e usa­dos diver­sos ins­tru­men­tos cien­tí­fi­cos para fazer medi­ções. Foi a ulti­ma vez que foi usa­do o Rover Lunar. A mis­são demo­rou um total 12 dias e cer­ca de 14 horas. O modu­lo de coman­do entrou na atmos­fe­ra ter­res­tre no dia 15 de Dezem­bro.

Faz tam­bém 22 anos que a son­da espa­ci­al Gali­leo che­gou a Jupi­ter. Foi lan­ça­da em 18 de Outu­bro de 1989, trans­por­ta­do pelo Spa­ce Shut­tle Atlan­tis, na mis­são STS-34. Depois de vol­tas de assis­tên­cia gra­vi­ta­ci­o­nal de Vénus e Ter­ra, tor­nou-se a pri­mei­ra nave espa­ci­al a orbi­tar em Júpi­ter. Ela lan­çou a pri­mei­ra son­da em Jupi­ter, medin­do direc­ta­men­te sua atmos­fe­ra. Ape­sar de sofrer gran­des pro­ble­mas de ante­nas, Gali­leu alcan­çou o pri­mei­ro vôo de aste­rói­des, de 951 Gas­pra, e des­co­briu a pri­mei­ra lua de aste­rói­des, Dactyl, por vol­ta de 243 Ida. Em 1994, Gali­leo obser­vou a coli­são do Comet Sho­e­ma­ker-Levy 9 com Jupi­ter.

Esta sema­na ficá­mos a saber que, a Voya­ger 1, que se encon­tra em voo à 40 anos, a NASA vol­tou a ligar com suces­so os pro­pul­so­res após 37 anos des­tes terem esta­do para­dos. A comu­ni­ca­ção com a son­da demo­ra cer­ca de 19 horas e 35 minu­tos a che­gar à ante­na em Golds­to­ne na Cali­fór­nia. Com o suces­so des­te tes­te esti­ma-se que a son­da pos­sa ter mais dois ou três anos de vida. Esti­ma-se que a son­da se encon­tre nes­te momen­to no espa­ço inte­res­te­lar indo a cami­nho de uma estre­la cha­ma­da AC + 79 que se encon­tra a 17,6 anos luz da Ter­ra.

Tam­bem esta sema­na, um gru­po de cien­tis­tas des­co­bri­ram uma relí­quia rara do uni­ver­so: o bura­co negro super-mas­si­vo mais dis­tan­te. Este gigan­te que come maté­ria tem 800 milhões de vezes a mas­sa do nos­so Sol, que é sur­pre­en­den­te­men­te gran­de para a sua ida­de jovem. O bura­co negro recen­te­men­te encon­tra­do é mate­ri­al voraz­men­te devo­ra­dor no cen­tro de uma galá­xia — um fenó­me­no cha­ma­do qua­sar. Este qua­sar é espe­ci­al­men­te inte­res­san­te por­que vem de um momen­to em que o uni­ver­so esta­va ape­nas come­çan­do a emer­gir de sua ida­de das tre­vas. A des­co­ber­ta for­ne­ce­rá infor­ma­ções fun­da­men­tais sobre o uni­ver­so quan­do era ape­nas 5% da ida­de actu­al.

Por fim, a Goo­gle afir­ma que o pro­gra­ma de inte­li­gên­cia arti­fi­ci­al Alpha­Go Zero triun­fou no xadrez con­tra o soft­ware espe­ci­a­li­za­do mun­di­al em pou­cas horas do ensi­no do jogo a par­tir do zero. A divi­são Deep­Mind da empre­sa diz que jogou 100 jogos con­tra o Stock­fish 8 e ganhou ou empa­tou todos eles. Os espe­ci­a­lis­tas já suge­rem que a con­quis­ta for­ta­le­ce­rá a posi­ção da empre­sa num sec­tor com­pe­ti­ti­vo. “Do pon­to de vis­ta cien­tí­fi­co, é o últi­mo de uma série de des­lum­bran­tes resul­ta­dos que o Deep­Mind pro­du­ziu”, dis­se o pro­fes­sor Micha­el Wool­drid­ge, da Uni­ver­si­da­de de Oxford, à BBC. “A tra­je­tó­ria geral em Deep­Mind pare­ce ser para resol­ver um pro­ble­ma e, em segui­da, demons­trar que ele real­men­te pode ace­le­rar o desem­pe­nho, e isso é mui­to impres­si­o­nan­te.”.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker assim como alguns mode­los 3D que pode­rão ser úteis. É apre­sen­ta­da a revis­ta “The Offi­ci­al Rasp­ber­ry Pi Beginner’s Book”.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.