Newsletter Nº134

Newsletter Nº134
News­let­ter Nº134

Faz hoje anos que nas­cia, em 1837, Johan­nes Dide­rik van der Waals. Este físi­co holan­dês ficou conhe­ci­do pela sua pes­qui­sa sobre os esta­dos gaso­sos e líqui­dos da maté­ria. O seu prin­ci­pal tra­ba­lho foi desen­vol­ver uma equa­ção (a equa­ção van der Waals) que — ao con­trá­rio das leis de Char­les Boy­le e Jac­ques Char­les — apli­ca-se a gases reais. Uma vez que as molé­cu­las têm for­ças de atrac­ção e volu­me (por mais peque­no que seja), van der Waals intro­du­ziu na teo­ria duas cons­tan­tes adi­ci­o­nais para levar em con­si­de­ra­ção essas pro­pri­e­da­des. As fra­cas for­ças elec­tros­tá­ti­cas atrac­ti­vas entre molé­cu­las e entre áto­mos são cha­ma­das de for­ças van der Waals em sua home­na­gem. Seus vali­o­sos resul­ta­dos per­mi­ti­ram que James Dewar e Hei­ke Kamer­lingh-Onnes estu­das­sem os méto­dos de liqui­di­fi­car os gases per­ma­nen­tes. Foi-lhe atri­buí­do o pré­mio Nobel da Físi­ca em 1910.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1869, Val­de­mar Poul­sen. Este enge­nhei­ro dina­marquês desen­vol­veu em 1903 o pri­mei­ro dis­po­si­ti­vo para gerar ondas de rádio con­tí­nu­as, con­tri­buin­do para o desen­vol­vi­men­to da radi­o­di­fu­são. O seu trans­mis­sor de arco aumen­tou a fai­xa de frequên­cia de Duddell’s Son­ging Arc (1900) da fai­xa de áudio para ondas de rádio, per­mi­tin­do que a fala fos­se trans­mi­ti­da até um raio de 240 km. Em 1920, o trans­mis­sor do arco de Poul­sen era tão pode­ro­so quan­to 1000kW com fai­xas de até 4.000 km. Uma inven­ção ante­ri­or era o Tele­gra­fo­no, para o qual ele sub­me­teu uma paten­te na Dina­mar­ca em 1 de Dezem­bro de 1898. Este foi o pri­mei­ro dis­po­si­ti­vo na his­tó­ria a usar gra­va­ção de som mag­né­ti­co, embo­ra esta inven­ção per­ma­ne­ça comer­ci­al­men­te impra­ti­cá­vel devi­do à bai­xa saí­da de som até ao adven­to dos ampli­fi­ca­do­res de tubo de vácuo na déca­da de 1930.

Faz igual­men­te hoje anos que nas­cia, em 1874, The­o­do­re Lyman. Este físi­co nor­te-ame­ri­ca­no, fez estu­dos impor­tan­tes em fenó­me­nos rela­ci­o­na­dos com redes de difrac­ção, nos com­pri­men­tos de onda da luz ultra­vi­o­le­ta de vácuo des­co­ber­ta por Vic­tor Schu­mann e tam­bém nas pro­pri­e­da­des da luz de um com­pri­men­to de onda extre­ma­men­te cur­to, sobre o qual ele con­tri­buiu com docu­men­tos vali­o­sos para a lite­ra­tu­ra de físi­ca nos pro­ce­di­men­tos das soci­e­da­des cien­tí­fi­cas.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1887, Henry Mose­ley. Este físi­co bri­tâ­ni­co demons­trou expe­ri­men­tal­men­te que as prin­ci­pais pro­pri­e­da­des de um ele­men­to são deter­mi­na­das pelo núme­ro ató­mi­co, não pelo peso ató­mi­co, e esta­be­le­ceu fir­me­men­te a rela­ção entre o núme­ro ató­mi­co e a car­ga do núcleo ató­mi­co. Usan­do téc­ni­cas foto­grá­fi­cas de raio X, ele deter­mi­nou uma rela­ção mate­má­ti­ca entre o com­pri­men­to de onda da radi­a­ção e os núme­ros ató­mi­cos dos ele­men­tos emis­so­res. Mose­ley obte­ve vári­as rela­ções quan­ti­ta­ti­vas a par­tir das quais ele pre­viu a exis­tên­cia de três ele­men­tos em fal­ta (núme­ros 43, 61 e 75) na tabe­la perió­di­ca, todos os quais foram pos­te­ri­or­men­te iden­ti­fi­ca­dos.

Por fim, faz anos hoje que nas­cia, em 1894, Donald Des­key. Este dese­nha­dor indus­tri­al nor­te-ame­ri­ca­no aju­dou a esta­be­le­cer o design indus­tri­al como uma pro­fis­são. Ele cri­ou o uso inven­ti­vo de mate­ri­ais indus­tri­ais para fins deco­ra­ti­vos. Des­key inven­tou um lami­na­do de alta pres­são conhe­ci­do como Weld­tex. Ele pro­jec­tou as luzes de rua bem conhe­ci­das na comis­são para a cida­de de Nova York em 1958 como um novo pro­tó­ti­po de padrão de luz de rua. Ele trou­xe um olhar novo e moder­nis­ta para móveis e inte­ri­o­res, incluin­do o de Radio City Music Hall.

Esta sema­na ficá­mos a saber que a Tes­la vai comer­ci­a­li­zar um camião eléc­tri­co com auto­no­mia de 800 Km. A bate­ria pode ter até 1 megawatt-hora de ener­gia. E com um sis­te­ma de Tes­la Mega­char­ger mais novo, super-rápi­do, um cami­o­nis­ta pode adi­ci­o­nar 600 Km de alcan­ce em 30 minu­tos. O Tes­la Semi entra­rá em pro­du­ção em 2019, afir­ma a Tes­la.

Tam­bém esta sema­na ficá­mos a saber que astró­no­mos obser­va­ram um aste­rói­de intri­gan­te que se des­lo­cou atra­vés do sis­te­ma solar numa tra­jec­tó­ria incli­na­da do espa­ço inte­res­te­lar — o pri­mei­ro objec­to con­fir­ma­do vin­do de outro sis­te­ma este­lar. Ago­ra, novos dados reve­lam que o intru­so inte­res­te­lar é um objec­to rocho­so em for­ma de cha­ru­to com uma tona­li­da­de um pou­co aver­me­lha­da. O aste­rói­de, cha­ma­do ‘Oumu­a­mua pelos seus des­co­bri­do­res, tem até 400 metros de com­pri­men­to e alta­men­te alon­ga­do. Tem uma rela­ção de aspec­to mai­or que a de qual­quer aste­rói­de ou come­ta obser­va­do no nos­so sis­te­ma solar até à data. Embo­ra sua for­ma alon­ga­da seja bas­tan­te sur­pre­en­den­te e, ao con­trá­rio dos aste­rói­des obser­va­dos em nos­so sis­te­ma solar, pode for­ne­cer novas pis­tas sobre a for­ma como os outros sis­te­mas sola­res se for­ma­ram.

Ain­da esta sema­na, um robô chi­nês tor­nou-se a pri­mei­ra máqui­na do mun­do a pas­sar pelo exa­me médi­co. O robô médi­co chi­nês de IA cha­ma­do “Xia­oyi” tor­nou-se o pri­mei­ro no mun­do a ser apro­va­do na pro­va escri­ta do Exa­me Naci­o­nal de Licen­ci­a­men­to Médi­co da Chi­na, que ago­ra tra­ba­lha­rá para melho­rar o diag­nós­ti­co clí­ni­co. O robô obte­ve 456 pon­tos no exa­me, mui­to aci­ma da média naci­o­nal, de acor­do com sua equi­pa de pes­qui­sa no Tsinghua-iFly­Tek Joint Lab da Uni­ver­si­da­de de Tsinghua e a empre­sa líder na Chi­na iFly­Tek Co., Ltd. Xia­oyi estu­dou qua­se um milhão de ima­gens médi­cas, 53 livros médi­cos, dois milhões de regis­tos médi­cos e 400 mil lite­ra­tu­ras médi­cas e rela­tó­ri­os médi­cos antes de ten­tar fazer o tes­te, dis­se Wu Ji, direc­tor do labo­ra­tó­rio con­jun­to.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker assim como um mode­lo 3D que pode­rá ser útil. São apre­sen­ta­das as revis­tas newe­lec­tro­nics de 14 Novem­bro 2017, a revis­ta HackS­pa­ce maga­zi­ne #1 e a revis­ta “AIY Voi­ce Essen­ti­als”.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.