Newsletter Nº132

Newsletter Nº132
News­let­ter Nº132

Faz anos hoje que nas­cia, em 1801, Gail Bor­den. Este fabri­can­te nor­te-ame­ri­ca­no foi res­pon­sá­vel pela inven­ção de um méto­do comer­ci­al do lei­te con­den­sa­do, aque­cen­do-o no vácuo para pre­ser­vá-lo e inves­ti­gou outros con­cen­tra­dos de ali­men­tos. Ele come­çou com um pro­ces­so que cozi­nha­va extrac­tos de car­ne com fari­nha para for­mar um bis­coi­to de car­ne capaz de ser arma­ze­na­do duran­te um pra­zo lon­go. Quan­do ele cri­ou uma manei­ra de pre­ser­var o lei­te, con­den­san­do-o, des­sa for­ma ele cri­ou um mer­ca­do nas gran­des cida­des que esta­vam dis­tan­tes das fon­tes do lei­te, além de for­ne­cer os mili­ta­res, via­jan­tes e marinheiros.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1885, Her­mann Weyl. Este mate­má­ti­co ger­ma­no-ame­ri­ca­no fez diver­sas con­tri­bui­ções na mate­má­ti­ca que per­mi­ti­ram ligar a mate­má­ti­ca pura e a físi­ca teó­ri­ca. Adi­ci­o­nal­men­te ele fez con­tri­bui­ções sig­ni­fi­ca­ti­vas para a mecâ­ni­ca quân­ti­ca e a teo­ria da rela­ti­vi­da­de. Ele ten­tou incor­po­rar o elec­tro­mag­ne­tis­mo no for­ma­lis­mo geo­mé­tri­co da rela­ti­vi­da­de geral. Ele pro­du­ziu a pri­mei­ra teo­ria de refe­rên­cia em que o cam­po elec­tro­mag­né­ti­co de Maxwell e o cam­po gra­vi­ta­ci­o­nal apa­re­cem como pro­pri­e­da­des geo­mé­tri­cas do espa­ço-tem­po. Foi ele que propôs a teo­ria de “wormho­le” como a teo­ria da maté­ria liga­da com a aná­li­se de mas­sa de ener­gia de cam­po elec­tro­mag­né­ti­co. Con­tu­do não foi ele que lhe deu o nome “wormho­le”.

Faz igual­men­te anos hoje que nas­cia, em 1897, Ronald G.W. Nor­rish. Este quí­mi­co bri­tâ­ni­co entre 1949 e 1965, cola­bo­rou com seu ex-alu­no Geor­ge Por­ter no desen­vol­vi­men­to de fotó­li­se e espec­tros­co­pia ciné­ti­ca para a inves­ti­ga­ção de rea­ções mui­to rápi­das. Nor­rish tam­bém con­tri­buiu sig­ni­fi­ca­ti­va­men­te para a quí­mi­ca quan­do cor­ri­giu a lei de Dra­per. Em mea­dos do sécu­lo XIX, John Dra­per propôs que a quan­ti­da­de de mudan­ça fotoquí­mi­ca seja pro­por­ci­o­nal à inten­si­da­de da luz mul­ti­pli­ca­da pelo tem­po em que atua. Nor­rish mos­trou que a taxa era de fato pro­por­ci­o­nal à raiz qua­dra­da da inten­si­da­de da luz. Foi lau­re­a­do com o pré­mio Nobel da Quí­mi­ca em 1967 com o com­pa­tri­o­ta Geor­ge Por­ter e o ale­mão Ger­man Man­fred Eigen pelos seus estu­dos em reac­ções quí­mi­cas mui­to rápidas.

Por fim, faz anos hoje que nas­cia em 1934, Carl Sagan. Este astró­no­mo, cos­mó­lo­go, astro­fí­si­co e astro­bi­o­lo­go nas­ci­do em Bro­o­klyn nos Esta­dos Uni­dos da Amé­ri­ca ficou conhe­ci­do pela exce­len­te capa­ci­da­de de comu­ni­ca­ção que tinha e pela sua série de tele­vi­são Cos­mos. Ten­do publi­ca­do mais de 600 papers cien­tí­fi­cos foi tam­bém autor, co-autor ou edi­tor de mais de 200 obras lite­rá­ri­as. Ele pes­qui­sou a atmos­fe­ra de Vénus, as mudan­ças sazo­nais em Mar­te, con­di­ções de super­fí­cie dos pla­ne­tas. Sagan foi igual­men­te uma figu­ra impor­tan­te na bus­ca por inte­li­gên­cia extra­ter­res­tre. Ele exor­tou a comu­ni­da­de cien­tí­fi­ca a ouvir com gran­des radi­o­te­les­có­pi­os para sinais de for­mas de vida extra­ter­res­tres inte­li­gen­tes — pro­je­to SETI. Sagan tam­bém desem­pe­nhou um papel pro­e­mi­nen­te no pro­gra­ma espa­ci­al dos EUA, com seu envol­vi­men­to nas expe­di­ções espa­ci­ais da Mari­ner, Viking e Voyager.

Na sema­na que pas­sou ficá­mos a saber que a Intel se asso­ci­ou à AMD para o desen­vol­vi­men­to de um CPU de alto desem­pe­nho com uma GPU espe­ci­a­li­za­da para per­mi­tir a cri­a­ção de dis­po­si­ti­vos mais finos. O novo pro­du­to, que será par­te da 8a gera­ção de CPU Intel Core, jun­ta o pro­ces­sa­dor Intel Core da série H de alta per­for­man­ce, a memó­ria de alta lar­gu­ra de ban­da de segun­da gera­ção (HBM2) e um chip grá­fi­co dis­cre­to de ter­cei­ros per­so­na­li­za­do para a Intel do Gru­po Rade­on Tech­no­lo­gi­es da AMD — tudo num úni­co processador.

Tam­bém esta sema­na que pas­sou, a UBER fez o anun­cio que irá cola­bo­rar com a NASA no pro­jec­to do car­ro voa­dor. No Web­Sum­mit em Lis­boa, o che­fe de pro­du­to da UBER, Jeff Hol­den, anun­ci­ou que a empre­sa está a acres­cen­tar uma ter­cei­ra cida­de, Los Ange­les, à sua lis­ta de locais onde espe­ra pilo­tar seu ser­vi­ço de táxi aéreo até 2020. Los Ange­les jun­ta-se a Dal­las-Fort Worth e Dubai à medi­da que as cida­des anun­ci­a­ram tra­ba­lhar com a Uber no pro­gra­ma. Jun­tar-se à NASA é um gran­de pas­so para a UBER. Pri­mei­ro, per­mi­te que a empre­sa pro­mo­va a apro­va­ção da agên­cia espa­ci­al alta­men­te con­cei­tu­a­da aos cép­ti­cos. Tam­bém codi­fi­ca a par­ti­ci­pa­ção da UBER no pro­jec­to de ges­tão de trá­fe­go não tri­pu­la­do (UTM) da NASA, que foi intro­du­zi­do pela pri­mei­ra vez em 2015 para regu­lar o trá­fe­go de dro­nes. Como Ben Pop­per, da The Ver­ge, escre­veu há dois anos: “É uma ten­ta­ti­va de pôr fim à atmos­fe­ra do Oes­te Sel­va­gem que tem sido a nor­ma para os sis­te­mas aére­os sem pas­sa­gei­ros (UAS) nos últi­mos cin­co anos, subs­ti­tuin­do-o por um sis­te­ma de con­tro­lo de trá­fe­go aéreo de pró­xi­ma geração.”

Por fim, Richard Brow­ning, que­brou esta sema­na o recor­de para a velo­ci­da­de mais rápi­da usan­do um fato com jac­tos con­tro­la­dos pelo cor­po. Este inven­tor Bri­tâ­ni­co de 38 anos, con­se­guiu atin­gir cer­ca de 52 km/h no fato que ele pro­jec­tou gas­tan­do £40,000. O fato des­co­la ver­ti­cal­men­te e pode ser con­tro­la­do moven­do os bra­ços, enquan­to um ecran den­tro do capa­ce­te for­ne­ce infor­ma­ção sobre o con­su­mo de combustível.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.