Newsletter Nº128

Newsletter Nº128
News­let­ter Nº128

Faz hoje anos que nas­cia, em 1812, Asca­nio Sobre­ro. Este quí­mi­co ita­li­a­no ficou conhe­ci­do por ter des­co­ber­to o com­pos­to explo­si­vo nitro­gli­ce­ri­na. Esta era for­ma­da ao adi­ci­o­nar len­ta­men­te a gli­ce­ri­na à mis­tu­ra de áci­dos nítri­co e sul­fú­ri­co. Quan­do des­co­briu o poder explo­si­vo mes­mo de uma úni­ca gota num tubo de ensaio, ele nome­ou o novo com­pos­to de piro-gli­ce­ri­na. Sobre­ro ficou hor­ro­ri­za­do com o poten­ci­al des­tru­ti­vo da sua des­co­ber­ta, e não fez nenhum esfor­ço para desen­vol­ver esse poder ele mes­mo, embo­ra tenha fica­do conhe­ci­da como nitro­gli­ce­ri­na ou óleo explosivo.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1860, Elmer Ambro­se Sper­ry. Foi um enge­nhei­ro e inven­tor ame­ri­ca­no que inven­tou a bús­so­la giros­có­pi­ca. Na déca­da de 1890, ele cri­ou inven­ções úteis em máqui­nas eléc­tri­cas de mine­ra­ção assim como o sis­te­ma de tra­vão eléc­tri­co para veí­cu­los. Em 1908, ele paten­te­ou o giros­có­pio acti­vo impe­dia que um navio se viras­se assim que come­ças­se. Ele paten­te­ou a pri­mei­ra bús­so­la giros­có­pi­ca pro­jec­ta­da expres­sa­men­te para o meio mari­nho em 1910. Este giro de “roda gira­tó­ria” foi uma gran­de melho­ria em rela­ção ao com­pas­so mag­né­ti­co tra­di­ci­o­nal e mudou o cur­so da his­tó­ria naval. O pri­mei­ro giros­có­pio Sper­ry foi tes­ta­do no mar a bor­do do USS Delawa­re em 1911 e esta­be­le­ceu a Sper­ry como líder mun­di­al na fabri­ca­ção de giros­có­pi­os mili­ta­res nos 80 anos seguintes.

Faz igual­men­te anos hoje que nas­cia, em 1931, Ole-Johan Dahl. Este cien­tis­ta da com­pu­ta­ção noru­e­guês ficou conhe­ci­do por ser um dos pais da lin­gua­gem Simu­la e da pro­gra­ma­ção ori­en­ta­da a objec­tos con­jun­ta­men­te com Kris­ten Nyga­ard. Eles foram os pri­mei­ros a desen­vol­ver os con­cei­tos de clas­se, sub­clas­se (per­mi­tin­do ocul­ta­ção de infor­ma­ções implí­ci­tas), heran­ça, cri­a­ção dinâ­mi­ca de objec­tos, etc., todos os aspec­tos impor­tan­tes do para­dig­ma OO. Um objec­to é um com­po­nen­te autó­no­mo (com uma estru­tu­ra de dados e pro­ce­di­men­tos ou méto­dos asso­ci­a­dos) num sis­te­ma de soft­ware. Estes são com­bi­na­dos para for­mar um sis­te­ma com­ple­to. A abor­da­gem ori­en­ta­da a objec­tos é ago­ra abran­gen­te no desen­vol­vi­men­to de soft­ware moder­no, incluin­do lin­gua­gens de pro­gra­ma­ção impe­ra­ti­vas ampla­men­te uti­li­za­das, como Java e C++.

Por fim, faz anos hoje que nas­cia, em 1952, Roger Heath-Brown. Este Mate­má­ti­co inglês tra­ba­lhou no cam­po da teo­ria ana­lí­ti­ca dos núme­ros. Heath-Brown é conhe­ci­do por mui­tos resul­ta­dos impres­si­o­nan­tes. Ele pro­vou que exis­tem infi­ni­ta­men­te mui­tos núme­ros pri­mos da for­ma x^3 + 2y^3.
Ficou tam­bém conhe­ci­do pela sua con­tri­bui­ção da cha­ma­da cons­tan­te de Heath-Brown–Moroz, com o seu nome e do mate­má­ti­co Boris Moroz. Esta cons­tan­te faz par­te de uma esti­ma­ti­va assimp­tó­ti­ca para a dis­tri­bui­ção de pon­tos raci­o­nais de altu­ra limi­ta­da na super­fí­cie cúbi­ca X0^3 = X1X2X3.

Na sema­na que pas­sou ficá­mos a saber que a Alpha­bet vai usar o seu sis­te­ma de balões — Pro­ject Loon — para ten­tar res­ta­be­le­cer as tele­co­mu­ni­ca­ções em Por­to Rico que fica­ram bas­tan­te dani­fi­ca­das depois da pas­sa­gem dos fura­cões Irma e Maria. Os balões for­ne­ce­ri­am ser­vi­ços de voz e dados atra­vés de ope­ra­do­ras locais para tele­fo­nes dos uti­li­za­do­res. Na sua apli­ca­ção à FCC, a empre­sa incluiu car­tas e e-mails de oito ope­ra­do­ras sem fio de Por­to Rico, no qual eles con­sen­ti­ram que o Loon usas­se as suas frequên­ci­as para ali­vi­ar a situ­a­ção de desas­tre e res­tau­rar comu­ni­ca­ções ain­da que limitadas.

Tam­bém esta sema­na que pas­sou a Spa­ceX lan­çou com suces­so mais 10 novos saté­li­tes da rede Iri­dium. Os saté­li­tes Iri­dium Next foram lar­ga­dos 57 minu­tos após o lan­ça­men­to, com todo o pro­ces­so a levar cer­ca de 15 minu­tos, de acor­do com o pla­no de voo da SpaceX.

Ain­da esta sema­na, na con­fe­ren­cia GTC Euro­pe, a NVIDIA anun­ci­ou que a Deuts­che Post DHL Group (DPDHL), a mai­or empre­sa de cor­reio e logís­ti­ca do mun­do, e a ZF, um dos mai­o­res for­ne­ce­do­res de auto­mó­veis do mun­do, se jun­ta­ram para implan­tar uma fro­ta de tes­tes de camiões de entre­ga autó­no­ma, come­çan­do já em 2018. A DPDHL pro­jec­ta camiões eléc­tri­cos com o sis­te­ma de auto-con­du­ção ZF Pro­AI, base­a­do na tec­no­lo­gia NVIDIA DRIVEPX, para auto­ma­ti­zar o trans­por­te e entre­ga de paco­tes, incluin­do a “últi­ma milha” de entregas.

Tam­bém esta sema­na a Intel anun­ci­ou um nome chip para a com­pu­ta­ção quân­ti­ca dota­do de uma capa­ci­da­de de 17-qubits. O novo chip foi fabri­ca­do pela Intel e pos­sui um design exclu­si­vo para obter melhor desem­pe­nho. A dis­po­ni­bi­li­za­ção des­te chip demons­tra o pro­gres­so rápi­do que a Intel e a QuTe­ch estão a fazer na pes­qui­sa e desen­vol­vi­men­to de um sis­te­ma de com­pu­ta­ção quân­ti­ca fun­ci­o­nal. Ele tam­bém demons­tra a impor­tân­cia da ciên­cia dos mate­ri­ais e da fabri­ca­ção de semi­con­du­to­res na rea­li­za­ção da pro­mes­sa da com­pu­ta­ção quân­ti­ca. A com­pu­ta­ção quân­ti­ca, em essên­cia, é o melhor em com­pu­ta­ção para­le­la, com o poten­ci­al de resol­ver pro­ble­mas que os com­pu­ta­do­res con­ven­ci­o­nais não con­se­guem manipular.

Por fim, o aste­ri­o­de 2012 TC4, obser­va­do pela pri­mei­ra vez à 5 anos atrás pela Teles­có­pio Pan-STAR­RS no Obser­va­tó­rio de Hale­a­ka­la, no Havai vai pas­sar mui­to per­to da Ter­ra hoje dia 12. O aste­rói­de do tama­nho de uma casa será obser­va­do cui­da­do­sa­men­te por astro­fí­si­cos e pos­si­bi­li­ta­rá às agên­ci­as espa­ci­ais uma rara opor­tu­ni­da­de de tes­tar as defe­sas espa­ci­ais do pla­ne­ta assim como pen­sar no que fari­am se um aste­rói­de mai­or e mais ame­a­ça­dor fos­se detec­ta­do em direc­ção direc­ta à Terra.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker assim como vári­os mode­los 3D que pode­rão ser úteis. É apre­sen­ta­da a revis­ta newe­lec­tro­nics de 10 de Outu­bro assim como o livro Gera­ção de Som 8-bits com o Ardui­no e o livro Rea­ding in Data­ba­se Systems.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.