Newsletter Nº127

Newsletter Nº127
News­let­ter Nº127

Faz hoje anos que nas­cia, em 1781, Ber­nard Bol­za­no. Este Mate­má­ti­co e teó­lo­go che­co que fez con­tri­bui­ções sig­ni­fi­ca­ti­vas tan­to para a mate­má­ti­ca como para a teo­ria do conhe­ci­men­to. Ele for­ne­ceu uma pro­va mais deta­lha­da para o teo­re­ma bino­mi­al em 1816 e suge­riu os mei­os de dis­tin­guir entre clas­ses fini­tas e infi­ni­tas. Bol­za­no aju­dou a esta­be­le­cer as bases da aná­li­se (por exem­plo, o teo­re­ma de Bol­za­no-Wei­ers­trass), ten­tou ela­bo­rar o méto­do mate­má­ti­co e ante­ci­pou algu­mas idéi­as bási­cas da teo­ria dos con­jun­tos de Cantor.

Faz tam­bém anos hoje que nas­cia, em 1864, Louis Lumiè­re. Este inven­tor fran­cês, tra­ba­lhou com seu irmão Augus­te, para cri­ar equi­pa­men­tos pio­nei­ros de fil­ma­gem. Louis inven­tou o pro­jec­tor e a câma­ra de duas fun­ções “Ciné­ma­to­graphe” de 25 lb, que melho­ra­ram o Kine­tos­co­pe de Tho­mas Edi­son, adi­ci­o­nan­do um meca­nis­mo de movi­men­to de fil­me inter­mi­ten­te (base­a­do na máqui­na de cos­tu­ra). A 13 de Feve­rei­ro de 1895, eles paten­te­a­ram em con­jun­to o dis­po­si­ti­vo (como era cos­tu­me). Foi demons­tra­do pela pri­mei­ra vez a uma audi­ên­cia con­vo­ca­da em 22 de Mar­ço de 1895, mos­tran­do seu pri­mei­ro fil­me para um públi­co con­vi­da­do que viu “La Sor­tie des ouvri­ers de l’usine Lumiè­re” mos­tran­do tra­ba­lha­do­res que saem da fábri­ca de Lumiè­re. A pri­mei­ra exi­bi­ção públi­ca de suces­so em 28 de Dezem­bro de 1895 de seus fil­mes em Paris foi o “nas­ci­men­to” do cinema.

Faz igual­men­te anos hoje que nas­cia, em 1882, Robert H. God­dard. Este físi­co e enge­nhei­ro de fogue­tes, e inven­tor nor­te-ame­ri­ca­no ficou conhe­ci­do como o “pai do fogue­tão moder­no”. Des­de os 17 anos, God­dard esta­va inte­res­sa­do em fogue­tes (1899) e, em 1908, rea­li­zou tes­tes está­ti­cos com peque­nos fogue­tes de com­bus­tí­vel sóli­do. Ele desen­vol­veu a teo­ria mate­má­ti­ca da pro­pul­são do fogue­te (1912) e pro­vou que os fogue­tes fun­ci­o­na­ri­am no vácuo para o vôo espa­ci­al (1915). Duran­te a Pri­mei­ra Guer­ra Mun­di­al, God­dard desen­vol­veu armas de fogue­te. Ele escre­veu um Méto­do de Alcan­ce de Alti­tu­des Extre­mas, em 1919. Duran­te as duas déca­das seguin­tes, ele pro­du­ziu uma série de gran­des fogue­tes de com­bus­tí­vel líqui­do na sua fábri­ca de fogue­tes em Roswell. Duran­te a Segun­da Guer­ra Mun­di­al, ele desen­vol­veu a des­co­la­gem assis­ti­da por fogue­tes de aviões de trans­por­te da Mari­nha e moto­res de fogue­te de com­bus­tí­vel de pro­pul­são variá­vel. Quan­do mor­reu, God­dard tinha 214 paten­tes em foguetões.

Faz hoje anos que nas­cia, em 1889, Dirk Cos­ter. Este físi­co holan­dês que (tra­ba­lhan­do com Georg von Hevesy) des­co­briu o ele­men­to háf­nio apli­can­do habil­men­te o méto­do de aná­li­se de rai­os X de Henry Mose­ley para dis­tin­guir as linhas espec­trais do háf­nio, ape­sar da dis­trac­ção de algu­mas linhas estra­nhas. Niels Bohr suge­riu que eles obser­vas­sem de per­to um miné­rio de zir­có­nio, um homó­lo­go, para o novo ele­men­to. Bohr ouviu por tele­fo­ne seu suces­so no dia da sua con­fe­rên­cia do Pré­mio Nobel (11 de dezem­bro de 1922), em que ele anun­ci­ou sua des­co­ber­ta. O ele­men­to, no.72, foi nome­a­do para Haf­nia, o anti­go nome roma­no para Cope­nha­ga. Ante­ri­or­men­te, tra­ba­lhan­do no labo­ra­tó­rio de Bohr em Cope­nha­ga, Cos­ter usou rai­os-X para for­ne­cer dados expe­ri­men­tais para apoi­ar a teo­ria da estru­tu­ra ató­mi­ca de Bohr e a tabe­la periódica. 

Por fim, faz anos hoje que nas­cia, em 1930, Rei­nhard Sel­ten. Este Mate­má­ti­co ale­mão que par­ti­lhou o Pré­mio Nobel de Eco­no­mia de 1994 com John F. Nash e John C. Har­sanyi pelo desen­vol­vi­men­to da teo­ria dos jogos, um ramo de mate­má­ti­ca que exa­mi­na riva­li­da­des entre con­cor­ren­tes com inte­res­ses mis­tos. Sel­ten con­se­guiu um avan­ço deci­si­vo na teo­ria dos jogos: a intro­du­ção dos con­cei­tos de equa­ção sub­jun­ti­va per­fei­ta e per­fei­ta redu­ziu o con­jun­to da Equil­li­bria de Nash dras­ti­ca­men­te excluin­do ame­a­ças que não são cre­dí­veis. Assim, podem ser fei­tas pre­vi­sões mais pre­ci­sas e sen­sí­veis para mui­tos jogos, e. mer­ca­dos. Além dis­so, a teo­ria do jogo encon­trou apli­ca­ções em todas as ciên­ci­as soci­ais e até mes­mo em biologia.

Na sema­na que pas­sou a Spa­ceX anun­ci­ou a inten­ção de subs­ti­tuir o Fal­con 9 e Fal­con Heavy e o Dra­gon por uma nova nave espa­ci­al. O pla­no é, em par­te, ter um veí­cu­lo menor do que o ori­gi­nal­men­te pla­ne­a­do para uso em mis­sões de Mar­te, que é “ain­da mui­to gran­de”, mas tam­bém é prá­ti­co para uso para “tudo o que é neces­sá­rio para uma mai­or acti­vi­da­de em órbi­ta terrestre”.

Tam­bém nes­ta sema­na que pas­sou Elon Musk que há mui­to sonha em cri­ar uma coló­nia huma­na em Mar­te, está a pla­ne­ar cons­truir uma nova nave desig­na­da por “BFR” capaz de via­jar até qual­quer lugar da Ter­ra em menos de uma hora. Se o con­cei­to se tor­nar rea­li­da­de, Musk dis­se que uma via­gem de Nova York a Xan­gai pode ser fei­ta em cer­ca de 30 minu­tos. O anún­cio de sur­pre­sa sig­ni­fi­ca que a sua Spa­ce Explo­ra­ti­on Tech­no­lo­gi­es Corp., que já aba­nou a indús­tria aero­es­pa­ci­al com lan­ça­men­tos reu­ti­li­zá­veis, pla­neia trans­por­tar seres huma­nos não ape­nas para pla­ne­tas dis­tan­tes, mas tam­bém sobre este, cri­an­do um desa­fio poten­ci­al­men­te com­pe­ti­ti­vo para a indús­tria aérea comercial.

E fez ontem 60 anos que foi lan­ça­do o famo­so saté­li­te Sput­nik-1. Com um diâ­me­tro de 58 cen­tí­me­tros e um peso de cer­ca de 84 Kg este foi o pri­mei­ro saté­li­te arti­fi­ci­al da Ter­ra. Equi­pa­do com 4 ante­nas de rádio era capaz de emi­tir sinais de rádio. O saté­li­te via­ja­va a cer­ca de 2 mil qui­ló­me­tros por hora e com­ple­ta­va uma orbi­ta à ter­ra em cer­ca de 96.2 minu­tos. Trans­mi­tiu sinais duran­te 21 dias. Foi des­truí­do na reen­tra­da na atmos­fe­ra da Ter­ra a 4 de Janei­ro de 1958, depois de via­jar cer­ca de 70 milhões de qui­ló­me­tros em 1440 orbi­tas a vol­ta da Terra.

Na News­let­ter des­ta sema­na apre­sen­ta­mos diver­sos pro­je­tos de maker assim como vári­os mode­los 3D que pode­rão ser úteis. É apre­sen­ta­da a revis­ta newe­lec­tro­nics de 26 de Setembro.

Esta News­let­ter encon­tra-se mais uma vez dis­po­ní­vel no sis­te­ma docu­men­ta do altLab. Todas as News­let­ters encon­tram-se inde­xa­das no link.